Mais
    Agora MT Editoriais Ação Trabalhista facilitada
    ENTENDENDO DIREITO

    Ação Trabalhista facilitada

    Hélio Fialho Júnior, filho de Eunice e Hélio, é paulista e cresceu no comércio, mas sonhava em ser advogado. Realizou o sonho em 2013. Desde então, é palestrante e faz serviço comunitário como advogado pro bono. Escreve na coluna Entendendo Direito desde 2016

    FONTE
    VIA

    Imagem: Processos trabalhistas
    Processos trabalhistas – Foto/Divulgação

    Bom dia, boa tarde, boa noite e boa madrugada, nossos leitores, obrigado por estarem aqui. Hoje veremos uma decisão do Supremo Tribunal Federal ( STF), que facilita muito a proposição das ações trabalhistas.

    Com a reforma trabalhista, houve um forte desincentivo as ações frívolas, aquelas em que a parte sabe que não tem o direito, mas coloca o pedido mesmo assim, para subir o valor da ação, e com isso pressionar ainda mais o patrão a fazer um acordo.

    Esse desestimulo foi inserido no artigo 791- A da Consolidação das leis trabalhistas ( CLT), que diz basicamente que quem perder a ação, terá que pagar o advogado da outra parte, a perícia, e as custas judiciais .

    Ainda, a reforma havia colocado o artigo 790-B da CLT, que previa que o trabalhador que perdesse a ação, mesmo que pobre, se ganhasse uma outra ação trabalhista teria que pagar as despesas da perícia daquela ação que perdeu.

    Pois bem, o STF se dividiu em duas correntes, uma que dizia que era importante que o trabalhador tivesse essa possibilidade de perder dinheiro em uma ação trabalhista, para que ele não fosse incentivado, correndo risco algum, a usar o sistema de justiça para fazer pedidos frívolos.

    A segunda corrente, que saiu vencedora, concluiu que o trabalhador não pode ser obrigado a pagar o advogado da parte vencedora, e nem o perito se perder em uma ação e for vencedora em uma outra.

    Isso possivelmente fará ter uma enxurrada de novas ações trabalhistas, porque na prática, agora o trabalhador não será mais obrigado a pagar pela ação quando perde, pois normalmente o trabalhador é considerado pobre na forma da lei, e com esse entendimento se perder essa ação e na próxima ganhar, não estará obrigado a pagar a ação que anteriormente perdeu.

    O tribunal tentou até não fazer disso uma questão política, mas não teve jeito, alguns ministros deixaram bem claro que a ideologia ainda guia as decisões que possam ter qualquer conteúdo ideológico, e mesmo sendo apresentado uma série de argumentos numéricos indicando que deixar o trabalhador não correr risco algum na ação, na verdade prejudica os outros trabalhadores, os argumentos vencedores foram ideológicos e genéricos.

    Entendo que os trabalhadores estejam felizes porque terão ganhos individuais, poderão voltar a processar a empresa sempre, sem correr risco real de ter que pagar a parte vencedora, então parecem estar mais protegidos, não é?

    Não é assim, de boas intenções o inferno está cheio, esse sistema beneficia o esperto e não o bom. O patrão, sabendo que você pode ir na justiça, não fará mais acordos extra judiciais, porque sabe que o trabalhador irá de qualquer forma na justiça, então melhor fazer acordo lá na frente do juiz, depois que o trabalhador estiver bem cansado de esperar.

    Sim! esperar essa decisão, como aumentará muito o número de ações trabalhistas, fará com que os juízes tenham muito mais casos para julgar, e consequentemente os processos sejam mais demorados, um estimulo para o patrão mau caráter contratar o trabalhador e desde o início sonegar seus direitos trabalhistas, pois sabe que a justiça do trabalho, devido ao grande número de ações, estará mais lenta e o trabalhador necessitado, aceitará um acordo ruim na justiça.

    Relacionadas

    Cerca de 30 animais entre cães e gatos foram encontrados carbonizados

    Pelo menos 30 animais foram encontrados carbonizados em área de mata de Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo, na manhã desta...

    Rosa Weber é eleita presidente do Supremo Tribunal Federal

    A ministra Rosa Weber foi eleita presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (10), durante sessão administrativa da Corte. O ministro Luís Roberto Barroso ocupará a vice-presidência....

    Virgínia volta a ser internada em SP

    A primeira-dama de Mato Grosso, Virgínia Mendes, voltou a ser internada em um hospital de São Paulo nesta quarta-feira (10). A informação foi confirmada...

    Quem pode fazer aulas de pilates?

    É possível que você já tenha ouvido falar das aulas de pilates e pensou que essa não é uma opção para sua rotina -...

    Henrique e Juliano encerram show após briga generalizada na plateia

    Henrique e Juliano se apresentaram em Sorocaba, no interior de São Paulo, na noite desta sexta-feira (5) e tiveram de encerrar o show mais...

    Estado nomeia 38 aprovados no concurso da Politec

    O Governo de Mato Grosso publicou, em edição extra do Diário Oficial desta sexta-feira (12), a nomeação de 38 aprovados do concurso público da...

    Disputa entre facções resulta em denúncia contra 17 pessoas

    Dezessete pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Alta Floresta, por...

    Mulher é presa após agredir marido com cabo de vassoura

    Uma mulher de 31 anos foi presa pela Polícia Militar (PM) suspeita de agredir o esposo com cabo de vassoura, no início da madrugada...

    Inflação muda comportamento dos brasileiros

    Com o orçamento apertado, um em cada quatro habitantes no país não consegue pagar todas as contas no fim do mês. A constatação é...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas