Mais
    Agora MT Brasil Lira cobra mudanças na Petrobras e defende 'fim da impunidade' no Ministério...
    EM PAUTA

    Lira cobra mudanças na Petrobras e defende ‘fim da impunidade’ no Ministério Público

    Presidente da Câmara dos Deputados quer mudanças na atuação da Petrobras e na cobrança do ICMS sobre combustíveis; PEC que muda Conselho Nacional do MP pode ser votada hoje

    FONTE
    VIA

    Imagem: Presidente da Camara Arthur Lira PP AL Lira cobra mudanças na Petrobras e defende 'fim da impunidade' no Ministério Público
    O presidente da Câmara, Arthur Lira, criticou atuação da Petrobras e quer mais transparência no MP – Divulgação

    O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), falou hoje sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que muda o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e também sobre o papel da Petrobras na escalada dos preços dos combustíveis no país. Ele criticou o monopólio da Petrobras sobre o gás de cozinha e a falta de investimento energético por parte da empresa.

    Para Lira a estatal, apesar de ter uma parte de capital privado, é predominantemente pública e, por essa razão, é importante rever sua política de investimento energético. Conforme ele, a Petrobras não pode apenas distribuir recursos para os acionistas.

    O presidente destacou que o foco da discussão não é nem mudar a política de preços da estatal nem a diretoria da empresa.

    “Não há nem uma coisa nem outra: não há conversa de bastidor nem para se mudar a política de preço nem a sua diretoria. Ali funciona no automático. Joaquim Luna e Silva [presidente da Petrobras] disse que a empresa não faz política pública, ninguém está falando de programa social nem de política pública. Estamos tratando do monopólio absurdo do gás de cozinha e da falta de investimento energético. É uma empresa predominantemente pública, e o que existe ali é uma política que precisa ser revista, porque atualmente só distribui os recursos”, criticou Lira.

    “Queremos saber o que aconteceu com o gasoduto que foi vendido a R$ 90 bilhões e esse recurso não veio para a União”, cobrou o presidente.

    Lira e os deputados têm discutido uma proposta que altera a cobrança do ICMS dos combustíveis, com o objetivo de baixar os preços. A proposta ainda não tem data para ir ao Plenário. De acordo com o presidente da Câmara, o valor do imposto seria calculado a partir da variação do preço dos combustíveis nos dois anos anteriores. O presidente avalia que haveria uma redução imediata de 8% no preço da gasolina, 7% no do álcool e 3,7% no do óleo diesel. Arthur Lira afirmou que o objetivo da proposta não é retirar a arrecadação dos estados, mas criar uma “bolsa de contenção” para evitar o repasse direto do aumento dos combustíveis para a população em razão das variações do petróleo e do dólar.

    “O governo federal já tem o imposto congelado desde 2004, estamos em 2021. Ele é fixo, não aumenta, independentemente da variação do petróleo. É um assunto que tem gerado discussão. O gás é uma crise no Brasil. O monopólio da Petrobras é absurdo, temos aumento de queimaduras de álcool, as pessoas usando lenha para cozinhar. Esses assuntos precisam ser tratados com transparência e não com versão”, disse.

    MINISTÉRIO PÚBLICO
    Ao falar sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 5/21, que muda a composição do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Lira disse que, se for aprovada, ela pode representar “o fim da impunidade em um órgão muito forte”.

    Imagem: camara deputados Lira cobra mudanças na Petrobras e defende 'fim da impunidade' no Ministério Público
    Proposta que muda composição do Conselho Nacional do MP pode ser votada hoje – Foto: Reprodução

    Segundo ele, a proposta é polêmica e há muitas versões criadas por integrantes do Ministério Público. Lira disse que um dos objetivos da PEC é fazer com que a sociedade civil tenha maior participação no CNMP, pois ele não tem funcionado para punir seus membros. O texto pode ir a Plenário ainda nesta quarta-feira (13).

    “São questões que serão decididas com transparência, mas sem versões, não é a PEC do ministro Gilmar Mendes, mas pode ser a PEC do fim da impunidade de um órgão muito forte. Hoje, nenhum membro do MP responde contra improbidade. É importante um conselho forte, com presença, para que tenhamos transparência”, disse Lira.

    De acordo com o parecer preliminar do relator da PEC, deputado Paulo Magalhães (PSD-BA), o CNMP passa de 14 para 15 membros, dos quais 4 indicados ou eleitos pelo Legislativo.

    O mandato continua a ser de dois anos, sendo permitida uma recondução, e o candidato precisa passar por sabatina no Senado Federal. A presidência do conselho permanece com o procurador-geral da República.

    A PEC também atribui a corregedoria ao vice-presidente e determina o envio de projeto ao Congresso instituindo um código de ética para o Ministério Público.

     

    Relacionadas

    PM instaura inquérito para apurar conduta do policial que dirigia viatura envolvida em acidente

    Mônica Louisa de Paula, 22 anos, morreu no último domingo após se envolver em um acidente de trânsito, em Primavera do Leste-MT. A jovem...

    Alta do diesel pode aumentar passagem de ônibus em 15% e afetar frota

    Os suscetíveis aumentos do diesel, somados ao reajuste de 8,8% da Petrobras para as distribuidoras impactam 15,4% no preço da tarifa de ônibus em...

    Governo sanciona liberação de recursos para o Plano Safra 2021/2022

    O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou sem vetos a Lei 14.336, de 2022, que abre ao orçamento da União crédito suplementar no valor de...

    As 20 melhores músicas para acordar, segundo a ciência

    Você não é uma pessoa matinal? Saiba que sua música de alarme pode ser a culpada! Bom, pelo menos é isso o que afirma...

    Trabalhadores ficam soterrados após estrutura de empresa de fertilizantes desabar no Distrito Industrial

    Cerca de 5 trabalhadores ficaram feridos após a estrutura de uma empresa de fertilizantes desabar no Distrito Industrial na madrugada deste sábado (14), em...

    Autores de homicídios em Rondonópolis são indiciados pela Polícia Civil

    A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Rondonópolis indiciou nesta semana dois autores de crimes contra a vida ocorridos nos meses de...

    Rússia cortará fornecimento de eletricidade à Finlândia a partir de sábado (14)

    A Rússia vai suspender o fornecimento de eletricidade à Finlândia neste sábado (14), anunciou a empresa importadora, em um momento de crescente tensão bilateral,...

    Atualização | PRF corrige número e diz que 8 morreram em acidente entre ônibus e carreta

    Após um novo levantamento a Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou uma nota informando que foram 8 o número de óbitos e não 11 como...

    Vítimas do desabamento de edifício em Miami receberão R$ 5 bilhões

    Sobreviventes e familiares das vítimas do desabamento de um edifício em Surfside, na Flórida, Estados Unidos, que deixou 98 mortos no ano passado, vão...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas