Agora MT Destaques Galvan vê intimidação e diz lutar contra “abusos” de ministros
ALVO DO STF 

Galvan vê intimidação e diz lutar contra “abusos” de ministros

Produtor disse que decisão de Alexandre Moraes fortalece movimento de 7 de setembro

Por Camila Ribeiro

Imagem: Antonio Galvan
Antonio Galvan, alvo de decisão do STF – Foto: Welington Sabino / AGORA MATO GROSSO

Presidente da Aprosoja Brasil, o produtor rural Antonio Galvan, classificou como “tentativa de intimidação” a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), da qual ele foi um dos alvos.

Atendendo a decisão do ministro Alexandre de Moraes, a Polícia Federal cumpriu mandados na manhã desta sexta-feira (20), contra Galvan e demais acusados de supostos crimes de ameaça contra a democracia e a ministros do Supremo.

A casa do produtor, localizada no município de Sinop, foi alvo de um dos mandados de busca e apreensão. Galvan não estava na residência.

“A PF foi extremamente gentil. Nada encontraram em casa que justificasse a operação ordenada pelo ministro Alexandre de Moraes. Pra mim, é pura intimidação”, disse.

“[Isso ocorre] pelo fato de estarmos conclamando à população brasileira a se manifestar no dia 7 de setembro contra os abusos que alguns ministros estão cometendo em relação a pessoas de bem do nosso País”, emendou.

Além de Galvan, outros alvos da operação planejam realizar um protesto no dia 7 de setembro – data em que é celebrada a Independência do Brasil – na sede dos Poderes na Capital Federal.

Segundo o ministro Alexandre de Moraes, os investigados pretendiam abusar da liberdade de expressão, de modo a atentar contra a democracia.

Galvan afirmou, ainda, que a decisão dada pelo ministro apenas fortalece o movimento.

“Isso nos dá ainda mais força. Represento, juntamente com outros produtores rurais do Brasil, o movimento Brasil Verde Amarelo, já usado pra fazer outros manifestos. Não encontraram nada na minha casa. Não faço nada de errado. Luto contra os abusos desse pessoal que está tentando calar o povo”, concluiu o produtor.

Relacionadas

Dupla armada invade bar e rende clientes no Jardim Serra Dourada

Um estabelecimento comercial foi invadido e roubado, na madrugada desta sexta-feira (24), no bairro Jardim Serra Dourada, em Rondonópolis-MT. Conforme informações, dois suspeitos chegaram no...

Ônibus da linha Interbairros pega fogo na Lions Internacional e assusta passageiros

Um ônibus pegou fogo na tarde desta segunda-feira (27) na avenida Lions Internacional, em Rondonópolis-MT. O veículo de transporte coletivo que fazia a linha...

Gefron apreende 86 quilos de drogas e causa prejuízo em mais R$ 450 mil ao tráfico

Uma ação policial resultou na apreensão de 65 kg de substância análoga a maconha, 19 kg de substância análoga a pasta base de cocaína...

Imagens mostram momento em que sargento é baleado por criminoso

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o sargento da Polícia Militar Odenil Alves é baleado por um atirador que chega...

Projeto do Executivo é aprovado e vereador diz que contração temporária de profissionais tem cunho eleitoreiro

O projeto encaminhado à Câmara Municipal pelo prefeito José Carlos do Pátio (PSB) sobre a contratação de profissionais de modo excepcional e temporário para...

Congresso mantém decisão de Bolsonaro, e fake news eleitorais não serão criminalizadas

O Congresso Nacional decidiu nesta terça-feira (28) manter os vetos do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) a trechos da Lei de Segurança Nacional, incluindo veto...

Motorista fica ferido após bater em caminhão parado no acostamento

Um motorista de caminhão ficou ferido após bater o veículo na traseira de outro caminhão que estava parado no acostamento, na noite desta terça-feira...

Suspeito de atirar em cachorro é preso em flagrante pela Polícia Militar

Policiais militares do 11º Batalhão prenderam um casal, nesta quinta-feira (23), suspeitos por porte ilegal de arma, ameaça, desacato e resistência, durante abordagem em...

Homem que ateou fogo e provocou morte do namorado da amante é condenado

Zulmiro Ribeiro Lopes Junior foi condenado pelo Tribunal do Júri da comarca de Araputanga a 21 anos e 10 meses de reclusão, em regime...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas