Agora MT Notícias Casa fechada em dias frios aumenta o risco de uma série de...
CUIDADOS

Casa fechada em dias frios aumenta o risco de uma série de problemas respiratórios

Acúmulo de ácaros, poeira e mofo são mais comuns em ambientes com pouca incidência de luz solar e alta umidade

Fonte: R7

Imagem: inalacao Casa fechada em dias frios aumenta o risco de uma série de problemas respiratórios
Criança fazendo inalação – Foto: Reprodução

Nos períodos mais frios do ano, é comum fechar portas e janelas para impedir a entrada de correntes de ar gelado nos ambientes da casa. Entretanto, o recomendado para evitar doenças nesta época é justamente fazer o contrário.

Os ambientes sem incidência de luz solar, entrada de ar e com sinais de umidade – que é maior em locais fechados – são propensos para o acúmulo e proliferação de ácaros, mofo e poeira. A olho nu, não percebemos a presença destas substâncias, mas elas estão aglutinadas no pó.

A poeira de casa contém diversas matérias, desde as mencionadas acima, até bactérias e proteínas produzidas por elas.

Em um geral, elas constituem o que especialistas chamam de alérgenos respiratórios, pois possuem capacidade de desencadear reações inflamatórias nas vias aéreas superiores e/ou inferiores, principalmente em pessoas que já possuem algum tipo de doença pulmonar e sensibilização alérgica.

Nos casos comuns, ao entrar em contato com estes constituintes da poeira, o nosso organismo produz anticorpos que liberam mediadores inflamatórios para conter aquele corpo estranho, principalmente a alarmina, como uma forma de defesa. As inflamações são uma maneira do corpo sinalizar que há algo errado.

Em pessoas com predisposição a alergias, o contato com estes materiais induz a uma resposta inflamatória ainda mais intensa que libera histamina e desencadeia as reações alérgicas.

Indivíduos com doenças respiratórias prévias podem sofrer o pneumologista André Nathan classifica como “descompensação”.

“Em quem tem uma doença pulmonar prévia, principalmente a DPOC [doença pulmonar obstrutiva crônica], que é o enfisema, bronquite crônica e a asma, ele [agente alérgico] é um indutor de descompensação. Você está compensado da sua doença crônica, você está bem, e aí você entra em contato com essas substâncias ou com esses microrganismos e descompensa, começa a ter sintoma” orienta.

Os sintomas, para pessoas que possuem ou não a tendência de desenvolvê-los, acontecem porque a via inflamada secreta mais muco, por vezes mais espesso, que dificulta a passagem de ar. Esta situação, que varia de acordo com a gravidade, pode ocasionar um quadro febril, fadiga, coriza, tosse, secreção, chiado e até mesmo falta de ar.

Ácaros
Os ácaros são animais que se alimentam de pele e medem entre 0,25 mm e 0,75 mm. Eles preferem locais mais escuros e úmidos, comuns nos dias de frio.

Por se alimentarem principalmente da pele descamada (matéria orgânica), os ácaros são encontrados em colchões, travesseiros, toalhas e roupas usadas.

As enzimas digestivas liberadas por eles nas fezes, ao entrarem em contato com a nossa mucosa, provocam reações indesejadas, como o agravo de alergias e doenças respiratórias. Em casos leves, ocasiona corrimento nasal, espirro e lacrimejamento. Nos mais graves, tosse, pressão facial e falta de ar.

Poeira
A poeira é constituída de parasitas, como fungos e bactérias, e demais micropartículas que têm grande potencial para gerar complicações no corpo humano.

Por se tratar de fragmentos bem pequenos, finos e praticamente invisíveis para o olho humano, possuem grande potencial de causar malefícios à saúde quando inspirados. Os sintomas mais comuns são tosse seca, dificuldade para respirar e coceira no nariz.
Mofo
Umidade e falta de incidência de luz solar são ideais para a proliferação do mofo, que é formado por microrganismos vivos, como fungos microscópicos. Os esporos destes fungos se proliferam no ambiente interno e podem desencadear problemas alérgicos e respiratórios.

A forma como nosso sistema imunológico reage a esta substância é por meio de espirros, obstrução nasal, tosse, falta de ar e coceira. Porém, a situação pode atingir quadros mais graves.

“Especificamente, o mofo tem uma capacidade de induzir uma doença que chama pneumonia de hipersensibilidade. Isso não é uma alergia, é uma doença grave que pode até causar fibrose pulmonar. Uma exposição contínua ao mofo pode ser mais grave do que a outros alérgenos”, esclarece o pneumologista.

Fique atento
O alergista e pneumologista José Elabras Filho, professor de medicina da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e membro da diretoria de asma da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia), orienta que a principal medida protetiva é o controle ambiental.

Esse tipo de precaução age na raiz do problema ao evitar objetos que acumulem poeira. Caso não seja possível, deve-se retirá-los, ao menos, do quarto de pessoas alérgicas.

Além do controle ambiental, o especialista contraindica o uso de fornos a lenha em casa, seja para o preparo de alimentos ou para se aquecer nos dias frios.

“As pessoas têm que evitar utilizar, principalmente quem tem problemas respiratórios, fornos a lenha em casa. É uma coisa que induz várias doenças respiratórias e pode gerar várias doenças pulmonares. Pode levar a asma, a bronquite crônica”, acrescenta Elabras Filho.

Dicas para evitar esta situação
As principais formas de evitar o desenvolvimento de doenças e reações alérgicas devido ao acúmulo de ácaro, mofo e poeira é por meio de uma rotina rigorosa de limpeza da casa. Além de manter os ambientes arejados e, na medida do possível, com exposição solar.

Algumas das medidas também incluem a lavagem frequente das roupas, escolha de edredons ao invés de cobertores, pois eles podem ser lavados mais facilmente, e eliminação de locais de infiltração.

“Evitar tapete, que acumula poeira. Animal doméstico e planta, preferencialmente, fora do quarto da pessoa que é alérgica. Lavar com frequência a roupa de cama, os agasalhos, trocar periodicamente colchões, porque eles acabam acumulando os ácaros com o tempo. Trocar os travesseiros, se puder, utilizar capas protetoras”, acrescenta o alergista.

Os alérgicos, sobretudo, devem higienizar os tubos e os filtros de ar-condicionado, usado tanto no verão como no inverno. Esta ação é essencial, pois o mofo e o pó podem se acomodar nestes locais e, no momento de uso, acabam sendo espalhados e pioram quadros alérgicos. Sendo assim, o indivíduo ficará sempre sintomático, até que a situação seja revertida.

Relacionadas

Sete pessoas são detidas em flagrante por formação de quadrilha, sequestro e tortura

Cinco pessoas foram presas e dois adolescentes, de 17 anos, foram apreendidos, na noite da última segunda-feira (13), suspeitos por tortura, sequestro, formação de...

Alvo de operação ostentava veículos, gado e vida de luxo nas redes sociais

Janderson dos Santos Lopes, principal alvo da Operação La Catedral, deflagrada na última terça-feira (07), ostentava uma vida de luxo nas redes sociais, com...

Lago Guaíba pode chegar ao nível mais alto da história nesta terça, e temperatura cai 7°C no RS

O nível do lago Guaíba, principal curso d’água da Grande Porto Alegre, pode passar de 5,4 metros nesta terça-feira (14). O recorde é de...

Motociclista fica desacordado embaixo de carro após batida violenta em Rondonópolis

Um motociclista de 21 anos ficou desacordado após um acidente de alto impacto registrado no início da tarde desta quarta-feira (15) no bairro Jardim...

Idosa de 78 anos que estava em garupa de moto durante acidente morre após 33 dias no hospital

Uma idosa de 78 anos, identificada como Azoraide Silva, morreu na noite da última terça-feira (14), no Hospital Regional. Ela foi vítima de um...

Filme “É Assim Que Acaba” ganha 1º trailer e livro ganha edição de colecionador

O primeiro trailer do filme adaptado “É Assim Que Acaba” foi divulgado, nesta quinta-feira (16), pela Sony Pictures. A obra foi baseada no livro escrito por...

Nelson Barbudo deve assumir nos próximos dias vaga deixada por Amália

O suplente Nelson Barbudo (PL) deve assumir nos próximos dias a vaga deixada pela deputada federal Amália Barros, que morreu neste fim de semana...

Thiago Silva projeta ações para garantir segurança e melhorias na mobilidade urbana de Rondonópolis

O pré-candidato a prefeito de Rondonópolis Thiago Silva (MDB) destacou que um dos seus focos na construção do Plano de Governo é resolver a...

Provas do Enem 2024 serão em 3 e 10 de novembro; confira o cronograma

O cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 foi divulgado nesta segunda-feira (13). As provas serão aplicadas nos dias 3 e 10...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas