Mais
    Agora MT Destaques Após cadela morrer eletrocutada, políticos e entidades lutam contra fabricação de fogos...
    NÃO AOS FOGOS DE BARULHO

    Após cadela morrer eletrocutada, políticos e entidades lutam contra fabricação de fogos barulhentos

    'Se a pessoas que gosta, que ama soltar fogos se sentir incomodado que entre na justiça'

    FONTE
    VIA

    A soltura dos fogos de artifícios sonoros já é um assunto antigo e que vem sendo debatido há muito tempo. Inclusive a proibição dos fogos ‘barulhentos’ já virou lei em muitos municípios do Brasil e em Rondonópolis a multa é de R$ 2 mil para quem desobedecer a lei. Mas mesmo diante da normativa, das informações, dos apelos, o desrespeito e impunidade continua não só com os pets, mas com idosos, crianças especiais, acamados e todos aqueles que se sentem prejudicados de alguma forma.

    Imagem: cats Após cadela morrer eletrocutada, políticos e entidades lutam contra fabricação de fogos barulhentos
    Zoe morreu após morde um fio elétrico – Foto: reprodução

    Durante o fim de semana um caso registrado em Rondonópolis chamou a atenção. Fotos e publicações nas redes sociais de uma cadela da raça pit bull que se chamava ‘Zoe’ ganhou grande repercussão. Conforme informações, fazia pouco tempo que a cadela havia parido e ainda estava amamentando. O animal se assustou com os barulhos dos fogos, e no momento em que cavava um buraco na tentativa de se proteger e se esconder, acabou se deparando com um fio elétrico. A cadela mordeu o fio e morreu eletrocutada.

    Após mais esse episódio entidades de proteção ao animal uniram forças com o poder político em busca de uma solução.

    A presidente da ONG Cantinho de Proteção Animal, Mirna Mendonça, se reuniu com um veterinário Érico Xaolin, Senador Wellington Fagundes e com o apoio da Deputada Estadual Janaina Riva buscam uma normativa para a proibição da fabricação de fogos com efeitos sonoros.

    Mirna de Castro Mendonça - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
    Mirna de Castro Mendonça – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

    “Não estamos contra o comércio, tem fogos de visualização, mas que seja proibido de vez os fogos com barulhos. Porque assusta muito os cachorros, tivemos os episódios tristes na cidade, só por causa da felicidade passageira de pessoas que soltam fogos de barulho. Parece que fizeram de propósito, porque surgiu a lei, mas a gente vai até as últimas instâncias. Se a pessoas que gosta, que ama soltar fogos se sentir incomodado que entre na justiça, eles fazem a parte deles e nós vamos fazer a nossa. Nós não somos egoístas, não pensamos só em nós e nos animais, nós pensamos nos idosos que têm medo, nós pensamos nos altistas, nos bebês, se você procurar vai fazer fila de pessoas idosas que têm medo, filas de mães de bebês que assustam, que choram. Existe o visualizador que é muito bonito, mil vezes mais bonito do que o estrondo horroroso” desabafa Mirna.

    Imagem: 83ca063c 1d13 489d a511 de03a8a4cbf7 Após cadela morrer eletrocutada, políticos e entidades lutam contra fabricação de fogos barulhentos
    Reunião na casa do Veterinário – Foto: arquivo pessoal

    Ainda conforme a representante da ONG, o senador se uniu com a deputada Janaina Riva que busca também um aditivo para Mato Grosso, analisando a possibilidade de um projeto de lei estadual.

    “O mundo não envolve só a gente, do lado da gente tem muitas pessoas, muitas pessoas que têm medo, então vamos olhar o lado das outras, e vamos amar mais, essa pandemia Deus permitiu para que a gente amasse uns aos outros e aprendesse. Então vamos respeitar. Diga não aos fogos de barulho!!” finaliza Mirna.

    MAIS CASOS

    Imagem: 0e424587 859d 416d a0ba 32edcc1b504e Após cadela morrer eletrocutada, políticos e entidades lutam contra fabricação de fogos barulhentos
    Animal morre após se debater – Foto: reprodução

    Outro caso registrado em Rondonópolis foi de um cachorro que morreu após se debater com medo dos barulhos dos fogos.

    A situação foi registrada em uma residência no bairro Jardim Atlântico.

     

     

     

     

     

    ENTENDA 

    Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), os cães têm a capacidade auditiva maior que a dos humanos e, para eles, barulhos acima de 60 decibéis, que equivale a uma conversa em tom alto, podem causar estresse físico e psicológico.

    O ouvido canino é capaz de perceber uma frequência maior de sons, se comparado a humanos, e podem detectar sons quatro vezes mais distantes. Por esse motivo, a queima de fogos com barulho, em comemorações como o réveillon, torna-se um momento de desespero para os animais, silvestres e domésticos.

    Relacionadas

    Dupla é presa acusada de aplicar golpes financeiros contra idosos

    Dois homens foram presos na manhã desta terça-feira (09) no município de Baliza-GO acusados de aplicar golpes financeiros contra idosos. Eles andavam com um...

    Equipes avançam pouco em resgate de mineiros presos embaixo da terra no México

    O sábado (6), classificado como "decisivo" pelo presidente Andrés Manuel López Obrador para o resgate de 10 mineiros presos desde quarta-feira (3) devido ao...

    Vice-prefeito confirma instalação de mais uma indústria em Rondonópolis

    Como parte do compromisso do vice-prefeito de Rondonópolis, Aylon Arruda, em buscar novos investimentos para o município, no próximo mês terá início a operação...

    Quem pode fazer aulas de pilates?

    É possível que você já tenha ouvido falar das aulas de pilates e pensou que essa não é uma opção para sua rotina -...

    Mulher é presa após agredir marido com cabo de vassoura

    Uma mulher de 31 anos foi presa pela Polícia Militar (PM) suspeita de agredir o esposo com cabo de vassoura, no início da madrugada...

    Policial suspeito de matar Leandro Lo já havia sido condenado por agredir PM em balada

    O TJM (Tribunal de Justiça Militar) confirmou que o policial militar Henrique Otávio Oliveira Velozo, acusado de matar com um tiro o lutador de...

    Homem tenta queimar aranha com isqueiro, causa incêndio florestal e é preso

    O norte-americano Cory Allan Martin, de 26 anos, só queria queimar uma aranha com um isqueiro em uma área florestal de Utah, nos Estados...

    Deputado viabiliza recursos para atender vários setores da região do Vale do São Lourenço

    Em seu mandato na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Thiago Silva (MDB) já destinou emendas parlamentares e recursos junto ao Governo de Mato Grosso...

    Ex-apresentadora morre junto com o filho de 4 anos em acidente

    Um acidente de trânsito matou quatro pessoas na madrugada de domingo (7) em Florianópolis (SC), entre elas a empresária do ramo de alimentação saudável...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas