Mais
    Agora MT Mundo Senado dos EUA rejeita reforma eleitoral de Biden
    GOLPE FATAL

    Senado dos EUA rejeita reforma eleitoral de Biden

    Com bloqueio republicano, democratas não conseguiram promover dois projetos de lei aprovados pela Câmara de Representantes

    FONTE
    VIA

    Imagem: 2021 08 26t220223z 740573968 rc29dp9zt4sp rtrmadp 3 afghanistan conflict usa biden 0 Senado dos EUA rejeita reforma eleitoral de Biden
    Joe Biden – Foto: © REUTERS/Jonathan Ernst/Direitos Reservados

    Senadores dos Estados Unidos deram um golpe fatal na última quarta-feira (19) ao projeto de reforma eleitoral promovido pelo presidente Joe Biden para defender o direito de voto para minorias.

    Diante de um bloqueio republicano, os democratas não conseguiram promover dois projetos de lei já aprovados pela Câmara de Representantes e desistiram de ativar um procedimento especial que lhes permitiria submeter ambos os textos a votação na Câmara Alta apesar da rejeição da oposição.

    “Estou profundamente desapontado que o Senado não tenha defendido nossa democracia. Estou desapontado, mas não dissuadido”, escreveu Biden no Twitter.

    “Continuaremos avançando na legislação necessária e pressionando por mudanças nos procedimentos do Senado que protegerão o direito fundamental ao voto”, acrescentou.

    Democratas e ativistas pelos direitos do sufrágio defendiam o projeto de lei como uma resposta necessária aos esforços republicanos para restringir o voto, especialmente entre negros e latinos.

    “Eu sei que não é 1965. É isso que me deixa tão indignado. É 2022 e eles estão descaradamente removendo mais locais de votação de condados onde negros e latinos estão super-representados”, reclarou o democrata de Nova Jersey Cory Booker no Senado. “Não estou inventando isso. É um fato”, comentou.

    Estados governados por conservadores passaram o ano passado aproveitando as alegações infundadas do ex-presidente Donald Trump sobre fraude eleitoral nas eleições de 2020 para introduzir uma série de regulamentos que complicam o exercício do voto.

    O projeto promovido por Biden teria garantido o direito ao voto pelo correio, nas urnas e pelo menos duas semanas de votação antecipada, além de tornar o Dia das Eleições um feriado nacional.

    Também procurava impedir a prática de redistritamento em favor do partido no poder e exigiria que estados com histórico de discriminação obtivessem autorização federal para alterar as regras eleitorais.

    Mas todos os 50 senadores republicanos votaram contra as reformas, argumentando que restrições como limitar a votação por correspondência e insistir na identificação do eleitor eram apenas senso comum.

    “A preocupação é equivocada. Se você olhar para as estatísticas, os eleitores negros estão votando em uma porcentagem tão alta quanto os demais nos Estados Unidos”, disse o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, a repórteres antes da votação.

    “Em uma pesquisa recente, 94% dos americanos acharam que era fácil votar. Isso não é um problema. A participação aumentou. É a maior participação desde 1900”, disse ele.

    O Senado está dividido igualmente entre 50 republicanos e 50 democratas e, em caso de empate, a vice-presidente Kamala Harris decide.

    Sem senadores republicanos quebrando fileiras, os democratas não conseguiram ultrapassar o limite de 60 votos necessário para levar o projeto a votação.

    Relacionadas

    Motorista não percebe faixa elevada na Bandeirantes, perde controle do carro e bate em árvore

    Por pouco, mais um acidente em uma faixa elevada em Rondonópolis não terminou em tragédia. O motorista de um Fiat Strada perdeu o controle...

    Finlândia anuncia oficialmente que decidiu pedir adesão à Otan

    A Finlândia tomou a decisão de se candidatar à adesão à Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), anunciou oficialmente o presidente finlandês, Sauli...

    Garoto de Programa é preso e confessa ter matado enforcado professor universitário durante ato sexual

    A Polícia Civil de Tangará da Serra prendeu na noite desta quinta-feira (12) um homem suspeito de ter matado um professor universitário durante um...

    Bolsonaro afronta STF e TSE e diz que nunca vai ser preso

    O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta segunda-feira (16), que nunca será preso, insinuou que o PT tem conhecimento sobre o resultado das eleições presidenciais deste ano,...

    Assembleia de SP aprova cassação do ex-deputado Arthur do Val

    A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) aprovou nesta terça-feira (17) a cassação do ex-deputado estadual Arthur do Val (União Brasil). Ele já havia...

    Telegram faz acordo com TSE e vai alertar sobre notícias falsas

    O Telegram firmou parceria com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e vai passar a alertar usuários do aplicativo sobre notícias falsas divulgadas no canal,...

    Anvisa lança campanha sobre prevenção à infecção hospitalar

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) promoverá uma campanha nacional para alertar sobre a importância do controle das infecções hospitalares. A campanha Cirurgias...

    Idosa é resgatada após 72 anos em situação análoga à escravidão

    Uma idosa foi resgatada após ter passado 72 anos trabalhando em condições análogas à escravidão em uma casa na zona norte do Rio. O...

    Governo leva projeto ‘Comunidade Inteligente’ para região Leste do Estado

    A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária, apresentou o projeto Comunidade Inteligente aos integrantes dos Conselhos...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas