01 de agosto de 2021
Mais
    Capa Notícias Brasil Reajuste anual deixa energia mais cara também em Mato Grosso
    SUBINDO

    Reajuste anual deixa energia mais cara também em Mato Grosso

    Além do aumento decorrente da 'bandeira vermelha 2', consumidores também terão reajuste de 8,90% na conta mensal em Mato Grosso

    Imagem: Conta de energia Reajuste anual deixa energia mais cara também em Mato Grosso
    Além do aumento decorrente da bandeira extra, consumidores também vão arcar com reajuste anual em Mato Grosso- Foto: assessoria

    A energia elétrica ficará mais devido a seca que atinge o país. A bandeira vermelha patamar 2 passou de R$ 6,24 para R$ 9,49 por 100 kWh consumidos, e pode subir novamente para R$ 11,50. Mas em Mato Grosso e outros 13 estados a conta de luz vai aumentar também por outro motivo: o reajuste anual das tarifas das concessionárias de energia elétrica.

    De janeiro até o último dia 6, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) atualizou os preços cobrados por 31 distribuidoras que atendem municípios de 14 estados brasileiros. Os outros estados ainda não tiveram reajustes, mas terão. Em Mato Grosso o reajuste autorizado é de 8,90%.

    Segundo a Aneel, as demais empresas de outros estados que ainda não passaram pelo processo de reajuste tarifário terão os preços revisados ainda neste ano, nas datas previstas nos seus contratos de concessão.

    O aumento médio repassado aos consumidores das empresas que já tiveram as tarifas corrigidas varia de 1,28% a 15,29%. Veja no quadro abaixo onde e quanto subiu a tarifa das concessionárias de energia.

    Imagem: reajuste tarifaenergia Reajuste anual deixa energia mais cara também em Mato Grosso
    Fonte: Agência Nacional de Energia Elétrica

    Conforme a Aneel, os principais fatores para a atualização das tarifas em 2021 foram os custos com encargos setoriais Despesas de transporte, aquisição e distribuição de energia Créditos de PIS/COFINS Efeitos do IGP-M Empréstimo da Conta-Covid (financiamento criado na pandemia).