Mais
    Agora MT Economia Prévia da inflação desacelera, mas é a maior para maio desde 2016
    AVANÇOU 0,59%

    Prévia da inflação desacelera, mas é a maior para maio desde 2016

    Mesmo com a desaceleração, alta de 0,59% mantém IPCA-15 em nível três vezes acima da meta para os últimos 12 meses, diz IBGE

    Fonte: R7
    VIA

    Imagem: r7 frio mascaras sp 1500 18052022175302803 Prévia da inflação desacelera, mas é a maior para maio desde 2016
    Grupo dos transportes teve novamente o maior impacto para o índice – Foto:
    EDU GARCIA/R7 – 18.5.2022

    Depois de registrar a maior variação para o mês de abril em 27 anos (+1,7%), a prévia da inflação oficial desacelerou em maio ao avançar 0,59%, de acordo com informações divulgadas nesta terça-feira (24) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

    Com a variação, a maior para o mês de maio desde 2016 (+0,86%), o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15) acumula alta de 4,93% em 2022. Nos últimos 12 meses, o salto dos preços é de 12,2%, patamar mais de três vezes superior à meta estabelecida pelo governo para este ano.

    Diante da série de altas, o BC (Banco Central) já admite que os índices oficiais de preços vão superar meta estabelecida pelo CVM (Conselho Monetário Nacional) para a inflação em 2022, de 3,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto (de 2% a 5%), pelo segundo ano consecutivo.

    No mês, o maior impacto positivo do índice partiu do grupo dos transportes (+1,8%). Ainda que o resultado represente uma desaceleração em relação a abril (+3,4%), a maior contribuição partiu do item passagens aéreas (+18,4%), cujos preços subiram pelo segundo mês consecutivo.

    Os combustíveis (+2,05%) também seguem em alta, embora a variação tenha sido inferior à registrada em abril (+7,5%). Entre os destaques figuram os aumentos da gasolina (+1,2%) e do etanol (+7,8%). Também merece destaque o seguro de veículo (+3,5%), que já acumula 18,2% somente neste ano.

    Também aparecem entre as maiores altas do grupo o preço do táxi (+5,9%), influenciada pelos reajustes de 41,5% nas tarifas em São Paulo e de 14,1% em Fortaleza. No Rio de Janeiro, o reajuste de 12,07% passagens de metrô fez com que o subitem subisse 2,2%. Já a variação do ônibus urbano (+0,17%) foi puxada pelo reajuste de 11,11% no preço das passagens em Belém.

    Os grupos que acompanham as variações de preços dos itens de educação (+0,06%) e de vestuário (+1,9%) também apresentaram avanço. No período, habitação (-3,85%) representou a única queda de preços entre os grupos.

    Alimentos
    O grupo de alimentação e bebidas também apresentou alta em ritmo menos neste mês, de 1,5%, ante salto de 2,25% apurado em abril. A maior influência do período foi dos itens para consumo no domicílio (+1,7%).

    Entre os itens com as maiores altas, o leite longa vida (8%) e a batata-inglesa (+16,8%) representaram os maiores impactos. Ainda houve alta na cebola (+14,8%) e no pão francês (+3,8%), Por outro lado, as frutas (-2,5%), o tomate (-11%) e a cenoura (-16,2%) registraram quedas.

    Já a alimentação fora do domicílio acelerou na passagem abril (+0,3%) para maio (1%), principalmente por conta do lanche, que teve alta de 1,9% contra 0,07% no mês passado. Já refeição (+0,5%) apresentou resultado mais próximo ao registrado em abril (+0,45%).

    Conta de luz
    A única queda de preços entre os grupos foi apurada em habitação (-3,85%), puxada pela tarifa de energia elétrica (-14%). A queda é influenciada pela entrada em vigor da bandeira verde, em que não há cobrança adicional na conta de luz.

    A mudança, passou a valer a partir de 16 de abril, após seis meses de bandeira “Escassez Hídrica”, que estabelecia um acréscimo de R$ 14,20 a cada 100 kWh (quilowatt-hora) consumidos pelas famílias.

    Em termos regionais, houve quedas desde 17,6% em Curitiba até 2,18% em Fortaleza, onde houve reajuste de 24,2% nas tarifas. Também foi aplicado um reajuste tarifário de 20,1% em Salvador (-4,8%) e de 18,8% em Recife (-8,2%).

    Ainda no grupo de habitação, pelas altas, houve aumento de 0,8% no gás encanado, consequência do reajuste de 5,95% aplicado no Rio de Janeiro (2,6%). Também houve alta da taxa de água e esgoto (0,55%), decorrente do reajuste de 12,9% em São Paulo (+1,7%).

    Relacionadas

    Bolsonaro confirma Braga Netto como candidato a vice em 2022

    O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que o general Walter Braga Netto, ex-ministro da Defesa, vai disputar as eleições neste ano como vice em...

    Quando foi que a violência virou resposta?

    Estou enojado. Causou-me verdadeiro asco a atitude do Procurador do município de Registro, no interior paulista, Demétrio Oliveira Macedo, de 34 anos, que agrediu...

    Mãe esquece filho de cinco anos dentro de carro e criança morre de calor

    Um menino de 5 anos morreu  de calor após sua mãe o esquecer dentro de um carro, na cidade de Harris, no estado americano...

    Reeducando é encontrado morto em cela com sinais de amarração nos pés, mãos e pescoço

    Um reeducando identificado como Juliano Silva Santos, 20 anos, foi encontrado morto na tarde desta segunda-feira (20) em uma cela da Penitenciária da Mata...

    Motorista tenta fazer ultrapassagem e provoca acidente com moto no Centro

    Um motociclista ficou ferido após uma colisão envolvendo um carro e uma moto no cruzamento da Avenida Tiradentes com a Rua José Barriga, na...

    Edital para credenciamento de médicos peritos e psiquiatras de Rondonópolis e outros 12 municípios é prorrogado

    A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) prorrogou por mais 12 meses, a partir desta quinta-feira (23), o edital de credenciamento de...

    Homem mata passageiros de ônibus com faca no interior

    Um homem armado com uma faca invadiu um ônibus e matou três passageiros nesta terça-feira (21) em Piracicaba, no interior de São Paulo. As...

    Entenda a diferença entre professor e educador

    Nossa 5ª indicação literária é a obra “Conversas Com Quem Gosta de Ensinar”, de Rubens Alves, que estabelece a diferença entre o professor e...

    Menina de 11 anos é socorrida ao Hospital Regional após acidente

    Um acidente ocorrido na tarde desta sexta-feira (24) no bairro Jardim Mato Grosso, em Rondonópolis - MT, deixou uma menina de 11 anos ferida....

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas