21 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques Público quer escolher vacina e não “aceita” ficar sem ingerir álcool
    IMUNIZAÇÃO NA CAPITAL

    Público quer escolher vacina e não “aceita” ficar sem ingerir álcool

    A partir de agora, "faltosos" irão para o final da fila virtual de vacinação

    Imagem: Vacinacao Público quer escolher vacina e não “aceita” ficar sem ingerir álcool
    Na Capital, pessoas estão querendo escolher a vacina a ser aplicada – Foto: Reprodução/Ilustrativa

    Duas situações inusitadas vêm ocorrendo com frequência na vacinação contra a Covid-19 na Capital. Muitas pessoas estão se recusando a receber o imunizante por não ser a vacina que elas gostariam de tomar.

    Há também, situações em que o público prefere não tomar a vacina para não ter que ficar sem ingerir bebida alcoólica por um período de tempo.

    As situações foram relatadas pela enfermeira Iolazil Rodrigues, que atua na coordenação do polo de vacinação que funciona no Sesi Papa (drive-thru).

    “Nós atendemos pessoas que querem escolher a vacina. Chegam e perguntam qual vacina está sendo aplicada e, se não é a que elas querem, vão embora sem se vacinar”, relatou a profissional.

    “Também têm pessoas que preferem não vir no final de semana porque não querem ficar alguns dias sem ingerir bebida alcoólica, tanto que finais de semana e feriado são os dias com menos movimento”, emendou a enfermeira.

    Situações como essa levaram a prefeitura de Cuiabá a alterar o sistema de vacinação. Segundo o Município, a partir de agora os agendamentos serão válidos durante dois dias.

    Caso a pessoa não compareça nesse prazo, seu agendamento será excluído e o respectivo cadastro irá para o final da fila virtual.

    Segundo o coordenador de Tecnologia da Informação da Saúde, Gilmar Cardoso, essa programação é importante para que os polos de vacinação funcionem da forma mais organizada possível, sem aglomerações.

    “Diariamente, nós agendamos um número x de pessoas para cada horário de funcionamento de cada posto de vacinação, um número de pessoas que as equipes conseguem atender de forma célere e sem tumultos. Se um número significativo de pessoas falta e vai em outro dia para o qual não estavam agendadas, elas estão contribuindo para que haja formação de filas e demora na espera”, disse.

    A baixa procura das pessoas já tem sido observada pela coordenação da campanha de imunização há algumas semanas.

    Cuiabá tem capacidade de aplicar mais de cinco mil doses de vacina diariamente nos cinco polos em funcionamento na Capital.

    Aos sábados e feriados, no entanto, o máximo de doses aplicadas não tem chegado a 1 mil somando todos os postos. (com informações da assessoria)