03 de agosto de 2021
Mais
    Capa Notícias Manchete Queiroga quer uso de indústrias veterinárias e vacinação total até o fim...
    CONTRA A COVID-19

    Queiroga quer uso de indústrias veterinárias e vacinação total até o fim do ano

    Previsão é vacinar 160 milhões de brasileiros com a primeira dose até setembro e concluir imunização ainda em 2021; uso de laboratórios veterinário dará posição de destaque ao Brasil

    Imagem: audiencia queiroga Queiroga quer uso de indústrias veterinárias e vacinação total até o fim do ano
    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou hoje em audiência pública promovida pelo CTCOVID, do Senado.

    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reiterou neste segunda-feira (21) a previsão de vacinar com a primeira dose todos os brasileiros adultos (com mais de 18 anos) até setembro e concluir a vacinação até o fim deste ano. Segundo Queiroga, a estimativa baseia-se nos 160 milhões de brasileiros em idade ‘vacinável’,  nas vacinas já contratadas. Ele também defendeu o uso de plantas industriais veterinárias para a produção de vacinas contra a Covid-19.

    As declarações foram feitas durante audiência pública realizada na manhã de hoje pela Comissão Temporária de Covid-19, no Senado. O ministro disse já ter dados mostrando a queda de óbitos nos grupos já alcançados pela vacina, o que confirma a eficiência no combate à pandemia.

    Marcelo Queiroga destacou a importância da autossuficiência do País na produção de vacinas. Ele elogiou o projeto apresentado pelo senador Wellington Fagundes (PL/MT) e aprovado com emendas pela Câmara dos Deputados.

    Segundo o ministro, a iniciativa deve colocar o país em destaque no cenario mundial no que diz respeito ao enfrentamento da pandemia. “Eu estive com o senador Wellington visitando uma dessas plantas no interior de São Paulo e fiquei muito impressionado com a estrutura desses laboratórios. Eles podem muito bem ser utilizados para a produção de vacinas humanas, para que o Brasil possa cumprir seu destino de líder global, oferecendo vacinas para a América Latina e o mundo.”

    “Sabemos que numa situação de pandemia é importante que os países que fazem fronteira conosco também tenham uma segurança sanitária. Temos fronteira seca com esses países, as pessoas transitam com alguma facilidade e é possível que neste trânsito algum indivíduo entre em nosso países com variante entrem em nosso país e se propaguem, conturbando nosso cenário epidemiológico”, disse Queiroga sobre a necessidade de suprir a falta de vacinas através da produção nacional através da plantas veterinárias.

    A equipe do Ministério da Saúde informou que desde maio realiza visitas de prospecção para conferir a estrutura e a capacidade de produção de laboratórios veterinários localizados nos municípios de Vinhedo/SP, Cravinhos/SP, Montes Claros (MG). O trabalho é realizado com a participação de representantes da Anvisa e também dos ministérios da Agricultura e da Ciência e Tecnologia.

    PROJETO
    O projeto que autoriza o uso de laboratórios e indústrias de saúde veterinária para a produção de vacinas contra a Covid-19 foi aprovado por unanimidade pelo senado e passou pela Câmara com 450 fotos favoráveis e apenas um contrário. Como houve alteração no texto pelos deputados, ele precisará passar por uma nova votação no senado.

    Imagem: aud weling Queiroga quer uso de indústrias veterinárias e vacinação total até o fim do ano
    O senador Wellington Fagundes anunciou que Senado votará amanhã projeto que autoriza uso de laboratórios veterinários – Foto: Ag. Senado

    O senador Wellington Fagundes informou hoje que já conversou com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e a nova votação deverá ser realizada nesta terça-feira (22)

    “Estou certo que será novamente referendado pela maioria, talvez pela unanimidade dos senadores. A votação no plenário ocorrerá amanhã e conto com o empenho de Vossa Excelência para a rápida sanção presidencial”, disse Fagundes obtendo o compromisso de Queiroga.

    A expectativa é de que a autorização para utilização dos laboratórios veterinários garanta a produção de até 400 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 no curto prazo.

    OUTRAS AÇÕES
    Durante a audiência Marcelo Queiroga relatou também as medidas tomadas para assegurar a aquisição de oxigênio e outros insumos hospitalares visando o atendimento das pessoas com Covid-19.

    O ministro manifestou ainda preocupação com o aumento de casos de pessoas que sobreviveram à doença, mas apresentam sequelas. Conforme ele, o Ministério já está preparando uma estrutura adequada para os atendimentos das sequelas físicas e mentais – mantendo ao mesmo tempo os demais atendimentos.