03 de agosto de 2021
Mais
    Capa Variedades Luísa Sonza quebra o silêncio: 'Não quero que minha família sofra'
    SAÚDE MENTAL

    Luísa Sonza quebra o silêncio: ‘Não quero que minha família sofra’

    Após a morte de João Miguel, vários comentários perguntando se Luísa estaria ''feliz'' com a notícia passaram a circular

    Imagem: Luisa Luísa Sonza quebra o silêncio: 'Não quero que minha família sofra'
    Luisa Sonza chorou nas redes- Foto: Reprodução

    Luísa Sonza, que está afastada das redes sociais, estrela a capa de junho da Elle Brasil. A cantora, em conversa com a revista, quebrou o silêncio sobre os ataques que recebeu após a o falecimento do pequeno João Miguel, filho de Whindersson Nunes, seu ex-marido e contou sobre os cuidados que tem tomado para não ter a saúde mental ainda mais prejudicada.

    No dia do episódio, 31 de maio, Luísa estava em casa, na companhia de seus assessores, quando descobriu o que vinha sendo dito sobre ela na internet. Na ocasião, a cantora chegou a publicar um vídeo em seus Stories, aos prantos, implorando para que parassem com os ataques. Internautas diziam que ela era a culpada pela morte do bebê.

    ”Eu estava no quarto, meus assessores abriram a porta e me tiraram do chão, com o celular nas mãos. Eles me acolheram naquela hora. Em um primeiro momento, fui afastada das redes sociais, porque estava em crise. E agora excluí todas elas do meu celular. Minha equipe é que fica olhando e me mandando várias mensagens carinhosas”, contou.

    Luísa falou também que não está pronta para retornar retornar as redes sociais. ”Preciso realmente cuidar um pouquinho da minha saúde mental. Estou há dias sem mexer nisso, com acompanhamento psiquiátrico e psicológico, e já me sinto bem melhor. Sou uma jovem de 22 anos, cria das redes sociais, uso como grande ferramenta de trabalho e ali realizo meu sonho de ter contato com meus fãs. É tudo junto. Mas não sei quando vou voltar a mexer na internet como era antes, aquela coisa todo dia, o dia inteiro, como uma jovem qualquer”, pontuou.

    Todo esse ódio das redes respingou também nos familiares de Sonza e Vitão, namorado da cantora. ”Depois dessas últimas ameaças, não vejo mais sentido em ter que ver tudo isso. Preciso me cuidar para também tranquilizar a minha família. E tenho que pensar na minha equipe e na família do Victor. Sandra, minha sogra, de um ano pra cá, viu o filho tendo o trabalho e o sonho prejudicados por nada. Isso ultrapassa qualquer coisa que eu já tenha visto. O que é isso? É uma coisa chocante? Desesperadora? Que palavra pra isso?, indagou.

    A cantora também confessou que detesta dar justificativas de assuntos pessoais de sua vida, como por exemplo, o término com Whindersson, quando, inclusive, foi acusada de traição. ”Eu durmo com a consciência limpa todos os dias e estou sempre sendo contestada e indagada. É um eterno tribunal. Eu pensava: ‘não liga pra isso, você está na sua verdade, faz as suas coisas, acredita no teu’. Achava que ia melhorar assim, mas aconteceu o contrário. Só piorou. E eu nunca falava que não tinha sido eu que iniciou o término do meu antigo relacionamento. Nunca quis expor a minha vida pessoal”, declarou.

    ”Eu só queria trabalhar, fazer música, ter liberdade de cantar, de amar uma pessoa que é tão incrível e não fazer com que ela tenha que pegar um preço que não é dela. Eu faço música desde os 7 anos, nasci pra isso. Não quero ser atacada na rua, não quero ver meu caráter sendo reduzido a nada, não quero que minha família sofra diariamente, não quero que meu namorado sofra sem ter culpa nenhuma, não quero que meu ex-marido sofra com isso também. Ninguém deve pagar esse preço por viver o seu sonho”, desabafou.

    Após a morte de João Miguel, vários comentários perguntando se Luísa estaria ”feliz” com a notícia passaram a circular na web. ”Depois desses últimos acontecimentos, dessas ameaças, ficou incontrolável. Eu venho há um ano postando um pouco sobre isso, dizendo parem, gente, eu não traí. Até que chegou o momento de desespero. Eu estava sentada no chão do meu quarto tendo uma crise, abir os stories e pedi para as pessoas pararem: ‘Parem! Eu não aguento mais!’. E aí, desse jeito, acabei me pronunciando mais diretamente pela primeira vez”, lembrou.