Mais
    AgoraMT Mundo Nobel da Paz vai para dois jornalistas que lutam pela liberdade de...
    IMPRENSA LIVRE

    Nobel da Paz vai para dois jornalistas que lutam pela liberdade de expressão

    A escolha foi considerado uma resposta contra a desinformação e às tentativas de reprimir a liberdade de expressão

    Imagem: ganhadores nobel paz Nobel da Paz vai para dois jornalistas que lutam pela liberdade de expressão
    Prêmio Nobel reconheceu empenho dos jornalistas que enfrentam governos truculentos e corruptos – Foto: Reprodução/BBC

    O prêmio Nobel da Paz de 2021 foi concedido aos jornalistas Maria Ressa (Filipinas) e Dmitry Andreyevich Muratov (Rússia) “pelo esforço para proteger a liberdade de expressão, o que é uma pré-condição para democracia”.

    “Eles são representantes de todos os jornalistas que defendem este ideal em um mundo em que a democracia e a liberdade de imprensa enfrentam condições cada vez mais adversas”, disse o Comitê do Nobel, que destinará 10 milhões de coroas suecas R$ 6,2 milhões) que serão divididas entre os vencedores.

    A escolha foi considerado uma resposta contra a desinformação e às tentativas de reprimir a liberdade de expressão, estratégia que passou a ser usada de forma deliberada por líderes populistas em vários países do mundo.

    “O jornalismo livre, independente e baseado em fatos serve para proteger contra abusos de poder, mentiras e propaganda de guerra”, destaca o Nobel. “O Comitê está convencido de que a liberdade de expressão e a liberdade de informação ajudam a garantir um público informado. Estes direitos são pré-requisitos cruciais para a democracia e proteção contra a guerra e os conflitos”, afirma.

    OS VENCEDORES
    Essa é a primeira vez que o prêmio vai para um aspecto específico do direito internacional, que é a liberdade de expressão. Em 1907 e 1935, outros dois jornalistas foram premiados. Mas por seu ativismo pela paz.

    “O jornalismo fundamental para democracia”, disse a representante. “A ironia é que, no mundo de hoje, temos mais informação que jamais obtivemos. Mas, ao mesmo tempo, temos abuso e manipulação, como Fake News”, alertou.

    Imagem: reese nobel Nobel da Paz vai para dois jornalistas que lutam pela liberdade de expressão
    Maria Ressa criou empresa para denunciar abusos cometidos nas Filipinas – Foto: Reprodução

    Os dois ganhadores do prêmio atuam em países fortemente influenciados por fakenews e pela hostilidade dos governantes à livre atuação de jornalistas.

    Maria Ressa usa a liberdade de expressão para expor o abuso de poder, o uso da violência e o crescente autoritarismo em seu país natal, as Filipinas. Em 2012, ela co-fundou a Rappler, uma empresa de mídia digital para o jornalismo investigativo, que ela ainda dirige.

    “Como jornalista e diretora executiva da Rappler, Ressa demonstrou ser uma defensora destemida da liberdade de expressão. Rappler tem focado a atenção crítica na controversa e assassina campanha antidrogas do regime de Duterte. O número de mortes é tão alto que a campanha se assemelha a uma guerra travada contra a própria população do país”, destaca a organização do Prêmio Nobel.

    Ressa e a Rappler também documentaram como a mídia social está sendo usada para espalhar notícias falsas, assediar adversários e manipular o discurso público.

    O outro ganhador tem uma trajetória semelhante, mas na Rússia. Dmitry Andreyevich Muratov tem defendido durante décadas a liberdade de expressão no país sob condições cada vez mais difíceis.

    Imagem: dimitri nobel paz Nobel da Paz vai para dois jornalistas que lutam pela liberdade de expressão
    Dmitry Muratov é perseguido e teve colegas assassinados após publicação de reportagens na Rússia – Foto: Reprodução

    Em 1993, ele foi um dos fundadores do jornal independente Novaja Gazeta. Desde 1995, ele tem sido o editor-chefe do jornal por um total de 24 anos. O Novaja Gazeta é hoje o jornal mais independente da Rússia, com uma atitude fundamentalmente crítica em relação ao poder.

    “O jornalismo baseado em fatos e a integridade profissional do jornal fizeram dele uma importante fonte de informação sobre aspectos censuráveis da sociedade russa raramente mencionados por outros meios de comunicação. Desde sua criação em 1993, o Novaja Gazeta publicou artigos críticos sobre temas que vão desde corrupção, violência policial, prisões ilegais, fraude eleitoral e “fábricas de troll” até o uso de forças militares russas dentro e fora da Rússia”, explicou a organização do Nobel.

    Os opositores do Novaja Gazeta responderam com assédio, ameaças, violência e assassinato. Desde o início do jornal, seis de seus jornalistas foram mortos, incluindo Anna Politkovskaja, que escreveu artigos sobre a guerra na Chechênia.

    Apesar dos assassinatos e ameaças, o editor-chefe Muratov recusou-se a abandonar a política independente do jornal que, agora, lhe garantem o reconhecimento mundial através do prêmio Nobel.

    Importantes

    PERRENGUE

    Simaria faz show de óculos escuros após levar picada de abelha no olho

    Simaria, da dupla com Simone, passou um perrengue neste sábado (16). A cantora contou que levou duas picadas de abelha nos olhos. Com show...
    NÃO SABE O MOTIVO

    Virginia Fonseca é banida do TikTok e lamenta: ‘Maior do Brasil’

    Virginia Fonseca teve a conta do TikTok banida. A influenciadora disse não ter entendido o motivo do bloqueio e lamentou. "Eu nunca postei nada lá,...
    ATUALIZAÇÃO

    Em MT, taxa de ocupação dos leitos de UTI Covid-19 está em 28,3%

    A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (17.10), 543.072 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados...
    IMEA

    Agricultores pisam no freio e vendas antecipadas da safra de soja perdem ritmo

    As vendas antecipadas de soja perderam ritmo no último mês em Mato Grosso. É o que revela o novo levantamento da comercialização divulgado esta...
    SAÚDE

    Cronograma de vacinação inclui segundas doses de Astrazeneca, Pfizer e Coronavac

    A Secretaria Municipal de Saúde divulgou neste domingo (17/10) o cronograma de vacinação contra a COVID-19 dessa semana. Amanhã (18) está programada a segunda...
    ALTERNATIVAS

    Direito à saúde mental será tema de Roda de Conversa nesta segunda (18)

    Promotores de Justiça que atuam em Mato Grosso, na defesa da criança e do adolescente e da cidadania, participam nesta segunda-feira (18), às 9h,...
    TRAMITAÇÃO

    Mesa Diretora define calendário do PLOA de 2022

    A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por intermédio da Mesa Diretora, definiu o calendário para a tramitação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA...
    AGRICULTURA

    Falta de insumos para a safra já preocupa autoridades nacionais

    O risco da falta de insumos para o plantio da safra 2021/2022 é real e pode comprometer os resultados do agronegócio brasileiro no próximo...
    RELATORA NA CÂMARA

    Rosa Neide defende aprovação de projeto contra incêndios florestais; votação será na terça

    A Câmara dos Deputados deve votar na próxima terça feira (19) o Projeto de Lei 11276/18, que institui a Política Nacional de Manejo Integrado...
    CONHEÇA SANTIAGO DO NORTE

    Nova cidade do Mato-Grosso oferece oportunidade de empreendimentos e investimentos

    O Mato Grosso é o pilar do agronegócio no Brasil e tem este setor como responsável por 50% do Produto Interno Bruto (PIB) da...
    AMOR E SOLIDARIEDADE

    Projeto ‘Jardim de Deus’ atende crianças carentes e se mantém através de doações

    Um lugar para as crianças se alimentarem, conversarem e se sentirem acolhidas. Assim é conhecido pela vizinhança o salão em que funciona o ‘Projeto...
    CONHEÇA SANTIAGO DO NORTE

    No coração de Mato Grosso, Santiago do Norte é cenário de investimentos e desenvolvimento

    Em meio a uma das maiores crises sanitárias e econômicas de sua história, o Brasil procura alternativas para seguir crescendo economicamente. Na região central...
    FUTURO PROMISSOR

    Distrito planejado atrai empreendedores para interior do Mato Grosso

    O impacto do Mato Grosso na economia brasileira já não é novidade e cada vez mais o estado se torna parte fundamental no PIB...

    Editoriais