31 de julho de 2021
Mais
    Capa Notícias Brasil Um terço da população vacinável tomou a primeira dose
    CONTRA A COVID

    Um terço da população vacinável tomou a primeira dose

    Segundo o Ministério da Saúde, pouco mais de 160 milhões de pessoas precisam se imunizar

    Imagem: vacinacao drive thru universidade estadual do rio de janeiro uerj tnrgo abr 2502214596 0 Um terço da população vacinável tomou a primeira dose
    Vacinação- Foto: Reprodução

    Um terço dos brasileiros acima de 18 anos tomou ao menos uma dose da vacina contra a covid-19. De acordo com os dados oficiais do Ministério da Saúde, 160,044 milhões de pessoas estão nesse grupo. Destes, 53,6 milhões foram uma vez aos postos se imunizar (33,5%) e 21,8 milhões, ou 13,6%, fizeram as duas aplicações.

    Cinco meses após o início do programa nacional de imunização contra a covid, a velocidade das aplicações começa a engrenar no país com a chegada de novas doses dos laboratórios e insumos para a fabricação dos institutos Butantan (CoronaVac) e Fiocruz (AstraZeneca).
    Ontem chegaram 530 mil doses da Pfizer e são esperados ainda nesta semana 2,4 milhões da farmacêutica, além de 3 milhões da empresa Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson.

    Só nesta semana, duas vezes seguidas mais de um milhão de brasileiros foram imunizados por dia: 1,2 milhão de domingo (13) para segunda-feira (14) e 1,3 milhão de segunda para terça-feira (15).

    Se não atrasar…
    Para o professor Krerley Oliveira, coordenador do Laboratório de Estatística e Ciência dos Dados da UFAL (Universidada Federal de Alagoas) e membro do estudo ModCovid19, “o principal problema para não avançarmos mais rapidamente no processo de vacinação é a disponibilidade do insumo”.
    Ele lembra que o Ministério da Saúde divulgou que até o fim de setembro o país receberá mais 200 milhões de doses.
    “Caso isso se concretize, a infraestrutura do SUS [Sistema Único de Saúde] deve permitir que vacinemos todos os cerca de 100 milhões de pessoas que ainda não tomaram a primeira dose. Torcemos para que não haja novos atrasos nessas entregas de vacinas, como já tivemos inúmeras vezes ao longo deste ano.”

    Foi apostando na chegada dos lotes e insumos prometidos que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e representantes de outros estados anunciaram a antecipação do calendário de vacinação, prometendo encerrar a fila até setembro deste ano.

    O Ceará é o que lidera essa corrida, com a previsão de dar ao menos uma dose a todos os moradores com 18 anos ou mais até agosto.
    Vacina em adolescentes
    A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou na semana passada a aplicação da vacina da Pfizer em adolescentes de 12 a 15 anos – quem tem 16 ou 17 já podia tomar esse imunizante. O Ministério da Saúde, no entanto, continua deixando de fora do público alvo essa faixa da população.

    Porém, conforme o R7 publicou nesta quarta, os estudantes de 12 a 14 anos de idade matriculados na cidade mineira de Betim, região metropolitana de Belo Horizonte, começaram a ser imunizados contra a covid-19 hoje. É o primeiro do Brasil a imunizar adolescentes sem comorbidades contra a doença.

    A vacinação é feita por regionais e nas próprias escolas onde os jovens estão matriculados. Apenas os estudantes da rede municipal são imunizados nesta semana, mas a Prefeitura de Betim informou que vai abrir um cadastro nos próximos dias para que as escolas estaduais e particulares também incluam seus alunos na fila.