24 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques Família afirma que Bope matou inocente: “meu irmão não era bandido”
    CRIME EM NOVA BANDEIRANTES

    Família afirma que Bope matou inocente: “meu irmão não era bandido”

    Luiz Miguel Melek esta entre os quatro homens que foi morto na última quinta (10)

    Imagem: Familia luiz Família afirma que Bope matou inocente: “meu irmão não era bandido”
    Família diz que empresário foi morto por engano – Foto: Reprodução

    A família de Luiz Miguel Melek afirmou que o empresário – morto em um confronto com o Bope, na última quinta-feira (10) – não tinha nenhuma relação com o bando que assaltou duas cooperativas de crédito em Nova Bandeirantes.

    Além de Luiz, outros três homens foram mortos no confronto com policiais em uma região de mata da cidade. Neta sexta (11), foram reveladas as identidades de três deles.

    Edvaldo Melek, irmão de Luiz, afirmou que era sócio da vítima em uma empresa de motos no município de Alta Floresta ( a 815 km de Cuiabá).

    Em entrevista à TV Nativa Alta Floresta, ele relatou que seu irmão havia ido até Nova Bandeirantes entregar óleo para um garimpo.

    “Jamais o meu irmão teria envolvimento com coisa desse tipo. O povo de Alta Floresta conhece o meu irmão, vê o tanto que a gente trabalha. Não tem explicação”, disse ele, visivelmente abalado com a morte.

    “Ele foi fazer um frete, levar óleo para o garimpo. Saiu na quarta de manhã e a noite, mandou mensagem para a esposa. Na quinta-feira, se comunicou novamente com esposa dizendo que ia chegar por volta de 14h em Nova Bandeirantes”, emendou.

    Segundo Edvaldo, seu irmão nunca se envolveu com drogas, tampouco teve passagem criminal – fato este que foi, inclusive, confirmado pela polícia, quando a identidade dos mortos foi divulgada.

    “Aí você vê todo mundo falando, na internet, comentários de que ele é bandido. Meu irmão não é bandido não. Nunca achei que teria que comprar um pedaço de terra no cemitério para meu irmão”, acrescentou.

    A família ainda imagina que Luiz possa ter sido levado para mata como refém pelos bandidos.

    Veja entrevista: