24 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques OAB vê indício de homofobia e pede investigação contra deputado
    “SER GAY É ESCOLHA”

    OAB vê indício de homofobia e pede investigação contra deputado

    O pedido foi endereçado à Comissão de Ética da Assembleia Legislativa

    Imagem: Leonardo Campos
    Presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, que pediu a investigação – Foto: divulgação

    O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT), Leonardo Campos, requereu à Assembleia Legislativa a instauração de um procedimento contra o deputado estadual Gilberto Cattani (PSL).

    O pedido, que foi endereçado à Comissão de Ética da Casa, aponta indícios de que o parlamentar tenha praticado crime de homofobia.

    O deputado virou manchete na imprensa nacional, após uma publicação feita em suas redes sociais, na semana em que era celebrado o dia de Combate à Homofobia.

    Em sua conta no Instagram, ele publicou uma imagem com os dizeres: “Ser homofóbico é uma escolha. Ser gay também”. Ao fazer o post, Cattani acabou desvirtuando uma mensagem que vinha sendo compartilhada nas redes e que dizia: “Ser gay não é uma escolha, ser homofóbico é”.

    Após o ocorrido, a OAB-MT já havia se manifestado, por meio de nota, repudiando a conduta do parlamentar. E, agora, formalizou o pedido de investigação.

    No ofício, a instituição ressalta que tem a finalidade “de defender a Constituição” e que homofobia é crime, equiparado ao de racismo.

    “Sendo assim e nos termos acima relatados, serve o presente para requerer a instauração de procedimento junto à Comissão de Ética (…) visando apurar a conduta do deputado Gilberto Cattani”, diz trecho do documento.

    Além do presidente Leonardo Campos, assina o documento, o presidente da Comissão da Diversidade Sexual da instituição, Nelson Freitas Neto.