Mais
    Agora MT Notícias Lei garante intensificar políticas públicas no combate ao feminicídio em MT
    DEFESA DA MULHER

    Lei garante intensificar políticas públicas no combate ao feminicídio em MT

    Deputado Thiago Silva teve lei sancionada pelo governo estadual que institui o Dia de Combate à Violência contra a Mulher e ao Feminicídio

    FONTE
    VIA

    Imagem: ef8636c0 8421 4ac8 84fd 0ec3104acbb2 Lei garante intensificar políticas públicas no combate ao feminicídio em MT
    Deputado Estadual Thiago Silva – Foto: assessoria

    O governo de Mato Grosso publicou, em Diário Oficial do Estado (DOE), no dia 21 de junho, a Lei de n.° 11.810/2022 que institui o Dia de Combate à Violência contra a Mulher e ao Feminicídio no estado de Mato Grosso. A matéria é de autoria do deputado estadual Thiago Silva (MDB) que é presidente da Comissão de Direitos Humanos, Defesa dos Direitos da Mulher, Cidadania e Amparo à Criança, Adolescente e Idoso da Assembleia Legislativa.

    A matéria propõe que o dia 25 de novembro seja a data para que a sociedade reflita sobre o tema. Tanto que nesse mesmo período é celebrado pela Organização das Nações Unidades (ONU), o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher.

    “A proposta é conduzir essa temática em consonância com a Política Nacional de Combate à Violência Contra a Mulher, com ações de conscientização e prevenção quanto essa problemática que interfere no campo social”, esclarece o parlamentar.

    Realidade

    Para a delegada titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM), Jozirlethe Magalhães Criveletto, a iniciativa de Thiago Silva ao propor essa lei – vai ampliar as ações de políticas públicas para o enfrentamento em relação a quantidade de casos de feminicídios em Mato Grosso.

    “Nós só temos que agradecer essa lei do deputado que revela mais uma vez que se preocupa com a causa da mulher de Mato Grosso. Para nós, não é gratificante depararmos com o aumento de casos de feminicídios que tivemos nos últimos anos. Mas, é gratificante quando existem políticas públicas que fazem esse enfrentamento”, detalha.

    Ela esclarece que quando se cria uma data para o combate dessa problemática social, é a garantia para empoderar as mulheres a falarem e a debaterem sobre o assunto, fomentar políticas públicas, realizar o combate efetivo e envolver outras instituições de serviços públicos para debater a respeito da causa e temática da mulher.

    “Nós já trabalhamos na Delegacia da Mulher com ações que prevê 21 dias de ativismo. Agora, temos uma lei específica. Isso faz uma diferença para que outras instituições que não faziam parte da rede e que não previam ações, agora, vão poder fazer esse trabalho. A gente sempre enfatiza sobre a importância do trabalho em rede e que a Delegacia da Mulher não pode fazer tudo. É importante levarmos conhecimentos com palestras e ações de prevenção”, explica Jozirlethe.

    Lei n.° 11.810/2022 – Conforme a nova lei em vigor, dentre as atividades propostas a serem executadas pelos órgãos estaduais públicos, estão à difusão de informações, promoção de eventos para o debate público por meio de campanhas, debates, seminários, palestras, apresentação de práticas de conscientização e prevenção, mobilização da comunidade e divulgação de iniciativas, ações e campanhas de combate referente ao feminicídio e violência contra a mulher.

    Relacionadas

    Percent mostra Wellington com 32,3% e Neri com 14,8%

    A nova pesquisa da Percent Brasil divulgada nesta quinta-feira (4) mostra o senador Wellington Fagundes (PL) à frente dos adversários na disputa pelo Senado....

    Disputa entre facções resulta em denúncia contra 17 pessoas

    Dezessete pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Alta Floresta, por...

    Auxílio Brasil de R$ 600 começa a ser pago nesta terça-feira

    A Caixa Econômica Federal começa a pagar nesta terça-feira (9) a parcela de agosto do Auxílio Brasil e do Auxílio Gás. Recebem hoje os...

    Marido de Simone reage após boato de envolvimento com Simaria: ‘Nada mais me espanta

    O marido de Simone Mendes, Kaká Diniz, usou as redes sociais para rebater os boatos de que ele seria o pivô do climão entre...

    Morre aos 84 anos o humorista, escritor e apresentador Jô Soares

    O apresentador e humorista Jô Soares, de 84 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (5). A informação foi publicada nas redes sociais da ex-esposa...

    Ciro define mulher para vice na chapa à presidência

    O PDT escolheu ontem (5) a vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos, como candidata a vice-presidente na chapa de Ciro Gomes nas eleições deste...

    Violência na fronteira entre Colômbia e Venezuela deixa 255 mortos

    Cerca de 255 pessoas foram assassinadas em 2022 na fronteira entre a Colômbia e Venezuela, cenário de um sangrento conflito entre dissidentes da ex-guerrilha Farc e rebeldes do...

    Recruta da PM perde parte da mão durante treinamento com granada

    Um recruta da Polícia Militar de Minas Gerais perdeu uma das mãos durante um treinamento do curso de soldados, neste domingo (7), na Academia...

    Em convenção do MDB, Janaína avisa que em 2026 projeto é majoritária

    Na convenção do MDB Mato Grosso, realizada ontem (4) em Cuiabá, a vice-presidente estadual da sigla, deputada estadual e pré-candidata à reeleição, Janaína Riva,...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas