27 de julho de 2021
Mais
    Capa Destaques Prefeito vai discutir restrições com representantes do setor de bares e restaurantes
    DIÁLOGO

    Prefeito vai discutir restrições com representantes do setor de bares e restaurantes

    Durante manifesto realizado ontem na Câmara Municipal os representantes do setor de bares, restaurantes e similares tiveram confirmação de reunião com o prefeito José Carlos do Pátio

    Imagem: manifesto sindebares camara Prefeito vai discutir restrições com representantes do setor de bares e restaurantes
    Trabalhadores de bares e restaurantes realizaram manifesto ontem na Câmara Municipal de Rondonópolis – Foto: Agora MT

    O prefeito José Carlos do Pátio (SD) vai se reunir hoje (1º), às 17 horas, com representantes do setor de bares, restaurantes e similares. O encontro foi confirmado ontem (30), após um manifesto feito pela categoria na sessão ordinária da Câmara Municipal. O tema principal será a ampliação do horário de funcionamento das as atividades comerciais no período noturno.

    A reunião foi confirmada pela Prefeitura e também por Neth Moura, presidente do Sindicato dos Empregados em Bares, Restaurante e Similares da Região Sul (Sindebares/Sul), um dos organizadores do manifesto de ontem.

    “Fomos muito bem recebidos. Tivemos várias declarações de apoio e houve a comunicação de que o prefeito nos receberá hoje. Segundo os vereadores Jonas Rodrigues (SD) e Reginaldo Santos (SD), o prefeito quer ouvir a nossa realidade”, disse Neth Moura.

    A categoria reivindica que o horário de funcionamento, atualmente limitado até as 20 horas, seja ampliado para as 23 horas. Também pedem autorização para funcionar aos domingos e feriados.

    Imagem: manifesto sindebares Prefeito vai discutir restrições com representantes do setor de bares e restaurantes
    Categoria quer ampliação de horário e liberação de funcionamento aos domingo e feriados – Foto – Agora MT

    “Esperamos que ele (prefeito) e o Comitê de Crise ouçam o que temos a dizer e analisem com o coração. Que entendam que as decisões deles afetam as vidas de milhares de pessoas. Temos hoje 1,5 mil trabalhadores desocupados e precisamos nos unir para superar esse sofrimento”, diz a sindicalista.

    Na reunião os representantes dos trabalhadores vão reiterar também o pedido para que seja reforçada a fiscalização para conter aglomerações e punir os estabelecimentos que não respeitam.

    “A maioria das empresas cumpre as normas com rigor e não é justo que por causa de um ou dois, todos ‘pagam o pato’. Quero inclusive já pedir para os empresários que costumam infringir as normas que também pensem com carinho”.

    Neth Moura adiantou que vai também sugerir que o município crie um selo identificando os estabelecimentos que reincidem no descumprimento das normas de prevenção à Covid-19.