Mais
    Agora MT Manchetes Decisão de adiar votação de emenda sobre terceirizados é criticada por vereadores
    MUDANÇA NA LEI ORGÂNICA

    Decisão de adiar votação de emenda sobre terceirizados é criticada por vereadores

    Presidente da Câmara de Rondonópolis acatou pedido da CCJ alegando questões regimentais; vereadores da situação e da oposição criticaram a decisão e pediram agilidade no trâmite

    FONTE
    VIA

    Imagem: Ronny Magnani vereador Decisão de adiar votação de emenda sobre terceirizados é criticada por vereadores
    O presidente da Câmara, Roni Magnani, disse que projeto entrou na pauta por equívoco e não teria como negar pedido de prazo feito pela CCJ – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

    Ficou para a semana que vem a primeira votação da emenda que altera a Lei Orgânica de Rondonópolis, estabelecendo a necessidade de que a Prefeitura só contrate prestadoras de serviço cuja razão social permita o registro da CTPS dos empregados. A emenda surgiu de uma iniciativa do vereador Júnior Mendonça e visa impedir a supressão de direitos de trabalhadores que executam serviços terceirizados pela Prefeitura.

    O adiamento foi decidido após um pedido de vistas do vereador Jonas Rodrigues (SD) e causou polêmica. Jonas, que preside a Comissão de Constituição e Justiça, alegou a necessidade de ouvir representantes de outros setores antes de emitir seu parecer sobre a legalidade da emenda.

    “O prazo regimental vence nesta quarta-feira, mas fomos procurados por várias entidades e queremos ouvir as partes interessadas”, afirmou.

    O pedido de adiamento foi criticado por vários vereadores. Adonias Fernandes (MDB), presidente da comissão de Finanças e Orçamento, defendeu que a medida fosse levada logo ao plenário.

    “Esta matéria é tão importante que não pode ser tratada apenas a nível de comissão. Não quero debater com 3 ou 5 pessoas, quero discutir com todos os vereadores, de forma ampla e transparente”, disse Adonias.

    Imagem: reginaldo Decisão de adiar votação de emenda sobre terceirizados é criticada por vereadores
    Reginaldo Santos (SD) disse que é preciso resolver logo a situação dos terceirizados da Prefeitura e criticou adiamento – Foto: Arquivp/ AGORA MT

    Vários vereadores lembraram que a matéria exige duas votações e, por isso, não haveria necessidade de adiar o trâmite. “Teremos tempo para esclarecer as dúvidas. Além disso esta matéria foi amplamente divulgada pela mídia e está na pauta da sessão de hoje”, destacou o Subtenente Guinâncio (PSDB).

    O vereador Cido Silva (PSC) também engrossou a defesa pela discussão em plenário. Conforme ele, a cobertura dada pela imprensa nas últimas semanas foi grande e todos estão cientes do que se trata. “Se alguém quisesse mesmo debater, fazer sugestões, já teria procurado a Câmara”, avalia.

    O vereador Reginaldo Santos (SD), líder do prefeito na Câmara, lamentou o comportamento da CCJ. Segundo ele a Câmara precisa resolver com rapidez a situação dos terceirizados na Prefeitura.

    “Fico incomodado em ver colegas trabalhado sem poder gozar direitos básicos, como a licença maternidade. Quando isso acontece, quando esses trabalhadores terceirizados têm seus direitos negados, não vemos esse mesmo zelo da CCJ aqui na Câmara”, disparou.

    Júnior Mendonça, idealizador da iniciativa, deixou claro que o projeto não afetará apenas as cooperativas contratadas pela Prefeitura, sem afetar, por exemplo, a gestão do Sanear. Para ele, o pedido de adiamento foi uma manobra. “Isso é lamentável. Mas vamos seguir lutando para assegurar os direitos dos trabalhadores”, declarou.

    Apesar dos protestos, o presidente da Câmara, Roni Magnani (SD) concedeu o pedido de vistas sem consultar o plenário. Ele disse que houve um equívoco ao incluir o projeto na pauta de ontem.

    “Enquanto a Comissão estiver no prazo não tenho o que fazer. O vereador Jonas Rodrigues pediu mais quatro dias e sou obrigado a cumprir o que prevê o nosso regimento”, explicou.

    Relacionadas

    2 milhões de mesários vão atuar nas eleições deste ano

    Em 2 de outubro deste ano, daqui a menos de 100 dias, cerca de 150 milhões de eleitores vão às urnas em todo o...

    Bandidos arrombam escritório de vereadora; Kalynka não descarta crime político

    A vereadora por Rondonópolis, Kalynka Meirelles (Republicanos), recebeu uma notícia nada agradável no início da manhã de sexta-feira (24). O escritório da parlamentar, onde...

    Exportações aumentam e Rondonópolis sobe para 17ª no ranking nacional

    Rondonópolis mantém resultados positivos e chega a 17º lugar como maior exportador do Brasil, subindo seis posições em comparação com 2021. Os dados são...

    Motociclista tenta fazer ultrapassagem, mas acaba atingindo lateral de caminhonete

    Um motociclista ficou ferido após se envolver em um acidente de trânsito no Jardim Serra Dourada na tarde desta quinta-feira (23), em Rondonópolis-MT. O...

    Empresas apresentam propostas para retomada das obras de infraestrutura em bairro de Rondonópolis

    A Prefeitura de Rondonópolis realizou, nesta quarta-feira (22), a sessão pública do processo licitatório para a retomada das obras de asfalto no bairro Sagrada...

    Desembargador manda soltar ex-ministro Milton Ribeiro

    O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal (TRF-1), concedeu liberdade ao ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, preso pela Polícia Federal suspeito de chefiar...

    Governo de Mato Grosso triplica orçamento do Projeto Olimpus em 2022

    Lançado em 2020 pelo Governo de Mato Grosso, o Projeto OlimpusMT é hoje o mais relevante programa financeiro para desenvolvimento do esporte no Estado....

    Governo fomenta prática do xadrez como modalidade esportiva em Mato Grosso

    Memória, concentração, planejamento e capacidade de tomar decisões são só alguns dos benefícios de jogar xadrez. O esporte que ajuda a melhorar e desenvolver as...

    De “cara nova”, projeto que reajusta IPTU deve retornar à Câmara

    Está prevista para a sessão ordinária da Câmara desta quarta-feira (22) a chegada do novo projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas