11 de maio de 2021
Mais
    Capa Notícias Brasil Suzana Guerra presidente do IBGE pede demissão do cargo
    BRASIL

    Suzana Guerra presidente do IBGE pede demissão do cargo

    Susana Guerra alegou motivos pessoais e de família. IBGE é afetado por cortes bilionários no orçamento para realização do Censo

    O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) anunciou nesta sexta-feira (26) que a presidente Susana Cordeiro Guerra pediu exoneração do cargo, por motivos pessoais e de família. Ela continuará na função até a transição para o novo presidente.

    Imagem: presidente do IBGE Suzana Guerra presidente do IBGE pede demissão do cargo
    Reprodução

    Guerra pediu demissão em meio ao corte bilionário de repasses ao IBGE para a realização do Censo Demográfico, que foi aprovado nesta quinta-feira (25), na votação pelo Congresso Nacional do Orçamento de 2021. Com a sanção do texto, as verbas do órgão para a realização da pesquisa foram reduzidas de R$ 2 bilhões para R$ 71 milhões.

    O IBGE protestou contra a medida, em nota oficial, e afirmou que o corte pode inviabilizar a realização da pesquisa. Inicialmente previsto para 2020, o Censo foi adiado devido ao agravamento da pandemia do novo coronavírus, mas já enfrenta resistência de servidores que solicitam uma nova prorrogação da pesquisa.

    Nesta segunda-feira (22), Susana Guerra também apelou ao Congresso que restaurasse o orçamento, em artigo publicado no jornal o Globo. No texto, ela ainda afirmou que o Censo seria importante para o combate à pandemia de covid-19, ao coletar dados sobre a população que poderiam ser úteis para vacinação contra a doença e o período.

    “A defesa do Censo Demográfico é crucial não apenas para o pacto federativo, mas também para a geração de dados que permitam solucionar os enormes desafios impostos ao país. Diante do exposto, defendemos o cumprimento da nossa missão enquanto gestores de um instituto de estatística, que tem como uma das principais atribuições a realização do Censo Demográfico”, escreveu a presidente.

    Histórico

    Antes de assumir a presidência do IBGE, Susana atuou como Economista do Banco Mundial, onde trabalhou com pesquisa e avaliação de impacto de projetos em mais de 30 países na África, América Latina e Ásia.

    Ela já havia trabalhado com o Banco Mundial entre 2003 a 2005, conduzindo pesquisas de campo e análises sobre o impacto da descentralização fiscal nos indicadores de saúde e educação na Região do Leste Asiático.

    De 2007 a 2009, Susana trabalhou no setor privado, em uma empresa de consultoria com foco em educação, sediada em Nova Iorque.

    Ela é PhD em Ciência Política pelo Massachusetts Institute of Technology, mestre em Administração Pública e Desenvolvimento Internacional pela Harvard Kennedy School e graduada em Estudos Sociais pela Harvard College. A economista foi a segunda mulher da história a presidir o IBGE e a pessoa mais jovem a assumir o cargo, aos 37 anos.