Agora MT Notícias Senador Alexandre Silveira recusa convite, e governo continua sem líder no Senado
INDECISÃO

Senador Alexandre Silveira recusa convite, e governo continua sem líder no Senado

Senador comunicou a decisão a colegas de bancada nesta semana; Planalto segue em busca de um líder após a saída de Bezerra

R7

Imagem: Senador Alexandre Silveira Senador Alexandre Silveira recusa convite, e governo continua sem líder no Senado
Senador Alexandre Silveira – Reprodução

O senador Alexandre Silveira (PSD-MG) recusou o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir a liderança do governo no Senado, e comunicou a decisão aos colegas de bancada em reunião na última terça-feira (8). Na ocasião, ele foi questionado sobre como ficou a liderança, e apenas disse que não havia aceitado o convite e que havia informado sua decisão ao governo desde o começo.

A reportagem apurou que as opções do governo hoje estão centralizadas em dois nomes: Marcos Rogério (PL-RO), defensor ferrenho do governo, e o líder do Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), do mesmo partido do ex-líder do Senado, Fernando Bezerra (PE).

O anúncio de que Silveira seria o novo líder do governo foi feito pelo próprio presidente Bolsonaro. No dia 20 de janeiro, Bolsonaro afirmou, em transmissão ao vivo pelas redes sociais, que o senador era o novo líder do governo. O presidente também disse ao R7 que Silveira havia aceitado o convite.

No mesmo dia, entretanto, o senador, que assumiu o mandato no lugar de Antonio Anastasia (PSD-MG), disse nas redes sociais que não poderia avaliar o convite pois ainda não havia assumido o cargo. “Recebi do presidente da República o convite para assumir a liderança do governo no Senado. […] Mas, como não estou investido do cargo de senador da República, não posso considerar a avaliação da proposta no momento”, escreveu à época.

Por alguns dias, houve muita especulação sobre se o senador ocuparia mesmo o cargo. Havia uma forte pressão no PSD para que ele não aceitasse o convite, tendo em vista a posição do partido no cenário político nacional. A legenda tem o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), como pré-candidato à Presidência da República. Além disso, o presidente da sigla, Gilberto Kassab, tem se aproximado do ex-presidente Lula, também pré-candidato ao pleito deste ano.

Como publicado no R7, a cúpula da sigla avaliava que o melhor a ser feito era Silveira deixar a legenda, caso aceitasse assumir a liderança do governo. O senador recebeu um recado direto de Kassab sobre a possibilidade de assumir a liderança do governo.

Silveira preferiu não dizer expressamente, e publicamente, que negou o convite. Ao tomar posse como senador, no último dia 2, ele não tocou no assunto, mas falou sobre os problemas vividos no país e fez críticas à política econômica do governo.

“Há mais de dois anos ouço falar na tal ‘recuperação em V’, na estabilidade do dólar e no equilíbrio fiscal como fonte geradora de justiça social, e onde está o resultado desse discurso? Não dá mais para esperar. Precisamos de ousadia e coragem. Não estamos discutindo viagem à Disney”, disse, em referência ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, estava presente na posse, e foi lembrado mais de uma vez no discurso de Silveira. Kalil é oposição ao presidente Bolsonaro e aliado do senador.

Governo sem líder

O cenário continua difícil para o governo, que permanece sem liderança no Senado em um ano eleitoral. Marcos Rogério, apesar de ter o nome na mesa, não gostaria de assumir o posto. Ele é cotado para disputar o governo do seu estado, e também tem outros planos em mente. Assumir a liderança em ano eleitoral é desgastante para o parlamentar. Além disso, a forma como Bezerra deixou o governo desagradou a muitos senadores.

O ex-líder saiu do cargo depois de sofrer uma derrota esmagadora na eleição do Senado no processo de escolha do novo ministro do TCU (Tribunal de Contas da União). Bezerra não teve apoio do governo e levou apenas sete votos, enquanto o vencedor, Antonio Anastasia (PSD-MG), teve 52. O clima não ficou dos melhores na casa, que observou a falta de apoio do governo a Bezerra.

No dia 16 de dezembro, ao R7, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), um dos filhos do presidente, afirmou que o mandatário deveria escolher um novo líder ainda no fim do ano passado. “Na minha opinião, tem que decidir logo, para o líder ter tempo de trabalhar e reorganizar a base aqui. Na minha opinião, tinha que decidir hoje”, afirmou.

O Senado é onde o governo tem mais dificuldade de articulação, e onde os projetos de interesse do Planalto acabam travados. Para aprovar a PEC (proposta de emenda à Constituição) dos Precatórios, matéria de interesse do governo, foi necessário um trabalho árduo do ex-líder, com muita negociação com as diversas bancadas.

A reportagem apurou que, nesta semana, diante da ausência de um líder, a bancada do PSD foi procurada por assessores do governo para discutir um projeto que prorroga até 2024 a obrigatoriedade de que o governo pague perícias médicas judiciais do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). A matéria preocupa o governo pelo aumento de despesa. O texto foi aprovado no Senado na quarta-feira (9), e vai para a Câmara.

Relacionadas

Vídeo mostra momento em que quatro criminosos ameaçam mulher e roubam carro

Uma mulher de 48 anos teve o carro roubado após ser surpreendida por quatro criminosos armados na noite do último sábado (08), em Várzea...

Idoso de 65 anos é encontrado morto caído em calçada de motel

Um idoso de 65 anos, identificado como Donald Christian Friedrich, foi encontrado morto em frente a um motel, no último domingo (09), em Sinop-MT....

Homem de 52 anos é encontrado morto ao lado de motocicleta no bairro Novo Horizonte

Um homem de 52 anos, identificado como Estevão Inácio Gomes, foi encontrado morto ao lado de uma motocicleta na noite da última sexta-feira (07),...

Paulo José defende aumento de frota de ônibus e construção de terminais de integração

O pré-candidato a prefeito Paulo José Correia (PSB) defende o aumento da frota de ônibus da Autarquia Municipal do Transporte Coletivo (AMTC) e a...

SES integra missão que vai implantar atendimentos em saúde digital para povos indígenas de MT

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), em parceria com o Ministério da Saúde, fará a implantação da plataforma de saúde digital nas tribos...

Diretoria do Sinduscon Sul MT lamenta a morte de Elias Mansur Neto aos 69 anos

O engenheiro civil e professor, Elias Mansur Neto, morreu nesta segunda-feira (10), em Rondonópolis, aos 69 anos. Segundo informações, ele teve um mal súbito....

Seduc abre processo seletivo para contratação temporária de militares da reserva

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) abriu, na sexta-feira (07), as inscrições para o processo seletivo simplificado destinado à formação do cadastro de...

Vereador Claúdio da Farmácia (PSB) recebe alta após cirurgia

O vereador Cláudio da Farmácia (PSB) recebeu alta na manhã desta quinta-feira (13) após ser submetido a um procedimento cirúrgico na última terça-feira (11),...

Duas pessoas ficam feridas após colisão entre moto e bicicleta na Rodovia do Peixe

Dois homens, sendo um ciclista de 31 anos e um motociclista de 54 anos, ficaram feridos após uma colisão frontal, na noite desta quarta-feira...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas