Agora MT Brasil PF investiga suspeitas de corrupção no Ministério do Meio Ambiente
OPERAÇÃO AKUANDUBA

PF investiga suspeitas de corrupção no Ministério do Meio Ambiente

Dez servidores federais foram afastados dos cargos, entre eles o presidente do IBAMA Eduardo Bim; investigações começaram após denúncias de crimes no Ministério do Meio Ambiente

Da redação

Imagem: adote um parque mcamgo abr 090220211818 10 PF investiga suspeitas de corrupção no Ministério do Meio Ambiente
O ministro Ricardo Sales é um dos mais próximos do presidente Jair Bolsonaro – Foto: Reprodução

A Polícia Federal deflagrou hoje (19) uma operação para apurar suspeitas de corrupção, advocacia administrativa, facilitação de contrabando e prevaricação praticados por empresários do ramo madeireiro e agentes públicos. Os principais alvos são o Ministério do Meio Ambiente e o ministro Ricardo Sales. O presidente do Ibama, Eduardo Bim, foi afastado do cargo.

A operação foi batizada de Akuanduba, divindade dos índios Araras, que habitam o Pará. Ela foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e deve cumprir 35 mandados de busca no Distrito Federal, em São Paulo e no Pará.

O ministro do STF também autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Salles e determinou a suspensão de um despacho do Ibama, de 2020, que, segundo a PF, permitia a exportação de produtos florestais sem a necessidade de emissão de autorizações.​

O despacho teria sido elaborado a pedido de empresas com cargas apreendidas no exterior e resultou na regularização, segundo a PF, de cerca de 8 mil cargas de madeira ilegal.

As investigações começaram a ser feitas em janeiro, quando a PF recebeu informações enviadas por autoridades de outros países apontando possíveis desvios de conduta de servidores públicos durante o processo de exportação de madeira.

AFASTAMENTO
Dez agentes públicos tiveram o afastamento determinado pelo STF, para viabilizar as investigações da Polícia Federal. O mais conhecido é o presidente do Ibama, Eduardo Bim, que é considerado peça-chave nos crimes que teriam sido cometidos na área ambiental.

A PF investiga a edição de um despacho autorizado por ele, em 2020, em que o Ibama teria permitido a exportação de produtos florestais sem a necessidade de emissão de autorizações.

O despacho teria sido elaborado a pedido de empresas com cargas apreendidas no exterior e resultou na regularização, segundo a PF, de milhares de cargas de madeira ilegal.

Relacionadas

Internações de bebês com problemas respiratórios são recorde em 2023

As internações de bebês menores de um ano por pneumonia, bronquite e bronquiolite em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) cresceram 24% em...

Número de feminicídios atinge recorde histórico, com 1.467 mortes em 2023

Dados divulgados nesta quinta-feira (18) pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2024, do FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública), revelam que o Brasil teve...

Ministério da Saúde amplia SUS Digital e começa implantação de prontuário unificado

O ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira (16), ampliações feitas no sistema digital do SUS, que incluem o início da implantação do prontuário unificado...

Após adiamentos, regulação da inteligência artificial será retomada pelo Senado em agosto

O projeto de lei de regulamentação da inteligência artificial (IA) no Brasil deverá voltar ao debate no Congresso após o recesso parlamentar. Atualmente, o...

‘A gente nunca sabe se alguém tá gravando’, disse Bolsonaro sem saber que estava sendo gravado

Em áudio obtido pela Polícia Federal de uma reunião em 2020 do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) com o ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência...

Oito em cada dez quilombolas vivem com saneamento básico precário, diz Censo

De cada dez quilombolas no país, praticamente oito vivem em lares com saneamento básico precário ou ausente. São 1,048 milhão de pessoas que moram...

‘Eles que elejam o presidente que quiserem’, afirma Lula sobre eleições na Venezuela

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta sexta-feira (19), que não vê motivos para brigar com a Venezuela, com a Nicarágua e...

Justiça condena empresa a pagar R$ 10 mil por adiar show de Taylor Swift minutos antes

O 4º Juizado Especial Cível de Brasília condenou a T4F Entretenimento S/A, responsável por organizar os shows da Taylor Swift no país, a indenizar...

TSE divulga limite de gastos das campanhas para prefeito e vereadores

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou em edição extra do Diário da Justiça Eletrônico da última quinta-feira (18) os limites de gastos para as...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas