Mais
    Agora MT Economia 2021 | Brasil registrou a maior inflação em seis anos
    PREÇO NAS ALTURAS

    2021 | Brasil registrou a maior inflação em seis anos

    Quase nove de cada dez produtos ficaram mais caros no ano passado

    A maior inflação dos últimos seis anos, registrada em 2021, foi acompanhada por uma alta generalizada dos preços. De acordo com os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), quase nove de cada dez produtos ficaram mais caros no ano passado.

    Do total de 377 itens que fazem parte da cesta de consumo das famílias com renda entre um e 40 salários mínimos, 331 (87,8%) passaram a custar mais, 39 (10,34%) estão mais baratos e sete (1,86%) apresentaram estabilidade em 2021.

    O resultado da chamada difusão é 8,75 pontos percentuais acima da taxa registrada em 2020 (79,05%), conforme os dados do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Em 2015, a última vez que o índice oficial havia superado 10%, a inflação atingiu 94% dos produtos analisados.

    Vale destacar que, a partir de 2020, foram incluídos 56 novos itens para o cálculo da inflação oficial. De acordo com o IBGE, a mudança levou em conta a alteração dos hábitos de consumo da população, como o uso de transportes por aplicativo e serviços de streaming.

    Piter Carvalho, economista da Valor Investimentos, afirma que a inflação em patamar elevado em todos os setores da economia já era esperada. Ele avalia que para algumas famílias, principalmente aquelas de menor renda, o efeito é ainda mais danoso. “Dependendo dos produtos e serviços que você consome, a inflação pode ser muito maior”, afirma.

    Entre os grupos analisados para a composição do índice oficial de preços, 143 dos 168 itens que compõem o segmento de alimentos e bebidas (+85,12%) tiveram variação positiva e contribuíram para a alta de 7,94% do grupo. Entre as maiores valorizações aparecem o café moído (+50,24%), a mandioca (+48,08%) e o açúcar refinado (+47,87%).

    Já no campo dos combustíveis, para veículos e os domésticos, nenhum dos produtos pesquisados aliviou o bolso dos consumidores no ano passado. Os principais vilões foram o etanol (+62,23%), a gasolina (+47,49%), o óleo diesel (+46,04%), o gás veicular (+38,72%) e o gás de botijão (+36,99%).

    Para Carvalho, a inflação de dois dígitos e generalizada foi causada, principalmente, pelo lado da oferta, devido à falta de suprimentos para a produção em diversos segmentos da economia e o encarecimento do frete.

    “A variação dos preços deve manter um ‘efeito cascata’, que deve continuar pelos próximos anos. Vai ser difícil que o Banco Central, mesmo subindo juros, controle os preços em uma situação inercial”, explica o economista.

     

    Relacionadas

    Mato Grosso recebe 140 mil doses de vacina contra a Covid-19 amanhã (18)

    O Ministério da Saúde informou ao Estado o envio de 140 mil doses da vacina Pfizer para a imunização dos grupos prioritários da Campanha...

    Reeleição de Bolsonaro é a prioridade do PL em MT

    O senador Wellington Fagundes, presidente do diretório do Partido Liberal em Mato Grosso, tem reafirmado a disposição de impedir que as negociações envolvendo as...

    Claudinei critica ‘batalhão da PM’ reservado para segurança do Governador

    O deputado estadual delegado Claudinei (PSL) manifestou indignação hoje (19) com o contingente de policiais destacado para cuidar da segurança pessoal do governador Mauro...

    Confira os mitos e verdades sobre lavar roupas de bebê

    Antes mesmo dos bebês chegarem em casa, já começam as dúvidas: qual a maneira correta de lavar o enxoval? Quais produtos utilizar para evitar...

    Homem armado faz reféns em uma sinagoga no Texas (EUA)

    Um homem armado fez um rabino e algumas pessoas reféns em uma sinagoga em Colleyville, no Texas, na manhã deste sábado (15). Segundo a...

    Primeiro ano da vacinação no Brasil muda curso natural da Covid-19

    Há um ano a brasileira de 54 anos, na época, Mônica Calazans, enfermeira do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, hospital de São Paulo, era...

    Contratação de temporários cresce 20,6% e supera nível pré-pandemia

    O número de contratação de trabalhadores temporários no Brasil aumentou 20,5% em 2021 e ano e superou os níveis pré-pandemia. De janeiro a dezembro, foram registradas...

    Saúde Estadual prorroga inscrições para o processo seletivo das unidades hospitalares

    A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) prorrogou as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para as unidades hospitalares geridas pelo órgão estadual. A inscrição...

    Helicóptero cai em praia de Florianópolis e todos os ocupantes sobrevivem

    Um helicóptero caiu nesta quarta-feira (19) na praia de Canavieiras, em Florianópolis (SC). As três pessoas que estavam na aeronave conseguiram escapar com vida,...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas