Mais
    Agora MT Editoriais Intolerável!
    EDITORIAL

    Intolerável!

    FONTE
    VIA

    Imagem: AGORA com Vanzeli Intolerável!

    O assédio sexual é como câncer em metástase, que carcome todo tecido social. Parece não haver espaços de salvaguarda às principais vítimas dele, as mulheres. Os predadores sexuais, que se valem da condição de superior hierárquico para conseguirem alguma vantagem ou favorecimento sexual, surgem em todo canto.

    A mais recente denúncia chocou nossa comunidade, porque dava conta de que o Coordenador do Serviço de Atendimento Municipal de Urgência, o SAMU, sugeria “teste do sofá” às profissionais de enfermagem que trabalhavam ali. Uma delas não se calou. Fez a denúncia em 2019, mas só agora o caso veio à tona.

    Essa é uma questão que à Justiça compete agora julgar. Por isso, não falarei desse caso em especial, mas procurarei abstrair o pensamento para falar dessa chaga moral terrível que nos acomete, especialmente as mulheres. E como! Um levantamento realizado por uma empresa especializada em gestão de recursos humanos, a Mindsight, revelou que as mulheres sofrem três vezes mais assaltos sexuais que os homens em ambientes de trabalho e que 97% das vítimas não denunciam seus superiores.

    Dá para entender o porquê. O acusado de assédio no SAMU nega o fato e afirma já ter pedido instauração de procedimento policial para apurar suposto crime de calúnia praticado pela vítima. Agora, a mulher, que está desempregada, fragilizada emocionalmente em razão dos comentários sexistas dos quais é alvo nas redes sociais, ainda terá de contratar advogado e se defender a fim de opor “exceção da verdade” (termo técnico jurídico empregado para quando o acusado de calúnia prova em juízo a veracidade do crime que atribuiu ao agressor) à acusação de calúnia que tem contra si. Ou seja, a opulência acaba por calar as mulheres vitimadas por esses trogloditas sexuais.

    O assédio pode acontecer em qualquer ambiente: o galanteio mais agressivo no ponto de ônibus; a encoxada dentro do coletivo ou na fila de uma bilheteria; a passada de mão na rua ou na piscina de um clube ou condomínio. Mas a lei deu tratamento de assédio sexual às investidas que acontecem em ambiente de trabalho pelos que, como disse no início, lançam mão da ascendência profissional que têm como meio para pressionar a mulher a ceder a seus caprichos sexuais.

    Escrevendo esse texto, pergunto-me: “quem utiliza a superioridade hierárquica como mecanismo de constranger uma mulher à prática sexual não tem noção da baixeza de sua conduta, não?” De fato, é um comportamento vil, abjeto, asqueroso, nojento, repugnante, ignóbil, desprezível, vergonhoso, desonroso. Na verdade, não há palavra em nosso vernáculo para descrever a vileza desse comportamento nefando e nefasto. O indivíduo do sexo masculino que assim atua não é homem, de verdade; é moleque e criminoso e merecedor da mais severa repreensão penal que a lei prescrever.

    Relacionadas

    Como ser verdadeiramente livre nos dias atuais

    Nossa indicação literária da semana é a obra “Barões e Escravos do Café”, de Sônia Sant´Anna, que conta a história do Vale do Paraíba,...

    Obras do Governo melhoram a infraestrutura, diz prefeito de Barra

    “Posso afirmar, com toda certeza do mundo, as obras que o Governo do Estado está fazendo, melhorando a infraestrutura de Mato Grosso, têm reflexo...

    Rede municipal lança cartilha de Libras Básico com o objetivo de ampliar a inclusão

    Com o objetivo de ampliar as ações de inclusão de pessoas surdas na rede municipal de ensino e na sociedade, a prefeitura de Várzea...

    Homem que se apresentava como professor de futebol para abusar de crianças é condenado

    Um homem acusado de abusar de quatro crianças com menos de 12 anos foi condenado, nesta quinta-feira (11), a 72 anos de prisão em...

    Encerramento da 48ª edição contou com dois shows nacionais e premiação do rodeio

    A 48ª Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial do Sul de Mato Grosso (Exposul), mal encerrou e já deixou um clima de saudade. A retomada...

    A coragem que herdei do meu pai

    Eu não tenho fotografias com o meu pai, mas carrego comigo muitas lembranças do pouco tempo que vivi com ele. Foram apenas 11 anos...

    Em depoimento, homem que matou ex-companheira diz que foi atrás dela porque havia sido ameaçado

    Durante depoimento prestado à Polícia Civil após ser preso, Edivan Júnior Leite da Silva, 30 anos, contou a versão dele do que aconteceu antes...

    Cerca de 600 litros de combustível são furtados de caminhões estacionados em pátio

    Cerca de 600 litros de combustível foram furtados de dois caminhões tanque que estavam estacionados no pátio de uma empresa, nas proximidades da BR-163,...

    Estudantes participam do 1° Encontro da Juventude em Rondonópolis

    Vários estudantes participam do 1° Encontro da Juventude que começou na manhã desta sexta-feira (12), em Rondonópolis (MT). O evento acontece em comemoração ao...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas