Mais
    Agora MT Notícias Bolsonaro diz que não acusou Anvisa de corrupção e reclama de nota
    'CARTA AGRESSIVA'

    Bolsonaro diz que não acusou Anvisa de corrupção e reclama de nota

    Em entrevista à Jovem Pan, o presidente negou que tivesse acusado o presidente da Anvisa de corrupção e disse que nota divulgada por Barra Torres foi 'agressiva'

    FONTE
    VIA

    Imagem: barratorres bolsonaro Bolsonaro diz que não acusou Anvisa de corrupção e reclama de nota
    Barra Torres, da Anvisa, e o presidente Jair Bolsonaro discordaram sobre vacinação de crianças contra a Covid-19 – Foto: Reprodução

    O presidente Jair Bolsonaro (PL) respondeu hoje (10) à nota emitida no último sábado (8) pelo diretor-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, negando tê-lo acusado de corrupção. Bolsonaro definiu a carta de Barra Torres (veja abaixo) como “agressiva” e disse ter se surpreendido com seu posicionamento.

    “Carta agressiva, não tinha motivo para aquilo. Eu falei ‘o que está por trás do que a Anvisa vem fazendo’ [quanto à vacinação de crianças contra a covid-19], ninguém acusou ninguém de corrupto. Por enquanto, não tenho o que fazer no tocante a isso aí”, disse o presidente em entrevista ao programa “Os Pingos nos Is”, da rádio Jovem Pam.

    “Me surpreendi com a carta dele. Não acusei a Anvisa de corrupção, perguntei o que está por trás dessa gana dessa sanha vacinatória [contra a covid-19]”, disse o presidente.

    Na última quinta (6), à TV Nova, Bolsonaro havia sugerido que a Anvisa e “pessoas taradas por vacina” poderiam ter interesses ocultos por trás do aval à vacinação de crianças contra a covid-19, que já acontece em países como Chile e Estados Unidos.

    O presidente, porém, não apresentou provas de suas alegações. Mais tarde, Bolsonaro ainda chamou a agência de “dona da verdade”.

    Dois dias depois, Barra Torres rejeitou a acusação e cobrou uma retratação por parte de Bolsonaro.

    “Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, senhor presidente. Determine imediata investigação policial sobre a minha pessoa”, disse o presidente da Anvisa.

    “Agora, se o senhor não possui tais informações ou indícios, exerça a grandeza que o seu cargo demanda e, pelo Deus que o senhor tanto cita, se retrate.”

    “Rever uma fala ou um ato errado não diminuirá o senhor em nada. Muito pelo contrário”, finalizou.

    Leia a seguir a íntegra da nota divulgada por Antonio Barra Torres:

    Em relação ao recente questionamento do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, quanto à vacinação de crianças de 5 a 11 anos, no qual pergunta “Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí?”, o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, responde:

    Senhor presidente, como oficial-general da Marinha do Brasil, servi ao meu país por 32 anos. Pautei minha vida pessoal em austeridade e honra. Honra à minha família que, com dificuldades de todo o tipo, permitiram que eu tivesse acesso à melhor educação possível, para o único filho de uma auxiliar de enfermagem e um ferroviário.

    Como médico, senhor presidente, procurei manter a razão à frente do sentimento. Mas sofri a cada perda, lamentei cada fracasso, e fiz questão de ser eu mesmo, o portador das piores notícias, quando a morte tomou de mim um paciente.

    Como cristão, senhor presidente, busquei cumprir os mandamentos, mesmo tendo eu abraçado a carreira das armas. Nunca levantei falso testemunho.

    Vou morrer sem conhecer riqueza, senhor presidente. Mas vou morrer digno. Nunca me apropriei do que não fosse meu e nem pretendo fazer isso, à frente da Anvisa. Prezo muito os valores morais que meus pais praticaram e que pelo exemplo deles eu pude somar ao meu caráter.

    Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, senhor presidente. Determine imediata investigação policial sobre a minha pessoa, aliás, sobre qualquer um que trabalhe hoje na Anvisa, que com orgulho eu tenho o privilégio de integrar.

    Agora, se o senhor não possui tais informações ou indícios, exerça a grandeza que o seu cargo demanda e, pelo Deus que o senhor tanto cita, se retrate.

    Estamos combatendo o mesmo inimigo e ainda há muita guerra pela frente.

    Rever uma fala ou um ato errado não diminuirá o senhor em nada. Muito pelo contrário.

    Antonio Barra Torres
    Diretor Presidente – Anvisa
    Contra-Almirante RM1 Médico
    Marinha do Brasil

    Relacionadas

    Infestação de cigarrinhas e presença de fumagina preocupam produtores de milho

    Em Mato Grosso, a alta infestação de cigarrinhas e a presença da fumagina colocam produtores de milho em alerta. O inseto e o fungo são...

    Organização criminosa que usava postos de combustíveis para o tráfico é alvo de operação

    A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta segunda-feira (16), nos municípios de Cuiabá-MT, Várzea Grande (MT), Mirassol D `Oeste (MT), Poconé (MT) e Pontes e...

    Eletrobras anuncia lucro de R$ 2,7 bilhões no primeiro trimestre

    A Eletrobras anunciou ter obtido lucro líquido de R$ 2,7 bilhões no primeiro trimestre de 2022. O resultado, divulgado nesta segunda-feira (16), é 69%...

    Dupla é presa após tentar furtar empresa agropecuária

    Dois homens de 29 e 33 anos foram presos pela Polícia Militar (PM) pelo crime de tentativa de furto em uma empresa agropecuária no...

    Morre passageira de caminhonete atingida por carreta em trágico acidente na BR-364

    Morreu no hospital a passageira da caminhonete envolvida em um grave acidente registrado na manhã desta quinta-feira (19) na BR-364. Mara Sílvia de Carvalho,...

    Suspeito de mandar matar soldado do Exército é preso em MT

    A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira (20), Norivaldo Cabalho Texeira, investigado pela morte do soldado do Exército Brasileiro, Thiago de Brito de Almeida, de...

    ‘Comunidade Integrada’ apresenta forças de segurança e aproxima população

    A primeira edição do projeto Comunidade Integrada, em Campo Verde (MT), reuniu mais de 150 pessoas de todas as idades. Os visitantes puderam conhecer...

    Da toga ao banco dos réus

    O ex-juiz Sergio Moro vive seu inferno astral na política. Depois de ver o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, mencionar em seu voto no...

    Internada, Virginia Fonseca está com cefaleia refratária

    Virginia Fonseca continua internada com cefaleia, ou enxaqueca, refratária à analgesia convencional, no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. A influenciadora está internada...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas