Mais
    Agora MT Brasil Projeto recebe cerca de 2 mil denúncias de mulheres vítimas de violência
    BRASIL

    Projeto recebe cerca de 2 mil denúncias de mulheres vítimas de violência

    Iniciativa Carta de Mulheres, do Tribunal de Justiça de São Paulo, foi lançada no início da pandemia e presta orientação

    FONTE
    VIA

    Imagem: Violencia contra a mulher Projeto recebe cerca de 2 mil denúncias de mulheres vítimas de violência
    Violência contra a mulher Reprodução

    Um projeto do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo que presta auxílio a mulheres vítimas de violência alcançou nesta semana 2 mil mensagens recebidas. A iniciativa Carta de Mulheres, lançada pelo TJ-SP em abril de 2020, no início da pandemia de Covid-19, recebeu mais de 2 mil mensagens, o que equivale a mais de 100 solicitações mensais.

    A ação orienta vítimas com informações sobre como agir, os locais de atendimento, os tipos de medida protetiva e os desdobramentos de uma denúncia. O formulário para participar pode ser acessado na página do programa.

    O projeto é liderado pela Comesp (Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário) e tem inspiração na iniciativa homônima Carta de Mujeres, da Justiça peruana.

    Das 2 mil mensagens recebidas, 705 vieram da capital paulista e 692 da Grande São Paulo, litoral e interior. Mais de 500 cartas procederam de outros estados e cinco de outros países. Todos os tipos de violência previstos na Lei Maria da Penha foram relatados: violência psicológica, citada 1.675 vezes, violência moral (1.303), violência física (994), violência patrimonial (527) e violência sexual (167). Em muitos casos, foi informado mais de um tipo de violência.

    De acordo com os relatos, o marido ou companheiro é o agressor mais recorrente da vítima (629 casos), seguido do ex-marido (602) e do ex-namorado (205). Também figuram filhos e enteados, irmãos, pai e namorado, entre outros. Em relação à etnia das vítimas, 938 se declararam brancas, 678 pardas, 194 pretas, 31 amarelas e dez indígenas.

    Todas as solicitações são respondidas por uma equipe de profissionais que atuam na Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário.

    São informados os locais para atendimento adequado, como delegacias, casas de acolhimento, Defensoria Pública, Ministério Público, além de diversos programas de ajuda de instituições públicas ou organizações não governamentais.

    Também são esclarecidos os possíveis desdobramentos em casos de denúncia e os tipos de medida protetiva existentes. O programa tem o sigilo como uma de suas premissas. Não há encaminhamento dos relatos aos demais órgãos ou instituições do sistema de Justiça.

    Relacionadas

    Sete casos de “hepatite misteriosa” são investigados em São Paulo

    Sete casos suspeitos de hepatite aguda são investigados pelo CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica) do Estado de São Paulo. Apenas dois pacientes estão internados...

    Ruído Branco: o que é e quais seus benefícios?

    O ruído branco é o que você obtém se combinar todas as diferentes frequências de som, com intensidades iguais, de uma só vez. Na...

    Homem é preso após invadir e furtar clínica veterinária

    Um homem de 23 anos foi preso pela Polícia Militar (PM) suspeito de invadir e furtar uma clínica veterinária na madrugada desta quinta-feira (12),...

    Elefantas vindas da Argentina chegam a santuário em Mato Grosso nesta quinta (12)

    Após um ano de espera e cinco dias de viagem, duas elefantas que viviam em Mendoza, na Argentina, chegarão nesta quinta-feira (12) ao SEB...

    Governo sanciona liberação de recursos para o Plano Safra 2021/2022

    O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou sem vetos a Lei 14.336, de 2022, que abre ao orçamento da União crédito suplementar no valor de...

    Quadrilhas do Pix fazem vítimas de sequestro de ‘laranjas’ para empréstimos

    Com as facilidades do Pix, bancos digitais abriram brechas para as quadrilhas de sequestro-relâmpago praticarem outros crimes além de tirarem o dinheiro das contas...

    Preço da gasolina passa de R$ 8 por litro em 11 estados

    O preço máximo da gasolina comum já supera R$ 8 por litro nos postos de combustíveis de 11 estados do país. Segundo levantamento da...

    Inflação de preços no Brasil avança em abril e é a maior para o mês desde 1996

    A inflação oficial de preços no Brasil avançou 1,06% em abril, após saltar 1,62% em março. Apesar da desaceleração, a alta é a maior...

    Jovem de 19 anos preso por matar a sogra com tiro na cabeça é encontrado morto na Mata Grande

    Ronair Alves de Oliveira, 19 anos, foi encontrado morto na Penitenciária Mata Grande, na manhã desta quarta-feira (11), em Rondonópolis (MT). O jovem havia sido...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas