Mais
    Agora MT Editoriais Sem amor, religião é nada
    EDITORIAL

    Sem amor, religião é nada

    FONTE
    VIA

    Imagem: AGORA com Vanzeli Sem amor, religião é nada

    Comoveu-me a notícia trazida hoje pelo colega Guto Santos, de Primavera do Leste, para o programa “Jornal da Manhã”, que apresento diariamente na Jovem Pan. Segundo ele nos contou, a comunidade católica dali celebrou o feriado de “Corpus Christi” da maneira mais preciosa para Deus: com amor ao próximo.

    É que os fiéis foram convidados pela Diocese a trazerem alimentos quando da montagem dos tapetes comemorativos em alusão à data. Particularmente, acho essa festa muito preciosa, em vários sentidos. Primeiro, porque embeleza nossas cidades Brasil adentro. Depois, porque gera muita comunhão entre a membresia das paróquias. E também porque tem um poder evangelístico incrível. Some-se a isso a preocupação dos irmãos em alimentar o próximo e temos a realidade espiritual desse ritual apresentado. Vou tentar explicar.

    “Corpus Christi”, ou “Corpo de Cristo”, surgiu como festa no século XIII. Era o ano de 1.264 quando uma beata de então, Juliana, mais tarde canonizada pelo Vaticano como Santa Juliana, tivera visões em que Cristo pedia que a ministração da eucaristia fosse feita com maior destaque durante a celebração das missas. Um outro evento naquele ano, conhecido como “Milagre de Bolsena”, em que o padre viu sangue escorrer da hóstia partida, levaram o Papa Urbano IV a instituir o dia de celebração do Corpo de Cristo.

    Só que o pão da ceia do Senhor Jesus tem dois aspectos. No primeiro momento, ele representa o corpo físico de Cristo, que fora ferido e maltratado por nossas iniquidades. No instante seguinte, aquele pão simboliza o corpo místico de Cristo, a igreja, que são todos os filhos de Deus. E o fato de precisarmos comê-lo nos mostra o Cristo que pode nos alimentar o espírito, a alma, o coração. Mas esse simbolismo todo é nada se não alimentarmos os estômagos dos irmãos em vulnerabilidade alimentar. E são muitos no Brasil, infelizmente.

    A Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan) realizou levantamento e afirmou que, durante a Pandemia da Covid-19, 33 milhões de irmãos e irmãs brasileiros estão passando fome no país. E pior: essa fome tem gênero, etnia e endereço. A maioria das pessoas em insegurança alimentar são mulheres negras do Norte e Nordeste brasileiros. Uma chaga social inconcebível no país que supre 1 em cada 5 pratos de comida no mundo. Aí é que ganha destaque a atitude dos católicos de Primavera do Leste.

    Lembrei-me, então, de um conto católico que li certa vez no livro “O Alquimista” (já é a segunda vez que cito a obra em meus editoriais aqui), de Paulo Coelho. Dizem que, na idade média, a Virgem Maria e o menino Jesus desceram até um mosteiro no interior da Europa. Bom, vamos combinar que os mosteiros de então eram centros de cultura e erudição. Ali, eram guardadas todas as obras literárias da humanidade. Por isso mesmo, eram os monges e religiosos os grandes pensadores daquele tempo. Assim que viram a Virgem Maria com o menino, um a um, vieram os monges para prestarem homenagens a eles. Um deles leu poesias incríveis. Um outro discorreu sobre teorias filosóficas da antiguidade. Um ainda apresentou cantos líricos memoráveis. Os homenageados permaneciam ali em silêncio, vendo e ouvindo o que lhes era oferecido.

    Então, o último dos monges daquele mosteiro compareceu para apresentar sua dádiva. Mas este era de uma família simples. O pai, pedreiro; a mãe, lavadeira de roupa. Na verdade, ele mal sabia ler e escrever. O que apresentaria a tão nobres visitantes? Ele se encheu de coragem, tomou três laranjas que estavam sobre a mesa e começou a fazer malabarismos com elas. Foi só nesse momento que o menino sorriu e foi para este monge que ele estendeu os braços pedindo colo. E só este simples monge pôde segurar o menino por alguns minutos.

    Fazer a obra de Deus não pode se resumir a liturgias, rituais ou regras de vestimenta ou alimentação. Tudo isso, na verdade, deve ser feito, como meio para alcançar os irmãos em dificuldade. Para alcançar o amor. Porque, sem amor, somos apenas “como o metal que soa ou como o sino que tine”, como escrevera Paulo à igreja dos coríntios. Fazemos barulho, mas não temos vida, afinal, se não tivermos amor. Amemos, pois!

    Relacionadas

    Se Brasil for para a esquerda, vai acabar como a Colômbia, diz Bolsonaro

    O presidente Jair Bolsonaro (PL), que disputa a reeleição ao Planalto, afirmou neste sábado (25) que, se o candidato da esquerda vencer as eleições...

    Mulher mata marido enforcado após ser chamada de ‘gorda e velha’

    Um servidor público de 51 anos morreu após ser asfixiado em Itajubá, a 451 km de Belo Horizonte. A esposa dele confessou ser a...

    Pai tenta impedir prisão do filho usando escavadeira para ameaçar policiais

    Dois policiais foram atacados por uma escavadeira pilotada por um pai furioso, que tentava impedir a prisão do filho. O vídeo com o flagrante...

    Câmera de segurança registra acidente entre moto e carro

    Uma câmera de segurança registrou um acidente de trânsito no cruzamento entre as ruas 15 e 16 - A no jardim Itália na tarde...

    Boi | Arroba continua subindo com exportações em alta e oferta restrita

    O mercado físico de boi gordo registrou preços firmes. Segundo o analista Fernando Henrique Iglesias, da consultoria Safras & Mercado, a semana é de...

    Perícia identifica corpo encontrado em chamas dentro de carro em Rondonópolis

    O corpo encontrado em chamas na madrugada do dia 11 de junho próximo ao Rio Lourencinho, às margens da BR-364, em Rondonópolis – MT,...

    Mãe é presa após denúncia de espancamento contra menina de 13 anos

    A Polícia Militar prendeu uma mulher suspeita de espancar a filha de 13 anos na noite desta terça-feira (28), em Primavera do Leste-MT. O...

    Celebridades ganham milhões com ‘publis’ em rede social

    Não é novidade que as celebridades ganham uma boa grana com as "publis" nas redes sociais. Alguns famosos revelaram que acumulam verdadeiras fortunas com...

    Operação contra pornografia infantil cumpre 163 mandados em MT e mais 12 estados

    A Operação Luz na Infância, de combate à pornografia infantil, está nas ruas nesta quinta-feira (30) no Brasil e em outros seis países onde...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas