01 de agosto de 2021
Mais
    Capa Notícias Política Bolsonaro confirma Ciro Nogueira como ministro da Casa Civil
    POLÍTICA

    Bolsonaro confirma Ciro Nogueira como ministro da Casa Civil

    presidente disse também que Onyx Lorenzoni vai para a pasta de Trabalho e Previdência

    Imagem: divulgacao senador ciro nogueira 1500 14052021073107589 Bolsonaro confirma Ciro Nogueira como ministro da Casa Civil
    O senador Ciro Nogueira (PP-PI) durante sessão da CPI da Covid
    – Foto: EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO – 13.05.2021

    O presidente Jair Bolsonaro confirmou na manhã desta quinta-feira (22) a nomeação do senador Ciro Nogueira (PP-PI) para o Ministério da Casa Civil.

    Ele também anunciou a criação da pasta de Trabalho e Previdência, que ficará sob o comando de Onyx Lorenzoni. As duas informações foram antecipadas na quarta-feira (21) pelo R7.

    Ciro Nogueira, que preside o Progressistas, entra no lugar do atual titular da pasta, general Luiz Eduardo Ramos, deslocado para a Secretaria-Geral da Presidência da República, ocupada por Onyx Lorenzoni.

    Em entrevista quarta-feira (21), Ramos afirmou que havia sido pego de surpresa com a mudança. Bolsonaro, em live em seu Facebook nesta quinta, declarou que é normal, entre os militares, a tomada de decisões sem ouvir muitas pessoas. Disse também que continua amigo de Eduardo Ramos, que seguirá ajudando o governo em uma pasta importante para a gestão federal.

    Na entrevista em sua rede social, o presidente reafirmou que vai provar que ocorreu fraude na eleição presidencial de 2014.

    Bolsonaro também citou que vacinação no país avança rapidamente e atacou a qualidade do imunizante CoronaVac, que, segundo ele, mostra-se ineficaz mesmo em pessoas que tomaram as duas doses.

    “Eu defendo o tratatamento precoce [contra a covid-19], mesmo não tendo comprovação científica. A CoronaVac também não tem comprovação científica, mas ela pode. Essa questão foi politizada, infelizmente.”

    O presidente comentou que “há um interesse enorme da indústria farmacêutica para não resolver esse problema” da covid-19.

    “Muitas mortes poderiam ter sido evitadas, sim, mas não foi feito o tratamento precoce, o tratamento imediato”, declarou, colocando a culpa pelos óbitos em governadores e prefeitos que adotaram o lockdown ou outras medidas de restrição à sociedade.