02 de agosto de 2021
Mais
    Capa Notícias Política Manifesto nacional terá atos hoje em Cuiabá e Rondonópolis
    OPOSIÇÃO

    Manifesto nacional terá atos hoje em Cuiabá e Rondonópolis

    Atos de hoje vão reafirmar pedido por auxílio emergencial de 600 reais, críticas à inflação e também vão cobrar investigação sobre denúncias de corrupção envolvendo compra de vacinas

    Imagem: protesto cuiaba Manifesto nacional terá atos hoje em Cuiabá e Rondonópolis
    Em Cuiabá manifestação terá passeata e terminará com ato público na Praça Alencastro às 10 horas- Foto: Reprodução

    Pelo menos 290 cidades brasileiras devem ter manifestos hoje (03) contra o presidente Jair Bolsonaro. Em Mato Grosso a mobilização ocorrerá no período da manhã, com carreata e ato púbico na Praça Alencastro em Cuiabá e concentração no Casario de Rondonópolis, à partir das 09 horas.

    O ato estava previsto para o fim do mês, mas foi antecipado após as revelações envolvendo irregularidades em contratos para compra da vacina Covaxin e de suspeitas de corrupção envolvendo servidores e aliados do Governo Federal.

    A novidade desta vez é a adesão de entidades que não participaram dos atos anteriores e também de partidos de centro e direita.

    Entre as entidades destaque para a Coalizão Negra, formada por 200 organizações do movimento negro. Entre os partidos chama a atenção a participação do PSDB, que pela primeira vez convocou seus filiados.

    O presidente do PSDB em São Paulo, Fernando Alfredo, chegou a emitir uma nota defendendo a participação como uma homenagem ao ex-prefeito paulistano Bruno Covas– que faleceu em maio, vítima de câncer.

    “Nosso líder Bruno Covas disse que restariam poucos dias para o obscurantismo e o negacionismo e, para que isso se concretize, é necessário que todos os que são a favor da democracia e principalmente da vida se unam contra um governo que coloca o brasileiro à venda por 1 dólar”, diz a nota do PSDB de São Paulo.

    Imagem: protesto forbolsonaro roo Manifesto nacional terá atos hoje em Cuiabá e Rondonópolis
    Em Rondonópolis manifestantes vão se reunir desta vez no Casario e pedirão impeachment do presidente – Foto: Arquivo/Agora MT

    RONDONÓPOLIS
    Em Rondonópolis a manifestação é organizada pela frente Brasil Popular, que reúne partidos políticos, sindicatos e outras entidades populares. A exemplo dos atos anteriores a convocação foi feita pela internet, destacando o pedido para que os participantes levem máscara, álcool em gel e água.

    Os organizadores informaram que pretendem inaugurar uma espécie de memorial em homenagem às vítimas da Covid. As pessoas poderão colocar em uma cruz branca os nomes de familiares ou amigos mortos pela doença.

    Além de reafirmar as reivindicações de vacinas para todos, pelo auxílio emergencial de R$ 600 reais, combate às privatizações e a carestia dos alimentos, desta vez os manifestantes também vão cobrar a investigação das denúncias de corrupção e o impeachment do presidente.

    O primeiro ato público em Rondonópolis foi realizado na área central da cidade no dia 29 de maio. No dia 29 do mês passado eles voltaram a ir às ruas, promovendo um ato público na Vila Operária com carreata e caminhada até o Conjunto São José.