18 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques Rondonópolis é 1ª com mais empregos gerados entre cidades do mesmo porte
    ECONOMIA

    Rondonópolis é 1ª com mais empregos gerados entre cidades do mesmo porte

    A cidade abriu no primeiro quadrimestre de 2021, 2.706 novos empregos com carteira assinada

    Mesmo com a pandemia, Rondonópolis continua se destacando economicamente no cenário nacional. Levantamento nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia mostram que a cidade é a que mais gerou novas vagas de trabalho formal nos quatro primeiros meses do ano entre municípios com 200 a 300 mil habitantes. Rondonópolis abriu de janeiro a abril de 2021, 2.706 novos empregos com carteira assinada.

    De acordo com os dados do Caged, Rondonópolis gerou mais empregos que cidades como São Carlos (SP), que abriu 2.088 novas vagas de trabalho, de Várzea Grande (MT), com saldo de 1.783 postos de trabalho, de Sumaré (SP), com saldo de 1.560, de Marília (SP), com 1.086 postos de trabalho abertos, de Presidente Prudente (SP), que teve saldo de 1.056, de Santa Maria (RS), que gerou 866 novas vagas de emprego, de Araçatuba (SP) que teve saldo positivo de 795 empregos abertos e de Imperatriz (MA), que fechou com saldo negativo de 268 postos de trabalho formal.

    Os resultados positivos também colocam Rondonópolis como a cidade que mais gerou emprego no interior de Mato Grosso, atrás somente da capital, Cuiabá. No primeiro quadrimestre do ano, os dados apontam que todos os setores tiveram resultados positivos em Rondonópolis, com destaque para o setor de serviços, que foi o que mais abriu novas vagas de trabalho formal e o de construção civil, que foi o setor que mais cresceu na geração de empregos.

    No setor de serviços foram abertas 1.437 novas vagas de emprego com carteira assinada no período, com crescimento de 5,73%. O comércio vem em seguida com a criação de 621 novas vagas de trabalho, crescimento de 3,36%. A construção civil promoveu a abertura de 369 postos de trabalho formal e foi o setor que mais cresceu na geração de empregos, com aumento de 6,65%.

    Também tiveram resultados positivos o setor da indústria, que abriu 189 novas vagas de emprego formal de janeiro a abril, com crescimento de 2,13%, e a agropecuária, que resultou na abertura de 90 novos postos de trabalho e cresceu 3,29%.