03 de agosto de 2021
Mais
    Capa Destaques Escolas estaduais se preparam para volta às aulas, vacinação preocupa em Rondonópolis
    ENSINO HÍBRIDO

    Escolas estaduais se preparam para volta às aulas, vacinação preocupa em Rondonópolis

    Rondonópolis é o município da região com maior atraso na vacinação dos trabalhadores da Educação contra a Covid-19; escolas rurais enfrentam dificuldades para contratar internet

    Valdelice de Oliveira, diretora do Centro de Formação e Atualização de Professores (CEFAPRO) - Foto: Varlei Cordova/AGORA MT
    Valdelice de Oliveira, chefe da Diretoria Regional de Educação, está monitorando situação das escolas – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

    A maioria das escolas da região está pronta para a retomada das aulas no sistema híbrido, mas ainda faltam resolver problemas de conexões em unidades localizadas na zona rural e é preciso agilizar a vacinação dos trabalhadores principalmente em Rondonópolis. A avaliação é da chefe da Diretoria Regional de Educação, Valdelice de Oliveira, responsável pelo acompanhamento da situação em 14 municípios do sudeste de Mato Grosso.

    “Pedra Preta, Jaciara, Dom Aquino, Itiquira, Tesouro, Guiratinga, Juscimeira, Alto Garças, Alto Taquari, Alto Araguaia já terminaram ou estão na fase final de aplicação da 1ª dose da vacina Astrazeneca. Em Rondonópolis o processo está lento. A cidade é a que registra maior atraso na imunização dos trabalhadores”, revela.

    Conforme Valdelice, no momento 90% das escolas têm professores trabalhando no modo presencial. As exceções ficam por conta de unidades que apresentam problemas de conexão com a internet ou estão passando por reformas.

    No caso do acesso à internet a maior dificuldade é conseguir provedores que prestem o serviço na zona rural. “São problemas pontuais e esperamos resolvê-los nas próximas semanas”, diz.

    Em Rondonópolis também há problemas de conexão nas escolas Salmen Hanze, Lucas Pacheco e Dom Wunibaldo.

    Na escola Amélia de Oliveira Silva , no parque Universitário, parte do prédio foi interditado por causa da falta de segurança na estrutura física.

    Já nas escolas André Maggi e Domingos Aparecido de Lima as obras de reforma devem ser concluídas antes do prazo previsto para a retomada das atividades presenciais com alunos.

    RECURSOS
    Valdelice afirma que a Secretaria Estadual de Educação (Seduc-MT) garantiu recursos para cabeamento e contratação de serviços para ampliação de pontos de internet em todas as unidades.

    “Temos ainda 18 escolas que receberão recursos descentralizados, que oscilará de 33 a 100 mil, para investimentos. Além disso, haverá um valor calculado por alunos matriculados destinado a melhoria da infraestrutura”, afirma.

    A chefe da Diretoria Regional de Educação informou ainda que já estão em Rondonópolis os uniformes que serão entregues aos alunos no retorno das aulas presenciais. “Nos demais municípios os uniformes serão entregues pelos assessores pedagógicos”.

    As aulas na rede estadual seguem em modo remoto até o dia 16 de julho. Depois disso haverá um recesso e a previsão é que o trabalho seja retomado em agosto já no sistema híbrido –  com aulas presenciais e também no modo remoto.