Mais
    Agora MT Manchetes Recusa de atendimentos no HR em Rondonópolis é denunciada ao Ministério Público
    CASOS GRAVES

    Recusa de atendimentos no HR em Rondonópolis é denunciada ao Ministério Público

    Denúncias envolvem atraso salarial e recusa de atendimentos para pacientes em situação de urgência encaminhados pelos 19 municípios que integram a Regional de Saúde Sul

    - Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
    MP vai investigar porque o Hospital Regional está recusando atendimentos de casos urgentes e com risco de morte – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

    O Ministério Público, através da 1ª Promotoria Cível de Rondonópolis, vai apurar denúncias envolvendo recusa de atendimento de pacientes, óbitos decorrentes da demora no atendimento, atrasos salariais e falta de informações no Hospital Regional Irmã Elza Geovanela, que está sediado em Rondonópolis e serve de referência para os 19 municípios da Regional de Saúde Sul.

    As denúncias foram oficializadas ontem (25) por uma médica e uma representante da Central de Regulação do Município. Elas já encaminharam à promotora Joana Ninis fotos, relatórios e outros documentos para embasar a investigação.

    A reportagem teve acesso a ata da audiência extrajudicial. No documento a informação é que os problemas foram agravados há cerca de três meses, após o desmembramento das centrais de regulação do município e do estado. Estas centrais são responsáveis por receber os pedidos de internação e cirurgia, redirecionando-os para os hospitais da rede pública de acordo com a especialidade e a gravidade do caso.

    A promotora foi informada que o órgão estadual não está regulando os casos denominados ‘vaga zero’ que, segundo a Portaria 2048/02 do Ministério da Saúde, devem ser atendidos independentemente da existência de leitos vagos.

    Enquadram se nesta denominação os pacientes em condições de urgência ou com risco iminente de morte – como os acometidos de fraturas expostas, AVC hemorrágico, insuficiência renal crônica, aneurisma e outras enfermidades.

    Imagem: Promotoria de Justica Recusa de atendimentos no HR em Rondonópolis é denunciada ao Ministério Público
    Denúncias foram formalizadas ontem em audiência extrajudicial na Promotoria de Justiça de Rondonópolis – Varlei Cordova / AGORAMT

    O Ministério Público também deverá apurar denúncias de atrasos salariais, falta de manutenção de equipamentos e do registro de informações consideradas cruciais para a gestão de casos encaminhados pelas secretarias municipais de Saúde.

    Médicos do setor de ortopedia teriam relatado que estão há sete meses sem receber salários. Além disso, a empresa responsável pela manutenção de equipamentos estaria se recusando a fazer o serviço também por causa da falta de pagamento.

    FALTA DE INFORMAÇÃO

    Outro ponto considerado grave é a sonegação de informações ao Sistema Nacional de Regulação (Sisreg), utilizado para o rastreamento de vagas disponíveis. O Estado não estaria incluindo dados sobre a quantidade de leitos oferecidos e quantos deles estão ocupados e vagos.

    “Hoje não sabemos ao certo quantas vagas de UTI o Hospital Regional tem e, destas, quantas são para clínica médica, clínica cirúrgica e enfermaria. Além disso, a falta de informações no Sisreg impede os municípios de fazerem um acompanhamento mais eficiente”, disse uma profissional de saúde de um município vizinho que, temendo retaliações, pediu para não ter o nome divulgado.

    A reportagem apurou que os médicos da regulação estadual têm recusado pacientes citando declaração do Núcleo Interno de Regulação do Hospital Regional (NIR) de falta de vagas, o que infringe a portaria federal, ou simplesmente classificam os casos como ‘pendentes’ – sem apresentar uma posição sobre o motivo da recusa.

    Imagem: Joana Nines
    A promotora Joana Ninis pediu informações complementares e deve conduzir apuração para adoção de medidas cabíveis – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

    Um levantamento atualizado mostra que existem hoje mais de 70 pessoas encaminhadas pelos municípios da região aguardando atendimento no Hospital Regional só para o setor de ortopedia.

    Informações extraoficiais dão conta que são realizadas diariamente entre 5 e 6 cirurgias nesta área, número considerado insuficiente para atender a demanda.

    OUTRO LADO
    A reportagem encaminhou à assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Saúde um pedido de informações sobre as denúncias formuladas ao Ministério Público. Eles pediram tempo para levantar os dados e se comprometeram a encaminhar a resposta à redação ainda hoje.

    Relacionadas

    Wellington comemora vacina nacional e quer taxar grandes fortunas

    Autossuficiência em vacinas e atenção máxima às pessoas mais atingidas pela crise decorrente da pandemia no Brasil. Segundo o senador Wellington Fagundes (PL) estas...

    Cessão de servidores, Impro e Luthero Lopes estão na pauta de hoje da Câmara

    A Câmara Municipal deve voltar a discutir hoje (19) os recursos para a recuperação do sistema de iluminação do Estádio Luthero Lopes e também...

    Governo determina regime de teletrabalho e mantém 50% do efetivo presencial

    O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), instituiu a partir desta terça-feira (18) o regime de teletrabalho...

    Advogados podem ter novo piso de honorários em causas cíveis

    Os advogados que atuam em causas cíveis podem ganhar um apoio importante para melhorar os rendimentos no país. A medida está prevista no Projeto...

    Sefaz disponibiliza resgate de pontos para desconto no IPVA 2022

    Os proprietários de veículos cadastrados no Programa Nota MT e que pedem o CPF na nota já podem fazer o resgate dos seus pontos...

    Rondonópolis compra mais testes e faz mudanças contra nova onda de Covid-19

    A secretária de Saúde de Rondonópolis, Izalba Diva Albuquerque, disse hoje (20) que já está providenciando a compra de mais kits para fazer a...

    Viúva de Maurílio fala sobre luto: ‘Difícil dormir na nossa cama’

    Luana Ramos, viúva de Maurílio, usou seu perfil no Instagram, nesta sexta-feira (14), para falar sobre a saudade que sente do cantor, que morreu no...

    Lula defende aproximação com Alckmin e novas prioridades

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a sinalizar hoje que pretende reduzir a influência do mercado financeiro caso seja eleito em...

    Criminosos invadem culto e sete pessoas são baleadas; bebê está entre as vítimas

    Sete pessoas foram baleadas durante um culto evangélico na noite deste domingo (16) no Bairro Cohab Velha, na cidade de Cáceres (MT). Uma bebê...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas