03 de agosto de 2021
Mais
    Capa Destaques MDB reitera apoio à candidatura de Jones Saggin, em Torixoréu
    ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

    MDB reitera apoio à candidatura de Jones Saggin, em Torixoréu

    “O apoio ao candidato Jonnes Saggin é algo consolidado e certo no MDB", diz nota do partido

    Imagem: janaina saggin MDB reitera apoio à candidatura de Jones Saggin, em Torixoréu
    O candidato Jonnes Saggin e a deputada Janaina Riva, que reiterou apoio do MDB – Foto: Reprodução

    A Executiva Estadual do MDB em Mato Grosso “bateu o martelo” em torno da candidatura de Jonnes Saggin (PL), na eleição suplementar no município de Torixoréu.

    A cidade terá um novo pleito, uma vez que candidata que obteve a maioria dos votos em novembro de 2020, Inês Moraes Mesquita Coelho, teve seu registro de candidatura indeferido.

    O apoio do MDB a Saggin foi oficializado por meio de uma nota emitida pelo partido nesta terça-feira (15).

    “Numa análise e decisão anunciada nesta terça-feira, a executiva estadual afirma que houve um equívoco com relação ao anúncio da executiva municipal provisória de apoiar o prefeito interino, Thiago Timo (PSB)”, diz trecho do documento.

    “O apoio ao candidato Jonnes Saggin é algo consolidado e certo no MDB, que segue firme na campanha do candidato”, acrescenta.

    Lideranças da sigla, como a deputada estadual Janaina Riva – que é vice-presidente do partido no Estado – e o deputado federal Valtenir Pereira, devem engrossar a campanha de Saggin e comparecer ao município para pedir voto ao candidato nos próximos dias.

    Disputa suplementar

    A eleição no município será realizada pela 9ª Zona Eleitoral com sede em Barra do Garças.

    Torixoréu passará por uma nova eleição, pois a candidata que obteve a maioria dos votos em novembro de 2020, Inês Moraes Mesquita Coelho, teve seu registro de candidatura indeferido.

    Inês é esposa do ex-prefeito de Torixoréu, Odoni Mesquita, que esteve no cargo de 2013 a 2016.

    Em 2016, ela foi eleita e em 2020, buscou a reeleição. No entanto, sua candidatura foi indeferida com base na legislação que veda mais de dois mandatos seguidos do mesmo grupo familiar.

    Ela recorreu, mas teve seu recurso indeferido pelo TRE no dia 17 de novembro e posteriormente, pelo Tribunal Superior Eleitoral, no dia 18 de dezembro.