17 de junho de 2021
Mais
    Capa Destaques Secretário diz que críticas soam como hipocrisia e “alfineta” Emanuel
    COPA AMÉRICA EM CUIABÁ

    Secretário diz que críticas soam como hipocrisia e “alfineta” Emanuel

    “Com toda a segurança sanitária, eu sou a favor da realização da Copa", afirmou Gilberto

    Imagem: Gilberto Figueiredo Secretário diz que críticas soam como hipocrisia e “alfineta” Emanuel
    O secretário Gilberto Figueiredo, que defendeu Copa América em Cuiabá – Foto: Assessoria

    O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, classificou como “hipocrisia” algumas críticas feitas por conta da realização da Copa América no Brasil, que terá Cuiabá como uma das sedes.

    O evento esportivo é alvo de questionamentos, em razão do momento de pandemia vivido no País, com novo aumento de mortes e casos da Covid-19.

    “Com toda a segurança sanitária, eu sou a favor [da realização da Copa]. Seria uma hipocrisia achar que cinco jogos a mais da Copa América criarão um caos no País”, disse Gilberto, ao ser questionado pela imprensa sobre o assunto.

    “Todos os campeonatos estão ocorrendo no País. Tivemos agora Brasil e Equador, Brasil e Paraguai, equipes de outros países. Não tem razão nesse momento para criar um ‘cavalo de batalha’ por cinco jogos que serão realizados na Arena Pantanal sem público e com todo o controle sanitário necessário”, emendou ele.

    Na visão do secretário, as críticas relativas à competição guardam relações com questões e posicionamentos políticos.

    Ainda que sem citar nomes, Gilberto chegou, inclusive, a criticar o prefeito da Capital Emanuel Pinheiro (MDB), que se opôs ao fato de a cidade receber jogos da Copa.

    “Acho que é muito mais uma guerra política, um interesse comercial de alguns. Vejo emissoras se posicionando totalmente contra, no minuto seguinte fazem maior propaganda de todos os demais campeonatos de futebol nesse país”, disse.

    “Então, isso é uma hipocrisia. Eu acho que tem mais aglomeração e corre mais risco de infecção à população, as peladas que são realizadas nos campinhos da periferia, os botecos lotados de gente. E não vejo ninguém trabalhando para impedir isso”, completou.

    A declaração faz alusão ao fato de o prefeito ter participado de um jogo de futebol no último final de semana, durante a inauguração de uma praça esportiva na região do CPA.