10 de maio de 2021
Mais
    Capa Destaques Esposa e presidiário é presa por receptação de carro roubado
    DERF RONDONÓPOLIS

    Esposa e presidiário é presa por receptação de carro roubado

    A suspeita foi detida e encaminhada à sede da DERF, onde foi autuada em flagrante

    Uma mulher de 33 anos foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na tarde desta segunda-feira (12) em Rondonópolis, pelo crime de receptação.

    A equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos ( DERF) de Rondonópolis identificou um endereço no Residencial Magnólia, onde possivelmente estaria escondido um veículo modelo sedan roubado em dezembro do ano passado, na cidade de Santa Rita do Araguaia (GO).

    Imagem: Carro roubado Esposa e presidiário é presa por receptação de carro roubado
    Polícia Civil

    Na residência monitorada mora  a suspeita que é esposa de um presidiário recluso na Penitenciária de Rondonópolis.

    Com as informações coletadas, os investigadores da DERF foram ao endereço e confirmaram que o carro de fato era o veículo roubado, um modelo GM Cruze, conforme número do chassi, porém, a placa afixada no carro era de um veículo com número de chassi divergente.

    Questionada sobre o veículo, a mulher informou aos policiais que teria guardado o carro a pedido de uma familiar. Ela disse ainda que o veículo estava circulando normalmente e alegou que não tinha conhecimento de que era produto de crime.

    No interior da casa, os policiais apreenderam um caderno com anotações de valores vultosos recebidos de membros de uma organização criminosa. Indagada sobre as anotações, ela disse inicialmente desconhecer o que eram os números e depois alegou se tratar de empréstimos que havia tomado com agiotas.

    Ela foi detida e encaminhada à sede da DERF, onde foi autuada em flagrante pelo delegado Santiago Rozendo Sanches.

    Imagem: Santiago Sanches delegado da DERF
    Santiago Sanches delegado da DERF – Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO

    O delegado informou que a suspeita já tem passagem criminal, com uma condenação por tráfico pela Comarca de Ponta Porã (MS). Ele encaminhou representação ao Poder Judiciário pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.
    Após os procedimentos policiais, a mulher foi encaminhada para a unidade prisional feminina de Rondonópolis.