18 de junho de 2021
Mais
    Capa Notícias Manchete DNIT avança nas obras de duplicação no Distrito de Cuiabá
    BR-163/364/MT

    DNIT avança nas obras de duplicação no Distrito de Cuiabá

    Empreendimento está com 95% dos serviços executados

    Imagem: pastedImage DNIT avança nas obras de duplicação no Distrito de Cuiabá
    Foto: Assessoria

    O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) intensifica o ritmo das obras de duplicação da BR-163/364/MT, no trecho localizado em Cuiabá (MT). Com 95% dos serviços executados, o empreendimento vai revolucionar a entrada da capital de Mato Grosso.

    A modernização da rodovia federal traz inúmeros benefícios aos cidadãos. Assim que concluído, a pista vai assegurar maior fluidez ao trânsito e mais segurança e conforto aos usuários, além de reduzir os custos de manutenção, bem como agilizar o transporte de mercadorias e o acesso aos bens de consumo, de saúde, de segurança e de educação.

    Em 2021, o DNIT entrou na reta final de execução das obras do trecho localizado no Distrito Industrial, com o avanço da drenagem das águas pluviais nos primeiros meses do ano. A partir de junho, com o término do período chuvoso e mobilização das equipes, os serviços devem ganhar um ritmo maior.

    Atualmente estão sendo erguidos quatro viadutos modernos e realizadas as obras de duplicação da rodovia federal e das vias marginais que irão separar o trânsito dos veículos leves – que seguem para os bairros – do tráfego pesado dos caminhões que escoam a produção do agronegócio.

    Como a BR-163/364/MT é a principal rota de escoamento da produção do agronegócio de Mato Grosso, as obras vão trazer grande impacto social e econômico para o Estado, maior produtor de grãos do Brasil.

    O trecho localizado entre a capital e o Sul do Estado é muito utilizado para o transporte de grãos que seguem rumo aos portos de Santos (SP), de onde as cargas são embarcadas para o mercado internacional.

    Lotes – Ao todo, o DNIT tem atuado na execução de obras em uma extensão de 174 quilômetros da BR-163/364/MT, divididas em três lotes que contam com duplicação e restauração completa.

    O trecho do Distrito Industrial faz parte do lote 3, com 42 quilômetros de extensão e que se inicia no segmento em concreto da Serra de São Vicente até o viaduto existente no entroncamento com a Rodovia dos Imigrantes (BR-070/MT).

    A expectativa do DNIT é que a duplicação da entrada de Cuiabá seja finalizada até o fim do ano.

    São Pedro da Cipa – A Autarquia entregou a obra do contorno rodoviário em São Pedro da Cipa, na BR-163/364/MT, a 133 quilômetros de Cuiabá, região produtora ao sul de Mato Grosso.

    O contorno conta com 2,6 quilômetros de extensão e pistas duplicadas, sentido norte-sul. Ao longo do empreendimento foram construídas duas pontes (84 metros cada) sobre o rio São Lourenço. Elas também vão contribuir para a fluidez do trânsito de caminhões e carretas, que deixarão de trafegar dentro do perímetro urbano do município.

    Juscimeira – O DNIT também concluiu a construção do contorno rodoviário no município de Juscimeira. A Autarquia liberou o trânsito de veículos em um trecho de 7 quilômetros de extensão da BR-163/364/MT, retirando assim o fluxo de veículos pesados de dentro do perímetro urbano da cidade.

    A obra contempla a construção do contorno, de pista dupla, e a execução de duas pontes – 60 metros cada – localizadas sobre o rio Areias, ao longo do traçado do empreendimento. Por dia, trafegam pela região cerca de 15 mil veículos de cargas.

    Os contornos de São Pedro da Cipa e o de Juscimeira fazem parte do lote 1 das obras de duplicação da BR-163/364/MT.

    Contorno rodoviário – No lote 2, o DNIT já concluiu a execução do contorno do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), na região da Serra de São Vicente, além da restauração e a duplicação de 60 quilômetros para o tráfego da BR-163/364/MT na região Sul do Estado.

    Atualmente a Autarquia trabalha na elaboração do projeto visando a obra do contorno de Jaciara, de 11,5 quilômetros.

    O empreendimento vai desafogar o trânsito na travessia urbana de Jaciara, retirando os veículos de pesados do trecho urbano e passando para o contorno, melhorando assim o tempo de viagem.