Mais
    Agora MT Editoriais Bom senso e moderação
    EDITORIAL

    Bom senso e moderação

    FONTE
    VIA

    Imagem: AGORA com Vanzeli Bom senso e moderação

    Os deputados federais devem votar hoje (17) um requerimento que pede tramitação em regime de urgência de um projeto que regulariza a educação domiciliar, conhecido por “homeschooling”. Se aprovado, o projeto pode ser votado ainda hoje mesmo em plenário, sem passar pelas comissões legislativas.

    A prática, difundida em grande parte dos países de primeiro mundo, consiste em educar as crianças no ambiente doméstico, fora das escolas formais. Segundo último levantamento do Datafolha, 8 em cada 10 entrevistados dizem ser contra a proposta. Rejeitam a ideia porque, para eles, as lições feitas pela família não cumprem os três objetivos da educação, previstos na Constituição Federal, que prevê em seu artigo 205: “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.

    Ainda que, como educador, entenda a sala de aula como ambiente mais propício para a realização do processo ensino-aprendizagem, não concordo com essa visão. Como o próprio texto constitucional prevê, a família é corresponsável pela educação de seus filhos. E considero mesmo um erro a transferência do processo educacional para o Estado. Educação se aprende em casa, com o auxílio da escola.

    É certo que a pandemia deixou em evidência que a maioria dos pais não dispõem de tempo ou preparo para assumir a educação formal dos filhos. Não conseguiam criar o ambiente e a rotina de horário necessários para acompanhar os trabalhos escolares que eram feitos remotamente. Houve perda educacional absurda no país, especialmente entre os mais pobres, o que aumentou o abismo existente entre eles e os estudantes ricos do Brasil.

    Mas, e se os pais de uma criança dispõem de tempo e preparo para a tarefa, pergunto: Por que não lhes permitir educar o próprio filho? Há quem diga que a educação em escola formal pode conferir à criança o espaço de socialização que o lar não pode prover. O contato com outras crianças da mesma faixa etária pode assegurar o desenvolvimento de habilidades sociais como respeito, tolerância e solidariedade. Mas, é evidente que a socialização pode se dar em outros ambientes como a igreja, a escolinha de futebol, a vizinhança etc.

    Bem, mais que ser contra ou a favor da educação domiciliar, penso que o projeto deva ser mais bem discutido pela sociedade. O açodamento em sua votação não é bom. Até mesmo para melhorá-lo, o debate seria essencial. Que o bom senso e a moderação recaiam sobre nossos parlamentares na votação de hoje!

    Relacionadas

    Grupo criminoso responsável por lançar celulares e drogas em penitenciárias é alvo de operação

    Vinte e três ordens judiciais relacionadas a investigações de tráfico de drogas e associação para o tráfico em penitenciárias da região metropolitana são cumpridas...

    Morre aos 88 anos, a atriz, escritora e ex-modelo Danuza Leão

    A jornalista, escritora e ex-modelo Danuza Leão morreu na noite de ontem (22), na Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul do Rio de...

    Klara Castanho: hospital abre sindicância para apurar suposto vazamento de dados sigilosos

    O Hospital e Maternidade Brasil, administrado pela Rede D'Or, disse em nota, divulgada neste domingo (26), que abriu uma sindicância interna para apurar o...

    Cestas básicas apreendidas com membro de facção criminosa são doadas para instituições

    Sessenta e seis cestas básicas e kits de produtos de limpeza e higiene foram entregues nesta quinta-feira (23) pela Polícia Civil, em Cáceres (MT)...

    BR-364 será bloqueada nesta quarta-feira (29)

    A BR-364 será bloqueada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta quarta-feira (29) no km 570, em Nobres. O bloqueio do fluxo de veículos para...

    Governo confirma o primeiro caso de varíola do macaco em Minas Gerais

    O Governo de Minas Gerais confirmou, nesta quarta-feira (29), o primeiro caso de varíola do macaco no estado. O caso foi registrado em Belo Horizonte....

    Tradicional banho de mangueira marca passagem para reserva de Subtenente do Corpo de Bombeiros

    O tradicional banho de mangueira, que há 28 anos marcou o início da carreira militar do Subtenente Apolinário no Corpo de Bombeiros, agora se...

    Bandidos arrombam escritório de vereadora; Kalynka não descarta crime político

    A vereadora por Rondonópolis, Kalynka Meirelles (Republicanos), recebeu uma notícia nada agradável no início da manhã de sexta-feira (24). O escritório da parlamentar, onde...

    Projeto social da PM em Tangará da Serra leva inclusão e cidadania através do esporte

    Há mais de quatro anos, o 19º Batalhão da Polícia Militar, sediado em Tangará da Serra, tem se aproximado da comunidade e colocado crianças...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas