01 de agosto de 2021
Mais
    Capa Notícias Política Nova lei prevê bancos de sangue veterinários em Mato Grosso
    “PET SANGUE BOM”

    Nova lei prevê bancos de sangue veterinários em Mato Grosso

    Lei sancionada nesta semana pelo governador Mauro Mendes prevê campanhas de orientação e estímulo à criação e manutenção de bancos de sangue para animais domésticos

    Imagem: barranco
    O deputado Valdir Barranco disse que bancos de sangue e campanhas de conscientização podem salvar vidas de ‘pets’ no estado- Foto: assessoria

    Já está em vigor a Lei 11.440/2021 que institui a campanha “Pet Sangue Bom” em todo Estado de Mato Grosso. De autoria do deputado Valdir Barranco (PT), a lei foi sancionada nesta semana pelo governador Mauro Mendes e abre espaço para a criação e manutenção de bancos de sangue veterinários para animais domésticos em Mato Grosso.

    A nova lei também vai promover uma ampla divulgação para conscientizar os tutores dos animais sobre a importância do ato de doação de sangue animal.

    “Temos de começar a criar e colocar na cabeças das pessoas que os animais também precisam de sangue, e à partir disso botarmos o ‘Pet Sangue Bom’ em ação. Afinal, muitos donos e donas de animais não sabem que eles também necessitam de doação. A campanha é para isso. Criar essa consciência de haver as condições de termos uma banco de sangue animal e o dono daquele bichinho fazer com que seu animal se torne um doador”, afirmou Valdir Barranco.

    Mas como essa lei pode ser estranha, alguns donos e donas podem ser perguntar: O sangue doado não vai fazer falta para o meu pet? A resposta é não!! Os laboratórios responsáveis pelo procedimento de doação nunca retiram todo sangue que o seu pet pode doar. São retirados apenas poucos mililitros que nem sempre preenchem completamente as bolsas de sangue. Fora que, o sangue retirado é reposto naturalmente pelo organismo em menos de um mês.

    Organização
    O parlamentar reitera que todo o processo será feito da maneira mais organizada e profissional possível, sempre priorizando a saúde e o bem estar do animal, bem como nos locais mais especializados e nas mãos de profissionais capacitados.

    “A campanha vai obedecer os critérios clínicos estabelecidos pela Medicina Veterinária, o animal doador de sangue pode colaborar com muitos outros que venham a precisar de sangue. Deste modo, é necessário que haja bancos de sangue veterinários para a doação segura, bem como que se promova a conscientização dos tutores sobre a possibilidade e importância da doação de sangue animal. A Campanha “Pet Sangue Bom” abrange essas duas necessidades em suas diretrizes, tendo por principal finalidade o salvamento de vidas”, finalizou Barranco