31 de julho de 2021
Mais
    Capa Notícias Manchete Comitê de Crise de Rondonópolis discute mudança em restrições
    COVID-19

    Comitê de Crise de Rondonópolis discute mudança em restrições

    Vários integrantes do Comitê consultados pela reportagem confirmaram que a tendência é de seja sugerida a flexibilização das restrições.

    Imagem: comite crise Comitê de Crise de Rondonópolis discute mudança em restrições
    Comitê de Crise é formado por representantes de vários setores e aconselha decisões do prefeito – Foto: Assessoria

    Começou há pouco, no gabinete do prefeito José Carlos do Pátio, a reunião do Comitê Gestor de Crise de Rondonópolis. Esta é a primeira reunião realizada em mais de um mês e a expectativa é que seja definida uma flexibilização nas restrições visando prevenir a pandemia de Covid-19.

    Ontem (1º) vereadores e representantes de setores do comércio e turismo pediram a ampliação do horário de funcionamento, hoje limitado até as 20 horas. Além de ampliar esse limite para as 23 horas, eles também solicitaram ao prefeito mudanças nas restrições aos domingos e feriados.

    O comitê é um órgão colegiado que tem a função de aconselhar o prefeito sobre as decisões visando o enfrentamento da pandemia. A maioria dos integrantes é do próprio Poder Executivo, mas há também médicos, enfermeiros e representantes da Polícia Militar e da Câmara de Vereadores.

    Eles ponderam vários aspectos sobre a evolução da pandemia no município e fazem sugestões. Em geral essas sugestões são são acatadas e formalizadas por meio de um decreto editado pela Prefeitura.

    Expectativa 
    Vários integrantes do Comitê consultados pela reportagem confirmaram que a tendência é de seja sugerida a flexibilização das restrições.

    O principal argumento é a desaceleração do registro de novos casos e também a melhora na classificação de risco para a Covid-19, elaborada pela Secretaria Estadual de Saúde. O município chegou a figurar no nível ‘Muito Alto’, mas passou nesta semana para a condição de risco ‘Moderado’.

    Além dos dados técnicos, o afrouxamento das restrições também é justificado pelas pressões políticas das entidades que representam trabalhadores e empresários do comércio.

    A expectativa é de que a reunião seja rápida e um novo decreto seja anunciado nas próximas horas.