Mais
    Agora MT Manchetes No meio de embate entre clínica e Prefeitura, pacientes renais quase perdem...
    SAÚDE

    No meio de embate entre clínica e Prefeitura, pacientes renais quase perdem hemodiálise

    Pessoas em tratamento foram pegas de surpresa no início da tarde desta quarta-feira (11) com suspensão de tratamento; proprietário da clínica alega dificuldade na compra de insumos e atrasos em repasses da Prefeitura

    FONTE
    VIA

    Imagem: Pacientes chegando na clinica de nefrologia No meio de embate entre clínica e Prefeitura, pacientes renais quase perdem hemodiálise
    Clínica Pronefron – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

    Por pouco, pacientes que fazem tratamento contínuo de hemodiálise em uma clínica conveniada com a Prefeitura de Rondonópolis não ficaram sem a sessão nesta quarta-feira (11). Eles foram pegos de surpresa com a notícia de que não seriam atendidos por falta de insumos necessários para a realização do procedimento, como o soro fisiológico. A empresa, a clínica Pronefron, alega dificuldades na compra dos materiais e, mais grave, atrasos nos repasses do Ministério da Saúde depositados nas contas da Prefeitura de Rondonópolis. É competência do Município destinar o dinheiro à clínica, o que não ocorre, segundo afirma, desde o mês de abril.

    SEGUINDO OS PASSOS

    Foi uma tarde longa. A reportagem do portal AGORA MT acompanhou o drama de parte dos pacientes que, sem a previsão de atendimento, foram pedir socorro à promotoria de Justiça. Na porta do Judiciário, um grupo de dez aguardava para ser atendido.

    Sivaldo Dias de Almeida tem 62 anos, faz hemodiálise há 20 e era um dos “acampados”. “Nunca tinha acontecido isso, ser paralisado. Mas hoje o proprietário nos disse que não faria. Apenas os pacientes do particular estavam sendo atendidos. Nós, do SUS, não teríamos o atendimento por falta de medicamentos e materiais”, disse.

    Imagem: Sinvaldo paciente nefrologia No meio de embate entre clínica e Prefeitura, pacientes renais quase perdem hemodiálise
    Sivaldo Dias de Almeida, paciente – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

    Nas mãos, ele segurava dois documentos, entregues pela própria clínica. “Estes aqui são os documentos dos repasses feitos pelo Ministério da Saúde (MS), de março e abril. O dinheiro chegou na conta da Prefeitura, mas não foi feito o repasse para a clínica”, argumentou.

    O primeiro documento apontava data de referência fevereiro de 2022, no valor de mais de R$ 856 mil pagos em 29/03 pelo MS. O segundo, com referência de março e pago em 12/04, mais de R$ 737 mil destinados à Prefeitura de Rondonópolis.

    Os recursos mensais destinados pelo Ministério da Saúde são depositados em uma conta do Fundo Municipal de Saúde, responsável pelo custeio e manutenção dos serviços, incluindo os pagamentos das empresas conveniadas.

    Imagem: Sinvaldo paciente No meio de embate entre clínica e Prefeitura, pacientes renais quase perdem hemodiálise
    Sivaldo e outros pacientes aguardam na promotoria de Justiça – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

    Quando perguntado pela reportagem sobre ficar sem o tratamento, a resposta de Sivaldo foi curta. “Pra mim, não fazer a hemodiálise é a mesma coisa que ir pra casa e esperar a morte”.

    PROMOTORIA

    Pouco antes da chegada da equipe, a comitiva de pacientes foi recebida na promotoria de Justiça. Após alguns instantes, uma assistente da promotora de Justiça Dra. Joana Maria Bortoni Ninis se dirigiu ao grupo -a esta altura na presença da reportagem- dizendo que seriam atendidos na Pronefron ainda nesta quarta-feira.

    Segundo o informado, um contato da promotora com uma assistente da Secretaria Municipal de Saúde havia sido feito. A reportagem esperou, mas não foi atendida pela promotora.

    Imagem: Pacientes da nefrologia em frente a promotoria de Justica No meio de embate entre clínica e Prefeitura, pacientes renais quase perdem hemodiálise
    Pacientes por pouco não ficaram sem hemodiálise. Assistente deu recado da promotora. Foto: Varlei Córdova / Agora MT

    FOMOS À CLÍNICA

    Acompanhando os pacientes, a equipe foi à Pronefron, a pouco mais de uma quadra de distância (a sede da Promotoria se localiza na Avenida Rio Branco e a clínica na rua Dom Bosco, no Jardim Guanabara). Lá, o clima seguiu exaltado. Um representante da Secretaria Municipal de Saúde deixou o local logo da chegada da equipe. Não se sabe se a visita está ligada ao caso.

    A reportagem do portal AGORA MT já havia, porém, solicitado um posicionamento oficial da Secretaria Municipal de Saúde. A Pasta emitiu a seguinte nota:

    “A Secretária Municipal de Saúde informa que já notificou oficialmente a Pronefron na tarde desta quarta-feira (11) e que tomou todas as providências cabíveis, inclusive para que a prestadora de serviço seja penalizada por ter fechado as portas nesta mesma data. Segundo a gestora da Saúde, Izalba Albuquerque, não há nenhum pagamento em atraso e nem fora da data, que nos últimos meses, por exemplo, foram feitos nos dias 11/02, 11/03 e 13/04”, diz. E segue: “A Pronefron é uma prestadora de serviço do SUS e assim como todas as outras não podem interromper o atendimento sem notificar a Secretaria Municipal de Saúde com no mínimo 90 dias de prazo e até o momento a pasta não recebeu nenhum comunicado sobre o fechamento”.

    PROPRIETÁRIO MANTÉM VERSÃO

    A nota da Secretaria Municipal de Saúde contradiz a versão defendida pelo médico e proprietário da Pronefron, dr. Francisco Lima Neto. Ainda durante a presença da equipe do portal na clínica junto aos pacientes, ele chegou, conversou com alguns em tratamento e aceitou gravar uma entrevista.

    Em mãos, ele possuía o mesmo documento mostrado antes pelo paciente Sivaldo. Datado, um repasse de referente a março, feito pelo Ministério da Saúde em 18 de abril aos cofres da Prefeitura e não repassados às duas clínicas que prestam este tipo de serviços conveniadas com o Município.

    Imagem: Dr. Francisco Lima empresario No meio de embate entre clínica e Prefeitura, pacientes renais quase perdem hemodiálise
    Dr. Francisco Lima Neto, médico e proprietário da Pronefron – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

    No ano passado, além da alegação de atrasos nos repasses mensais, a Pronefron já  havia acusado ausência nos repasse da chamada ‘verba Covid’ -auxilio emergencial para o enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus estipulada pelo Governo Federal- paga, segundo afirma, em janeiro de 2022. “Um ano e quatro meses de atraso”, acusa.

    A clínica Pronefron atende pelo SUS pacientes de Rondonópolis e outros municípios da região, entre Guiratinga, Jaciara, Sonora, Campo Verde e Dom Aquino.

    Os pacientes acompanhados pela equipe de reportagem conseguiram realizar a sessão de hemodiálise no final da tarde desta quarta-feira (11). Mas, ainda, segundo o médico Francisco Lima, não por repasse da prefeitura ou telefonema da promotoria de Justiça. “O que eu fiz foi conseguir um dinheiro emprestado com um amigo, que dá para mais seis dias de hemodiálise”, disse.

    A entrevista com o médico e proprietário da Pronefron foi registrada em vídeo. Veja abaixo:

    Relacionadas

    Outdoor com “homenagem” a vereadores que aprovaram aumento de IPTU é incendiado

    Não durou muito a “homenagem” feita pelo Movimento Conservador de Rondonópolis aos vereadores do município que votaram a favor da aprovação do aumento do...

    Com ajuda de drone, homem desaparecido há mais de 3 dias é resgatado pelos bombeiros

    Após mais de 3 dias desaparecido, Josué Evangelista Oliveira, 43 anos, foi encontrado durante uma força tarefa montada pela equipe do Corpo de Bombeiros,...

    Polícia Civil prende agressor que lesionava e mantinha ex-companheira em cárcere privado

    Um homem investigado pela cometimento de violência doméstica e familiar contra a ex-convivente, no município de Cáceres, foi preso pela Polícia Civil, na terça-feira...

    “A pauta é a segurança, mas a reincidência passa por um contexto maior”, diz Coronel Assis, pré-candidato à federal

    Pelo União Brasil (UB), o coronel Jonildo Assis, ex-comandante da Polícia Militar de Mato Grosso, se lançou como pré-candidato a deputado federal nestas eleições....

    Projetos que realinham IPTU em Rondonópolis caminham para aprovação na Câmara nesta quarta-feira

    Pelas contas da base aliada do prefeito José Carlos do Pátio (PSB) na Câmara de Vereadores, os seis novos projetos que preveem o realinhamento...

    Duas pessoas ficam feridas após motociclista não respeitar sinalização

    Um acidente entre duas motocicletas deixou os condutores feridos na noite desta terça-feira (21), no bairro Vila Iracy, em Rondonópolis-MT. As motos envolvidas são uma...

    Quadrilha é presa e 24 pistolas são apreendidas após roubo em loja de caça e pesca

    Quatro homens foram presos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) suspeitos de invadir e roubar uma loja de caça e pesca, no Centro, em Sorriso...

    Esportistas de Rondonópolis lamentam morte de ultra maratonista, vítima de acidente

    Desde que a vítima do acidente de trânsito ocorrido nesta quarta-feira (22) foi identificado como sendo o ultra maratonista Rogério Custela, esportistas de Rondonópolis...

    Reeducando é encontrado morto em cela com sinais de amarração nos pés, mãos e pescoço

    Um reeducando identificado como Juliano Silva Santos, 20 anos, foi encontrado morto na tarde desta segunda-feira (20) em uma cela da Penitenciária da Mata...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas