16 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques Escola estadual pede ajuda da Secretaria de Saúde após surto de Covid-19
    NA VILA OPERÁRIA

    Escola estadual pede ajuda da Secretaria de Saúde após surto de Covid-19

    Cinco professores foram contaminados pela Covid-19 nos últimos dez dias; diretor da Escola Daniel Martins de Moura disse que tomou todas as providências recomendadas pela Seduc-MT

    Imagem: Fachada da Escola Daniel Martins Moura
    Escola tem 89 servidores e é uma das mais antigas de Rondonópolis – Foto: Arquivo/AgoraMT

    A direção da Escola Estadual Daniel Martins de Moura, localizada na Vila Operária, pediu hoje (02) a realização de uma vistoria técnica da Secretaria Municipal de Saúde. A escola registra um surto de contaminações por Covid-19 e solicitou que seja feita a sanitização de todo o prédio, o acompanhamento dos profissionais contaminados e também das pessoas que tiveram contato com eles.

    Nos últimos dez dias cinco professores da escola foram afastados após apresentarem sintomas de Covid-19. Quatro já tiveram o contágio confirmado por exames e um deles ainda aguarda o laudo médico.

    O diretor da escola, Watson Silva de Almeida Lara, disse que a notificação ao município faz parte dos procedimentos recomendados pela Secretaria de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT).

    “Todos os casos foram comunicados ao Departamento Regional de Ensino e os profissionais foram imediatamente afastados, conforme o determina nosso protocolo. Hoje conversei com o chefe da Vigilância Epidemiológica do município que se comprometeu a enviar uma equipe técnica. O Conselho Deliberativo Escolar também está acompanhando a situação”, disse Watson.

    A escola já havia optado por não realizar plantões pedagógicos, exatamente para reduzir o risco de contaminações. Porém os servidores continuam dando expediente interno.

    A direção explica que os professores fazem a transmissão das aulas à partir da unidade  sem abrir mão dos cuidados preventivos, como recomenda a Seduc-MT. As salas são higienizadas três vezes por dia e os profissionais são orientados a manter o distanciamento e o uso regular de máscaras e de álcool em gel.

    “Estamos muito preocupados, mas não há pânico. Redobramos os cuidados e estamos atuando em conjunto com as autoridades e a comunidade escolar”, garante Watson.

    A escola Daniel Martins de Moura é uma das mais tradicionais do município e tem hoje 89 servidores.