Mais
    AgoraMT Destaques Entidades defendem adiamento de discussão sobre IPTU em Rondonópolis
    CRÍTICAS

    Entidades defendem adiamento de discussão sobre IPTU em Rondonópolis

    Presidentes da CDL, ACIR, da Uramb e do Sinduscon Sul consideram que momento é impróprio e querem adiar discussão para o ano que vem

    Imagem: runiao camara iptu Entidades defendem adiamento de discussão sobre IPTU em Rondonópolis
    Vereadores realizaram reunião com representantes da Prefeitura e de entidades para avaliar mudanças no IPTU – Foto: Assessoria

    Representantes de entidades que representam o empresariado e também o movimento comunitário de Rondonópolis são contra a votação neste ano do projeto que altera alíquotas e a base de cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). A proposta está em discussão na Câmara Municipal  e a Prefeitura espera que seja aprovada ainda em setembro para vigorar no ano que vem.

    Ouvidos pela reportagem do portal Agora MT os presidente da Associação Comercial e Industrial de Rondonópolis (ACIR), Renato Del Cistia, e da União Rondonopolitana das Associações de Moradores de Bairros, Nilza Sirqueira, avaliaram que o momento é inadequado.

    “Acho que este não é um ano propício para ter aumento ou realinhamento. Estamos vivendo um momento crítico, com muito desemprego e o comércio ainda muito abalado pelos efeitos da pandemia. Todo mundo está tentando ainda respirar. Minha opinião é que se faça um comissão para fazer um estudo mais apropriado, chegando a um entendimento que seja bom para todas as classes”, disse Nilza.

    Imagem: renato delcistia Entidades defendem adiamento de discussão sobre IPTU em Rondonópolis
    O presidente da ACIR, Renato Del Cistia, sugeriu criação de grupo de estudo para definir proposta no ano que vem – Foto: Reprodução

    Renato Del Cistia chegou a apresentar uma proposta semelhante na reunião realizada nesta terça-feira (14) pela Câmara Municipal. A proposta é que as entidades indiquem representantes para integrar um grupo de estudo para avaliar o assunto com vereadores e técnicos da Prefeitura.

    “Estamos no início de uma retomada econômica e social. Não é o momento de realinhamento de mais impostos para a população”, disse ele ao justificar o adiamento de qualquer decisão.

    O presidente da ACIR alerta ainda que o mercado imobiliário está aquecido no momento. “Há uma ‘bolha’ e o preço, principalmente dos terrenos, estão fora da realidade. Alinhar o valor venal para o cálculo de impostos num momento como este é balizar preços por cima. Isso terá um impacto injusto para toda a população”, ressalta Renato Del Cistia.

    CONSTRUÇÃO CIVIL
    A Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis (CDL) e o Sindicato das Indústrias da Construção da Região Sul do Estado de Mato Grosso (Sinduscon Sul MT), também participaram da reunião na Câmara Municipal e se pronunciaram por meio de notas.

    O Sinduscon afirma que o projeto em discussão vai impactar cerca de 50 pontos da cidade incluídos nas zonas ‘A’ e ‘B’, consideradas áreas de alto padrão. O presidente do sindicato, Flávio Garcia de Souza Júnior, disse ser contrário a qualquer tipo de alteração na planta genérica de valores – que serve de base para a cobrança do IPTU.

    “Somos contra qualquer atualização neste momento, em função do contexto de mercado e os impactos que estão sendo levados em conta para se precificar este valor venal, ele não é real neste período, pois é um momento de mercado, com paralisações na produção das indústrias por conta da pandemia, o que gera a falta de insumos e a alta dos preços em geral”, disse Flávio Garcia.

    Imagem: thiago speranca Entidades defendem adiamento de discussão sobre IPTU em Rondonópolis
    Thiago Sperança, da CDL, cobrou igualdade e afirma que imposto já é corrigido anualmente pelo INPC – Foto: Assessoria

    DESIGUALDADE
    O presidente da CDL, Thiago Sperança, também considera o momento impróprio e levanta outras críticas à proposta da Prefeitura.

    “Entendemos que a cobrança do PITU deva ser algo igualitário, mas principalmente não agora ou a partir do ano que vem. Toda a nossa população foi e ainda está sendo afetada pela pandemia. Por isso, o correto é não ter aumento de imposto para ninguém”, argumenta.

    Sperança também destaca que o IPTU é corrigido anualmente com base na atualização monetária do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). “Isso mostra que, a cada ano, o PITU, vem sendo, sim, reajustado.  Aconteceu nos anos anteriores e está acontecendo agora. Este é o nosso questionamento”.

    A CDL também chama a atenção para as novas alíquotas propostas e alega que todas as zonas descritas no Código Tributário terão elevação de alíquotas.

    Importantes

    DECISÃO DO STF

    Contato com povos indígenas isolados permanece proibido por causa da covid

    O Supremo Tribunal Federal (STF) reiterou nesta semana o ingresso de qualquer pessoa em áreas indígenas habitadas por povos isolados no território nacional. A...
    FERROVIA DA INDÚSTRIA

    “É o projeto ferroviário que mais apoia o crescimento industrial do nosso Estado”

    A construção da 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso, ligando os municípios de Lucas do Rio Verde e Cuiabá até Rondonópolis, será de grande...
    PARADESPORTO

    Esportistas de Mato Grosso disputam Superliga da Europa de Goalball

    Integrantes de equipes mato-grossenses, os atletas paralímpicos Romário Marques e Carol Duarte, e o técnico Altemir Trapp participarão da Superliga da Europa de Goalball,...
    SAÚDE

    Covid-19 | Rio tem queda de 30% no número de óbitos por SRAG

    O Mapa de Risco da Covid-19, divulgado nesta sexta-feira (24), indica uma queda de 30% no número de óbitos provocados pela covid-19 e uma...
    PEIXOTO DE AZEVEDO

    Homem que cometeu abusos sexuais contra afilhada é preso

    Um homem que praticou abusos contra a afilhada foi preso pela Polícia Civil, em Peixoto de Azevedo (MT), depois que Delegacia do município foi...
    INFLAÇÃO

    Milho dispara 50% em um ano e encarece carne de frango e ovos

    Opções de proteína mais baratas do que as carnes vermelhas, o frango e os ovos não têm aliviado o bolso das famílias e também...
    ALTA FLORESTA

    Crianças mantidas em cárcere privado pelo próprio pai são resgatadas pela PC

    A Polícia Civil em Alta Floresta (MT) conduziu as negociações de uma ocorrência de cárcere privado e violência doméstica e libertou quatro vítimas que...
    EVOLUÇÃO

    Caixa lança nova versão do aplicativo Bolsa Família

    Os beneficiários do Bolsa Família têm à disposição a nova versão do aplicativo do programa. A principal mudança consiste no acesso, que passa a...
    AVENIDA DOS ESTUDANTES

    Motorista de caminhonete bate em traseira de moto e foge do local

    Um acidente entre caminhonete e uma motocicleta de cor preta aconteceu na noite desta sexta-feira (24) no bairro Sagrada Família em Rondonópolis-MT. De acordo com...

    Ferrovia é o modal mais eficiente para o agronegócio brasileiro

    O Brasil é o segundo maior exportador de grãos do mundo. Em 2020, 122 milhões de toneladas foram enviadas ao exterior. Para a próxima...
    “FEDERAÇÃO PARTIDÁRIA”

    Maior site jurídico do País repercute artigo de advogados de MT

    O Consultor Jurídico, popularmente conhecido como Conjur – mais influente site sobre Justiça e Direito em língua portuguesa – repercutiu, nesta terça-feira (17), um...

    Em meio à crise, cidade projetada com foco no agronegócio se desenvolve no meio de Mato Grosso

    O Brasil enfrentou uma das maiores crises econômicas da sua história. Na verdade, o mundo todo está em crise. Quem iria imaginar, que de...
    APOSENTADOS OU PENSIONISTAS

    Saiba como se livrar do Imposto de Renda com a Agiliza Isenções

    O benefício é um direto daqueles que possuem alguma doença grave ou que sejam portadoras de alguma deficiência (PCD). Confira abaixo quais são elas O Imposto...

    Editoriais