19 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques Saldo de empregos no primeiro trimestre é positivo em Várzea Grande
    SEGUNDO CDL

    Saldo de empregos no primeiro trimestre é positivo em Várzea Grande

    O ano começou com saldo de 748 empregos gerados. Em janeiro, de acordo com dados do Caged, o município fechou com 2.329 admissões e 1.581 demissões

    Imagem: Aprendiz carteira de trabalho Saldo de empregos no primeiro trimestre é positivo em Várzea Grande
    Reprodução

    Várzea Grande registra nos três primeiros meses de 2021, de acordo com a somatória total do período, saldo positivo na geração de empregos.
    Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, e compilados pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Várzea Grande.

    Foram avaliadas as situações das admissões e desligamentos informados pelo Ministério da Economia no município.

    De acordo com David Pintor, presidente da CDL/ VG, o resultado do saldo positivo  é devido às medidas preventivas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde, que os empresários estão seguindo, o que fez eles manterem  a confiança na economia e não realizarem novas demissões.

    “Dentro do comércio várzea-grandense o colaborador está protegido. É obrigatório o uso de máscara, álcool 70%, e manter o distanciamento social. Então o empresário já está preparado para atuar de forma preventiva. E desde o último trimestre do ano passado, ao contrário do que se esperava, a economia demonstrou resultados positivos, o que manteve a confiança do comerciante”, afirma David.

    O presidente também relata que é  necessário o  apoio do Governo Estadual e Municipal para que não ocorra novas restrições em relação à abertura do comércio, já que muitos podem realizar demissões, sem perspectivas de novas contratações.

    O ano começou com saldo de 748 empregos gerados. Em janeiro, de acordo com dados do Caged, o município fechou com 2.329 admissões e 1.581 demissões.

    Fevereiro foi melhor mês na criação de novos postos de trabalho. Os dados apontam 644 novos empregos, um saldo referente a 2.409 contratações e 1.765 demissões.

    Março também foi um mês positivo. Os dados mostram um saldo de 326 empregos, com 2.136 contratações e 1.813 demissões. O saldo total dos três meses foi de 1.718 empregos gerados.

    O montante desse primeiro trimestre encerrou com saldo positivo de 1.718 empregos, 6.874 contratações e 5.159 demissões.

    Os números acima são mais expressivos se comparados ao mesmo período de 2020, o saldo de empregos foi de 393, para 6.286 contratações, e 5.833 admissões.

    Mato Grosso
    Em janeiro, foram abertas 12.657 novas vagas em MT,  e em fevereiro, outras 11.795, em março Mato Grosso registrou 4.277 com carteira assinada.

    Metodologia
    Os números do Caged são coletados das empresas e abarcam o setor privado com carteira assinada, enquanto os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são obtidos por meio de pesquisa domiciliar, e abrangem também o setor informal da economia.