Agora MT Brasil Até 1° de maio Fiocruz deve entregar mais de 18 milhões de...
SAÚDE

Até 1° de maio Fiocruz deve entregar mais de 18 milhões de vacinas

Nesta semana, o Instituto Bio-Manguinhos prevê liberar 2 milhões de doses da vacina contra covid-19

R7

Imagem: Até 1° de maio Fiocruz deve entregar mais de 18 milhões de vacinas
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) divulgou nesta segunda-feira (5) a previsão de entregar, até o dia 1º de maio, 18,4 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca ao Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde.

Nesta semana, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos prevê liberar 2 milhões de doses da vacina contra covid-19. Entre 12 e 17 de abril, mais 5 milhões serão disponibilizadas ao Ministério da Saúde. Nas semanas seguintes, serão entregues 4,7 milhões, de 19 a 24 de abril; e 6,7 milhões, de 26 de abril a 1º de maio.

O cronograma da Fiocruz prevê que 100,4 milhões de doses serão produzidas em Bio-Manguinhos até julho, a partir de IFA (ingrediente farmacêutico ativo) importado da China.

Até 2 de abril, 4,1 milhões de doses foram produzidas no Brasil e entregues ao Ministério da Saúde, e mais 4 milhões foram importadas prontas da Índia, onde foram fabricadas pelo Instituto Serum.

última entrega feita pela Fiocruz ao PNI foi realizada na sexta-feira da semana passada, quando 1,3 milhão de doses foram liberadas para distribuição aos estados e municípios.

A Fiocruz chegou a prever que liberaria 27 milhões de doses em abril, mas revisou esse cronograma e reduziu a previsão para 18,8 milhões. Segundo nota divulgada pela fundação, “por tratar-se de uma nova tecnologia e da complexidade de implantação da produção da vacina covid-19, foram necessários ajustes no cronograma”.

A produção da vacina em Bio-Manguinhos ocorre graças a um contrato de encomenda tecnológica assinado no ano passado com os desenvolvedores da vacina: a farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca e a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Calendário

A Fiocruz prevê entregar 21,5 milhões de doses em maio, 34,2 milhões em junho e 22 milhões em julho. Para produzir essas vacinas, Bio-Manguinhos conta com a chegada de carregamentos de IFA vindos da China. Até o momento, já estão no Brasil insumos suficientes para a produção de 35 milhões de doses, o que cobre a produção até maio.

O último lote de IFA, com o necessário para produzir 5,3 milhões de doses, desembarcou na semana passada no Brasil. No mês de abril, está prevista a importação de mais três remessas do insumo. Já em maio, estão previstas quatro remessas, e o último lote chegará em junho.

A Fiocruz também trabalha para incorporar a tecnologia de produção do IFA à planta industrial de Bio-Manguinhos e prevê que, no segundo semestre, será possível entregar 110 milhões de doses a partir de ingrediente farmacêutico ativo produzido na própria instituição. Dessa forma, o Programa Nacional de Imunizações deve receber, até o fim do ano, 210,4 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca produzidas no Brasil, além de 12 milhões de doses importadas da Índia.

Eficácia

A vacina Oxford/AstraZeneca tem um esquema de aplicação que prevê duas doses por pessoa, com intervalo recomendado de 12 semanas. Segundo os estudos clínicos realizados pelos desenvolvedores, a vacina tem eficácia de 76% já na primeira dose, após 22 dias da aplicação. Com a segunda dose, administrada cerca de três meses depois da primeira, a eficácia sobe para 82%. A proteção contra formas graves da covid-19 é de 100%.

Relacionadas

Soldado morre em serviço na guarda externa da residência oficial do vice-presidente

Um soldado do Exército Brasileiro morreu enquanto prestava serviço na residência oficial do vice-presidente da República, o Palácio do Jaburu. A ocorrência foi registrada...

Jovem atacada com ácido não está mais entubada mas segue em estado grave

Isabelly Ferreira, jovem de 23 anos que foi atacada com ácido em Jacarezinho, no norte do Paraná, não está mais entubada mas segue internada...

Em 11 anos, governo investe R$ 9,5 bi contra desastres naturais, mas perdas chegam a R$ 639 bi

Os desastres naturais que aconteceram no Brasil entre 2013 e 2023 causaram prejuízos de R$ 639,4 bilhões às cidades brasileiras, segundo o presidente da...

Inscrições para o Enem 2024 começam nesta segunda-feira (27)

O período de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 começa nesta segunda-feira (27) e segue até 7 de junho. A...

Normas para compra de arroz importado devem sair nesta terça-feira

Uma nova portaria interministerial com as normativas para compra pública de arroz polido importado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) deve ser publicada nesta...

Por unanimidade, STF torna Carla Zambelli e Walter Delgatti réus por invadir site do CNJ

A Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) aceitou nesta terça-feira (21) a denúncia feita pela PGR (Procuradoria Geral da República) e tornou réus...

Exército reduz de 6 para 4 máximo de armas que policiais militares e bombeiros podem ter

O Exército reduziu de seis para quatro o máximo de armas que policiais militares, bombeiros militares e servidores do GSI (Gabinete de Segurança Institucional...

Fachin determina que Eduardo Leite explique mudanças na legislação ambiental do Rio Grande do Sul

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin determinou que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), preste esclarecimentos, em...

STF extingue pena de José Dirceu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na Lava Jato

A Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, por maioria, extinguir a pena do ex-deputado federal e ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu,...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas