18 de abril de 2021
Mais
    Capa Bastidores Secretários do Estado culpam Emanuel por suspensão de vacinação
    “PRESENTE DE GREGO”

    Secretários do Estado culpam Emanuel por suspensão de vacinação

    Imagem: Mauro Carvalho
    O secretário Mauro Carvalho, que vê politização em suspensão – Foto : Christiano Antonucci/Secom-MT

    O aniversário de Cuiabá, celebrado nesta quinta-feira (8), ficou marcado por um novo embate entre o Governo e a Prefeitura da Capital. Secretários de Estado culpam o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), pela suspensão da vacinação contra Covid-19 dos profissionais da Segurança Pública, que deveria ter sido iniciada hoje.

    “Os profissionais se cadastraram no site da prefeitura para agendar a vacinação. Tudo foi feito e acordado para dar início hoje. Só posso dizer que esse foi o presente de Cuiabá para os profissionais da segurança no dia do aniversário da Capital”, disse o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

    O chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, foi além e atribui à não vacinação à “questões políticas”.

    “Infelizmente, foi uma total falta de respeito com as forças de segurança pública de Mato Grosso. Apesar de ter informado que estaria encaminhando as doses que já tinham sido acordadas durante a semana, a Prefeitura não o fez. É claro que foi uma questão política e é lamentável, pois demonstra o valor que a Prefeitura de Cuiabá dá aos profissionais que cuidam da segurança de toda a população”, afirmou.

    Entenda: O Governo alegou que o adiamento da vacinação dos profissionais da segurança ocorreu já que o Município de Cuiabá descumpriu o acordo feito com o Estado e não entregou as doses para aplicação. A prefeitura, por sua vez, alega que a Secretaria de Estado de Saúde sugeriu ao Município que retirasse dessas doses uma parte destina a outro público para iniciar a vacinação dos membros das Forças Armadas e Forças de Segurança Pública.