11 de maio de 2021
Mais
    Capa Destaques Rondonópolis não teve registro de óbito por Covid-19 nas últimas 24 horas
    BOA NOTÍCIA

    Rondonópolis não teve registro de óbito por Covid-19 nas últimas 24 horas

    Apesar de zerar óbitos e registrar número menor de novos casos nas últimas 24 horas, cidade continua sem vagas para internações em leitos de UTI.

     

    Imagem: covid 1 Rondonópolis não teve registro de óbito por Covid-19 nas últimas 24 horas
    Cidade tem atualmente 1.483 casos ativos da doença e já registrou 556 óbitos desde o início a pandemia.

    O boletim da Covid-19 divulgado no início da noite deste sábado (27) pela Secretaria Municipal de Saúde trouxe uma boa notícia aos rondonopolitanos. Após uma semana marcada pelo aumento nos casos, a cidade não teve nenhum óbito causado pela doença nas última 24 horas e mantém a marca de 556 mortes registrada ontem. Também houve uma ligeira redução no número de novas contaminações.

    A cidade iniciou a semana somando 542 óbitos desde o início da pandemia e chegou a registrar cinco mortes de terça (23) para quarta-feira (24). Entre a segunda-feira e ontem foram 15 mortes.

    O registro de novas confirmações também teve uma evolução rápida ao longo da semana, com 550 casos de segunda a quarta-feira. Nas últimas 24 horas houve 117 registros, menor número da semana.

    Ao todo o município registrou desde o início da pandemia 23.102 contaminações confirmadas, sendo que 1.483 casos continuam ativos (veja quadro abaixo).

    Imagem: quadro boletim 2703 1 Rondonópolis não teve registro de óbito por Covid-19 nas últimas 24 horas
    Boletim divulgado neste sábado mostra uma desaceleração no registro de novos casos de Covid-19 em Rondonópolis.

    A assessoria da Prefeitura informou que está elaborando um novo plano de ação, com medidas preventivas. Paralelamente segue o trabalho visando a abertura de 10 novos leitos de UTI no Hospital Municipal Antonio Muniz e o reforço dos leitos de estabilização na Unidade de Pronto Atendimento.

    HOSPITAIS E UPA
    Apesar das boas notícias sobre os índices de novos casos e de óbitos, o boletim desde sábado mostra uma agravamento na lotação de leitos de enfermaria e UTIs no município.

    A cidade continua sem vagas em UTI, registrando ocupação de 116,7% na rede pública (35 internações) e de 1.000% na rede privada (10 internações). Nos leitos semi-intensivos da UPA a ocupação é de 93,3% (14 internações).

    Os leitos de enfermaria também ultrapassaram a ocupação máxima nos hospitais públicos (101,3%) e particulares (169,5%). Ao todo 130 pessoas estão internadas nas enfermarias destinadas a pacientes com Covid.