Mais
    AgoraMT Mundo Crianças de 05 a 11 anos devem vacinar em breve nos EUA
    COMBATE À COVID

    Crianças de 05 a 11 anos devem vacinar em breve nos EUA

    Pfizer apresentou um pedido de autorização emergencial ao governo norte-americano, que analisará estudo nos próximos dias

    Imagem: Crianca sesendo vacinada Crianças de 05 a 11 anos devem vacinar em breve nos EUA
    Criança sendo vacinada – Reprodução

    Cerca de 28 milhões de crianças de 5 a 11 anos poderão em breve ter acesso à vacina anticovid da Pfizer nos Estados Unidos, depois que a farmacêutica apresentou um pedido de autorização emergencial para essa faixa etária nesta quinta-feira (7).

    As primeiras aplicações podem começar dentro de algumas semanas, após um estudo dos dados pelas autoridades de saúde dos EUA.

    “Visto que os novos casos em crianças nos Estados Unidos continuam em um nível alto, este pedido é um passo importante em nossos esforços contínuos contra a covid-19“, tuitou a empresa farmacêutica americana Pfizer, que desenvolveu sua vacina em parceria com o laboratório alemão BioNTech.

    A agência reguladora de medicamentos dos EUA, a FDA, observou que, após a apresentação formal do pedido, pode levar “algumas semanas” antes que as crianças pequenas possam realmente receber as doses.

    A FDA já tem uma reunião agendada para 26 de outubro com seu comitê consultivo, que precisa fornecer sua opinião antes que a permissão seja oficialmente concedida.

    O CDC (Centro de Prevenção e Controle de Doenças), a principal agência federal de saúde pública do país, deve publicar em breve as recomendações precisas de uso para os profissionais de saúde que administram as doses.

    Se tudo correr conforme o planejado, as crianças nessa faixa “podem ser vacinadas antes do Halloween”, em 31 de outubro, disse Andy Slavitt, que aconselhou a Casa Branca durante a pandemia, em um tweet.

    Estima-se que haja 28 milhões de crianças entre 5 e 11 anos de idade nos Estados Unidos, de acordo com dados oficiais de 2019.

    “Estamos prontos, temos os suprimentos”, afirmou Jeff Zients, coordenador de resposta à pandemia da Casa Branca, à rede CNN na manhã desta quinta-feira.

    Ajuste da dose

    A aliança Pfizer/BioNTech já havia submetido os resultados de seus testes de vacinas para essa faixa etária ao FDA no final de setembro.

    Os laboratórios conduziram esses ensaios com mais de 2 mil crianças de 5 a 11 anos. As empresas informaram que a vacina foi bem tolerada e provocou uma resposta imunológica “robusta”, “comparável” àquela observada em jovens entre 16 e 25 anos.

    A dose foi ajustada para 10 microgramas por injeção, em comparação com 30 microgramas para os grupos mais velhos.

    Muitos pais aguardam ansiosamente a aprovação das vacinas para seus filhos pequenos, principalmente desde o início do ano letivo e a volta das aulas presenciais.

    De acordo com uma pesquisa da Kaiser Family Foundation no final de setembro, entre os pais com filhos entre 5 e 11 anos, cerca de um terço diz que os vacinará o mais rápido possível. Outro terço diz que irá esperar antes de tomar uma decisão e um quarto diz que não irá vacinar.

    Pessoas mais jovens têm menos probabilidade de desenvolver casos graves, mas ainda podem ficar doentes e transmitir o vírus dentro da população.

    As autoridades sanitárias se concentrarão em particular, durante o estudo dos dados, nos riscos de miocardite, uma inflamação do músculo cardíaco que foi observada com mais frequência em jovens adultos e adolescentes após a vacinação anticovid com imunizantes da Pfizer e da Moderna, que usam tecnologia de RNA mensageiro.

    O número de crianças nesses ensaios clínicos foi, portanto, ampliado, a pedido das autoridades de saúde, para permitir uma melhor detecção desses possíveis efeitos colaterais raros.

    A questão será determinar os benefícios e riscos da aplicação da vacina nessas crianças.

    E menores de 5 anos?

    Segundo uma contagem da Academia Americana de Pediatria, em 30 de setembro, cerca de 5,9 milhões de crianças haviam sido infectadas pela Covid-19 desde o início da pandemia, no começo do ano passado. E algumas centenas morreram, de acordo com dados do CDC.

    No momento, nos Estados Unidos, a vacina da Pfizer tem autorização total do FDA para pessoas acima dos 16 anos e permissão de uso emergencial para adolescentes entre 12 e 15 anos de idade.

    A parceria Pfizer/BioNTech disse que espera poder publicar “a partir do quarto trimestre” resultados dos testes para duas outras faixas etárias: 2 a 5 anos e 6 meses a 2 anos.

    A Moderna também está realizando ensaios clínicos de sua vacina contra o coronavírus com milhares de crianças, cujos resultados ainda não foram publicados.

    Em Israel, crianças de 5 a 11 anos com risco de complicações graves por Covid-19 já podem ser vacinadas desde 1º de agosto com o imunizante da Pfizer, sob uma “autorização especial”.

    Importantes

    PERRENGUE

    Simaria faz show de óculos escuros após levar picada de abelha no olho

    Simaria, da dupla com Simone, passou um perrengue neste sábado (16). A cantora contou que levou duas picadas de abelha nos olhos. Com show...
    NÃO SABE O MOTIVO

    Virginia Fonseca é banida do TikTok e lamenta: ‘Maior do Brasil’

    Virginia Fonseca teve a conta do TikTok banida. A influenciadora disse não ter entendido o motivo do bloqueio e lamentou. "Eu nunca postei nada lá,...
    ATUALIZAÇÃO

    Em MT, taxa de ocupação dos leitos de UTI Covid-19 está em 28,3%

    A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (17.10), 543.072 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados...
    IMEA

    Agricultores pisam no freio e vendas antecipadas da safra de soja perdem ritmo

    As vendas antecipadas de soja perderam ritmo no último mês em Mato Grosso. É o que revela o novo levantamento da comercialização divulgado esta...
    SAÚDE

    Cronograma de vacinação inclui segundas doses de Astrazeneca, Pfizer e Coronavac

    A Secretaria Municipal de Saúde divulgou neste domingo (17/10) o cronograma de vacinação contra a COVID-19 dessa semana. Amanhã (18) está programada a segunda...
    ALTERNATIVAS

    Direito à saúde mental será tema de Roda de Conversa nesta segunda (18)

    Promotores de Justiça que atuam em Mato Grosso, na defesa da criança e do adolescente e da cidadania, participam nesta segunda-feira (18), às 9h,...
    TRAMITAÇÃO

    Mesa Diretora define calendário do PLOA de 2022

    A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por intermédio da Mesa Diretora, definiu o calendário para a tramitação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA...
    AGRICULTURA

    Falta de insumos para a safra já preocupa autoridades nacionais

    O risco da falta de insumos para o plantio da safra 2021/2022 é real e pode comprometer os resultados do agronegócio brasileiro no próximo...
    RELATORA NA CÂMARA

    Rosa Neide defende aprovação de projeto contra incêndios florestais; votação será na terça

    A Câmara dos Deputados deve votar na próxima terça feira (19) o Projeto de Lei 11276/18, que institui a Política Nacional de Manejo Integrado...
    CONHEÇA SANTIAGO DO NORTE

    Nova cidade do Mato-Grosso oferece oportunidade de empreendimentos e investimentos

    O Mato Grosso é o pilar do agronegócio no Brasil e tem este setor como responsável por 50% do Produto Interno Bruto (PIB) da...
    AMOR E SOLIDARIEDADE

    Projeto ‘Jardim de Deus’ atende crianças carentes e se mantém através de doações

    Um lugar para as crianças se alimentarem, conversarem e se sentirem acolhidas. Assim é conhecido pela vizinhança o salão em que funciona o ‘Projeto...
    CONHEÇA SANTIAGO DO NORTE

    No coração de Mato Grosso, Santiago do Norte é cenário de investimentos e desenvolvimento

    Em meio a uma das maiores crises sanitárias e econômicas de sua história, o Brasil procura alternativas para seguir crescendo economicamente. Na região central...
    FUTURO PROMISSOR

    Distrito planejado atrai empreendedores para interior do Mato Grosso

    O impacto do Mato Grosso na economia brasileira já não é novidade e cada vez mais o estado se torna parte fundamental no PIB...

    Editoriais