Mais
    AgoraMT Mundo Mais de 5 bilhões podem ter dificuldades no acesso à água em...
    INTERNACIONAL

    Mais de 5 bilhões podem ter dificuldades no acesso à água em 2050

    Alerta é da Organização Mundial de Meteorologia

    Imagem: agua 1609210470 Mais de 5 bilhões podem ter dificuldades no acesso à água em 2050
    Torneira de água – Foto: © Marcello Casal jr/Agência Brasil

    Mais de 5 bilhões de pessoas poderão ter dificuldade de acesso à água em 2050, alertou hoje (5) a Organização Mundial de Meteorologia (OMM).

    Em 2018, já eram 3,6 bilhões que não tinham acesso suficiente à água por pelo menos um mês, segundo novo relatório da organização.

    A OMM insistiu ainda no fato de, nos últimos 20 anos, o armazenamento de água no solo ter diminuído um centímetro por ano, tendo em conta a superfície, o subsolo, mas também a umidade do solo, neve e o gelo.

    As perdas mais significativas ocorrem na Antártica e na Groenlândia, mas “muitas áreas densamente povoadas, localizadas em latitudes mais baixas, estão sofrendo perdas significativas em lugares que geralmente fornecem abastecimento de água”, disse a OMM.

    Essas perdas têm “consequências importantes para a segurança hídrica”, destacou a organização, sobretudo porque “a água doce utilizável e disponível representa apenas 0,5% da água presente na Terra”.

    Ao mesmo tempo, os riscos relacionados à água aumentaram nas últimas duas décadas.

    Desde 2000, o número de desastres relacionados às inundações aumentou em 134%, em comparação com as duas décadas anteriores, mas o número e a duração das secas também aumentaram 29% no mesmo período.

    A maioria das mortes e danos econômicos causados pelas inundações ocorre na Ásia e a maioria dos problemas provocados pela seca, na África.

    Para a OMM, é essencial investir tanto em sistemas que permitam melhor gestão dos recursos quanto em sistemas de alerta precoce.

    “Esses serviços, sistemas e investimentos ainda não são suficientes”, observou a organização.

    Cerca de 60% dos serviços meteorológicos e hídricos nacionais – responsáveis pelo fornecimento de informações e alertas às autoridades e ao público em geral – “não dispõem de toda a capacidade necessária para prestar serviços climáticos ao setor das águas”.

    A organização afirmou que em cerca de 40% dos países-membros “não há coleta de dados sobre as variáveis hídricas básicas” e em “67% deles não há dados hídricos disponíveis”.

    Os sistemas de previsão e de alerta para a seca são inexistentes ou inadequados em pouco mais da metade dos países. Em um terço dos países-membros, os sistemas de previsão e alerta para enchentes de rios também são inexistentes ou inadequados.

     

    Importantes

    PERRENGUE

    Simaria faz show de óculos escuros após levar picada de abelha no olho

    Simaria, da dupla com Simone, passou um perrengue neste sábado (16). A cantora contou que levou duas picadas de abelha nos olhos. Com show...
    NÃO SABE O MOTIVO

    Virginia Fonseca é banida do TikTok e lamenta: ‘Maior do Brasil’

    Virginia Fonseca teve a conta do TikTok banida. A influenciadora disse não ter entendido o motivo do bloqueio e lamentou. "Eu nunca postei nada lá,...
    ATUALIZAÇÃO

    Em MT, taxa de ocupação dos leitos de UTI Covid-19 está em 28,3%

    A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (17.10), 543.072 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados...
    IMEA

    Agricultores pisam no freio e vendas antecipadas da safra de soja perdem ritmo

    As vendas antecipadas de soja perderam ritmo no último mês em Mato Grosso. É o que revela o novo levantamento da comercialização divulgado esta...
    SAÚDE

    Cronograma de vacinação inclui segundas doses de Astrazeneca, Pfizer e Coronavac

    A Secretaria Municipal de Saúde divulgou neste domingo (17/10) o cronograma de vacinação contra a COVID-19 dessa semana. Amanhã (18) está programada a segunda...
    ALTERNATIVAS

    Direito à saúde mental será tema de Roda de Conversa nesta segunda (18)

    Promotores de Justiça que atuam em Mato Grosso, na defesa da criança e do adolescente e da cidadania, participam nesta segunda-feira (18), às 9h,...
    TRAMITAÇÃO

    Mesa Diretora define calendário do PLOA de 2022

    A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por intermédio da Mesa Diretora, definiu o calendário para a tramitação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA...
    AGRICULTURA

    Falta de insumos para a safra já preocupa autoridades nacionais

    O risco da falta de insumos para o plantio da safra 2021/2022 é real e pode comprometer os resultados do agronegócio brasileiro no próximo...
    RELATORA NA CÂMARA

    Rosa Neide defende aprovação de projeto contra incêndios florestais; votação será na terça

    A Câmara dos Deputados deve votar na próxima terça feira (19) o Projeto de Lei 11276/18, que institui a Política Nacional de Manejo Integrado...
    CONHEÇA SANTIAGO DO NORTE

    Nova cidade do Mato-Grosso oferece oportunidade de empreendimentos e investimentos

    O Mato Grosso é o pilar do agronegócio no Brasil e tem este setor como responsável por 50% do Produto Interno Bruto (PIB) da...
    AMOR E SOLIDARIEDADE

    Projeto ‘Jardim de Deus’ atende crianças carentes e se mantém através de doações

    Um lugar para as crianças se alimentarem, conversarem e se sentirem acolhidas. Assim é conhecido pela vizinhança o salão em que funciona o ‘Projeto...
    CONHEÇA SANTIAGO DO NORTE

    No coração de Mato Grosso, Santiago do Norte é cenário de investimentos e desenvolvimento

    Em meio a uma das maiores crises sanitárias e econômicas de sua história, o Brasil procura alternativas para seguir crescendo economicamente. Na região central...
    FUTURO PROMISSOR

    Distrito planejado atrai empreendedores para interior do Mato Grosso

    O impacto do Mato Grosso na economia brasileira já não é novidade e cada vez mais o estado se torna parte fundamental no PIB...

    Editoriais