20 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques Taxa de ocupação cai e Rondonópolis conta com 11 leitos de UTI...
    COVID-19

    Taxa de ocupação cai e Rondonópolis conta com 11 leitos de UTI disponíveis

    Hoje o Município possui 60 leitos de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19

    A taxa de ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) diminuíram em um período de 24 horas em Rondonópolis (MT). Agora a cidade conta com 11 leitos de UTIs disponíveis conforme dados do Boletim Epidemiológico divulgados nesta segunda-feira (24).

    Os dados mostram que no domingo (23), 52 pacientes ocupavam os leitos e 8 estavam disponíveis. Já nesta segunda-feira (24) o número de pacientes que ocupavam os leitos diminuiu para 49, e 11 leitos estão disponíveis.

    Hoje o Município possui 60 leitos de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19.

    NÚMEROS DA PANDEMIA 

    O documento, divulgado diariamente pela Saúde, ainda mostra que, desde o início da pandemia, há 28.700 casos confirmados do novo coronavírus em Rondonópolis. Números de mortes decorrentes da Covid-19 é de 776.

    MATO GROSSO

    A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (24.05), 395.276 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 10.706 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

    Foram notificadas 1.399 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 395.276 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.074 estão em isolamento domiciliar e 372.893 estão recuperados.

    Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 452 internações em UTIs públicas e 332 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,43% para UTIs adulto e em 38% para enfermarias adulto.

    Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (83.778), Rondonópolis (28.700), Várzea Grande (27.603), Sinop (20.254), Sorriso (13.483), Tangará da Serra (13.280), Lucas do Rio Verde (12.130), Primavera do Leste (10.437), Cáceres (8.363) e Alta Floresta (7.562).

    O documento ainda aponta que um total de 333.953 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 34 amostras em análise laboratorial.