Mais
    Agora MT Destaques “Braço-direito” de Emanuel impediu servidores de prestarem informações ao MPE
    PRESO EM OPERAÇÃO

    “Braço-direito” de Emanuel impediu servidores de prestarem informações ao MPE

    Desembargador apontou obstrução de investigações por parte do chefe de gabinete Antônio Neto

    FONTE
    VIA

    Imagem: Antonio Monreal Neto “Braço-direito” de Emanuel impediu servidores de prestarem informações ao MPE
    O chefe de gabinete Antonio Monreal Neto (detalhe), preso em operação que apura esquemas na Saúde – Foto: Reprodução

    A prisão do chefe de gabinete do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), o advogado Antônio Monreal Neto, ocorreu em razão de tentativas de atrapalhar às investigações relativas à esquemas operados no âmbito da secretaria de Saúde da Capital.

    A informação consta na decisão proferida pelo desembargador Luiz Ferreira da Silva, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

    Neto está entre os alvos da operação Capistrum, deflagrada na manhã desta terça-feira (19) e que resultou, ainda, no afastamento do prefeito Emanuel do cargo.

    As investigações revelaram um esquema que envolve a contratação de servidores temporários para atender interesses políticos e possíveis pagamentos indevidos do chamado “Prêmio Saúde”, uma espécie de “mensalinho” destinado a profissionais que atuavam na Saúde da Capital.

    Ao longo da decisão, o desembargador Luiz Ferreira cita que Antônio Neto teria determinado aos servidores da Saúde que não colaborassem com as apurações feitas pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco).

    O magistrado citou, inclusive, que o chefe de gabinete é pessoa de “alta confiança” de Emanuel, com quem trabalha desde fevereiro de 2014, quando o emedebista ainda era deputado estadual.

    “Ficou comprovado pelos elementos informativos encontradiços nestes autos que ele [Antônio Neto] interferiu quando membros do GAECO tentaram ouvir os servidores municipais e acessarem documentos diretamente nos órgãos públicos do Município com o objetivo de exercerem seu papel fiscalizatório, impedindo, assim, a realização das diligências na Secretaria de Saúde Cuiabá e nas demais unidades de saúde”, cita trecho da decisão.

    “Porquanto determinou que os servidores públicos não prestassem informações, tampouco fornecessem documentos ao Ministério Público, ficando demonstrado claramente a intenção desse investigado em obstruir as investigações”, emendou o magistrado.

    Pela decisão, a prisão deverá ser mantida por cinco dias, devendo o chefe de gabinete permanecer, obrigatoriamente, separados de demais detentos.

    Relacionadas

    Aves são encontradas mortas após suposto envenenamento em frente à Escola Marechal Dutra

    Mais de 20 aves, sendo algumas silvestres e outras domésticas, foram encontradas mortas após um suposto envenenamento na rua Afonso Pena, em frente à...

    Rondonópolis está há 60 dias seguidos sem registro de casos de morte por Covid-19

    Os esforços de enfrentamento à pandemia do Coronavírus, envidados pela prefeitura por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, surtiram efeitos e os resultados já...

    João Guilherme confessa que ainda ama as ex-namoradas, Larissa Manoela e Jade Picon

    João Guilherme abriu uma caixinha de perguntas, na noite desta terça-feira (17), para responder a algumas dúvidas de seus fãs a respeito de sua...

    Seplag incentiva a prática de exercícios como forma de combate ao tabagismo

    A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) realizará em 31 de maio – Dia Mundial sem Tabaco –, a ação “Largue o Cigarro Correndo”....

    Índice de Clima Econômico sobe 2,1 pontos no segundo trimestre

    O Índice de Clima Econômico (ICE), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), subiu 2,1 pontos no Brasil no segundo trimestre deste ano e chegou...

    Homem é morto a tiros quando seguia em motocicleta no Jardim Liberdade

    Um homem ainda não identificado foi morto na tarde deste domingo (22), no Jardim Liberdade, em Rondonópolis (MT). Ele seguia pela via em uma...

    Com extensa ficha criminal, homem é preso novamente com arma e droga

    Um homem de 39 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar (PM) pelos crimes de Porte Ilegal de Arma de Fogo e uso...

    Agronegócio registra superávit de US$ 43,7 bilhões até abril

    A balança comercial do agronegócio brasileiro apresentou superávit de US$ 43,7 bilhões no acumulado do ano, até abril, de acordo com o Instituto de Pesquisa...

    A rifa tucana

    O ex-governador de São Paulo, João Dória, está sendo rifado pelo próprio partido, o PSDB, que busca construir com o MDB e o Cidadania...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas