19 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques Conselheiros de escola estadual são ouvidos sobre denúncia de assédio
    APURAÇÃO

    Conselheiros de escola estadual são ouvidos sobre denúncia de assédio

    Chefe do Escritório Regional de Educação, Valdelice de Oliveira, falará sobre o caso hoje a tarde na live do portal AgoraMT; professora que fez a denúncia disse que ainda está abalada

    Imagem: escola odorico Conselheiros de escola estadual são ouvidos sobre denúncia de assédio
    Professora disse que tentou suicídio após depressão causada por constrangimentos morais praticados pela direção da escola- Foto: Divulgação

    O Escritório Regional de Educação deu prosseguimento hoje (10) à apuração da denúncia de assédio moral na Escola Estadual Odorico Leocádio Rosa. O órgão, que representa a Secretaria Estadual de Educação, já ouviu representantes do Conselho Deliberativo e pretende também colher os depoimentos da diretora e da coordenadora da escola. Elas são acusadas de constranger moralmente uma professora que acabou tentando suicídio na semana passada.

    Conforme a chefe do Escritório Regional de Educação, Valdelice de Oliveira, a equipe está reunindo também atas e cópias de gravações de reuniões realizadas pela direção da escola. O objetivo é checar a veracidade da denúncia.

    Valdelice informou que na última sexta-feira (07) uma equipe multidisciplinar, com psicólogo e assistente social,  visitou a professora e ofereceu toda a assistência necessária. A professora, que chegou a ser hospitalizada, se recupera em casa e ainda não tem condições de prestar depoimento.

    “Assim que ela estiver melhor vamos ouvi-la também. Esses depoimentos e também os documentos e demais informações serão posteriormente repassados à Comissão de Ética da Seduc, que dará sequência à apuração para adotar as medidas administrativas cabíveis”, explicou.

    Valdelice de Oliveira vai falar sobre o assunto na live de hoje (10) do portal AgoraMT, que tratará também da situação nas escolas durante a pandemia e do processo de busca ativa de alunos que estão fora das salas de aula. A live acontece à partir das 17 horas e pode ser acompanhada na página do portal AgoraMT no Facebook.

    ABALADA
    A professora que fez a denúncia também foi procurada pela reportagem, mas disse que ainda está muito abalada e prefere não falar sobre o assunto por enquanto.

    Segundo ela, os esclarecimentos acerca da denúncia feita à polícia e também à apuração no âmbito administrativo serão feitos por seus advogados ainda hoje.